Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Desafios e oportunidades para o setor de educação este ano

Desafios e oportunidades para o setor de educação este ano

12/05/2021 Marcos Boscolo

O setor de educação é ainda muito fragmentado e com grande potencial de transações.

Desafios e oportunidades para o setor de educação este ano

Há pouco mais de 13 anos, o setor de educação passou a ser visto não apenas como um dos principais segmentos da economia brasileira, em função do aspecto social, mas também como uma das áreas mais promissoras para fazer negócio. Esse movimento teve início, em 2007, quando ocorreram os três primeiros processos de abertura de capital (IPO, sigla em inglês para Oferta Pública Inicial) no setor, seguidos por uma segunda fase, que aconteceu em 2013. Com o caixa fortalecido por meio de captações de recursos com a venda de ações, acompanhado por planos de expansão assumidos pelos acionistas, essas instituições iniciaram um intenso processo de crescimento inorgânico.

Em 2008, ano seguinte à realização dos primeiros IPOs, ocorreram 53 aquisições, fazendo com que o setor de educação fosse o quarto maior em volume de transações naquele ano. Desde então, houve uma redução na quantidade de negócios fechados, porém o segmento ainda continuou bastante aquecido e vem se mantendo como uma das dez principais áreas que mais realizaram fusões e aquisições. Já se considerarmos as transações ocorridas deste período até ano passado, foram concretizadas 345 operações, o que coloca o setor de educação em 9º lugar em volume de transações, ficando à frente de varejo, telecomunicações, mídia e seguros.

Apesar da crise causada pela covid-19, o movimento de fusões e aquisições em educação, no ano passado, teve um resultado bastante positivo, fechando o período com 27 transações. Muitas instituições educacionais movimentaram-se em busca de consolidação em regiões estratégicas no país, se posicionaram em nichos específicos de mercado como sistemas de ensino ou se expandiram em áreas em que já atuavam, aumentando sua parcela de mercado. Outra ação estratégica foi a busca por empresas que ofereciam plataformas de ensino e que atendiam às necessidades emergenciais para prover educação de qualidade no formato online.

O setor de educação é ainda muito fragmentado e com grande potencial de transações. Somente o ensino básico privado possui mais de 40 mil escolas. Ainda existe um volume expressivo de instituições que operam em outras modalidades de educação como escolas de idiomas, ensinos técnicos e profissionalizantes, cursos extracurriculares, preparatórios, além de mais de 500 startups.
Se compararmos o setor de educação a outros, é possível perceber que ainda não ocorreram grandes mudanças e avanços tecnológicos que pudessem ser considerados um movimento disruptivo e na forma como as instituições se relacionam com alunos e professores, levam conhecimento, monitoram e avaliam o conteúdo, entre outros aspectos.

Apesar das diversas possibilidades de crescimento e consolidação em educação, o setor ainda tem muitos desafios neste ano. Algumas instituições de ensino tiveram os negócios fortemente impactados no ano passado pela queda no volume de receitas associada ao aumento da inadimplência e evasão de estudantes. Além disso, como forma de manter e captar novos alunos, tiveram que oferecer programas de financiamento, bolsas e descontos. Com isso, iniciaram este ano com os caixas pressionados e menor capacidade de fazer investimentos.

Temos ainda, além do desafio da implantação de avanços tecnológicos, um abismo a ser ultrapassado que refere-se à falta de formação de jovens e adultos. O país possui cerca de 50 milhões de pessoas entre 14 e 29 anos que não completaram sequer o ensino médio.
Com isso, conclui-se que existem gigantescas oportunidades no setor de educação, tanto em termos de transformação digital como em consolidação de instituições, agregando outras modalidades de ensino às tradicionais mais conhecidas. Há também um grande desafio social associado à inclusão de uma parcela da população que deixou de estudar e enfrenta dificuldades na busca por um emprego e por renda em função da baixa qualificação educacional.

* Marcos Boscolo é sócio do setor de educação da KPMG.

Para mais informações sobre Educação clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Ricardo Viveiros & Associados - Oficina de Comunicação (RV&A)



Sebrae aproxima startups e empresas inovadoras de investidores

Programa Capital Empreendedor 2022 está com inscrições abertas até o dia 15 de maio


Fintech especializada em cashback agora passa oferecer conta digital

Startup que atuava apenas como aplicativo de recompensas em cashback investe no desenvolvimento de novos recursos para realizar transações financeiras na plataforma.

Fintech especializada em cashback agora passa oferecer conta digital

Startup mineira discute tendências tecnológicas do mercado de comércio conversacional

Evento de Take Blip acontece no dia 18 de maio, em São Paulo, e contará com painéis da META, Nestlé, Mercado Pago, Riachuelo e outras grandes empresas.


Startup leva a educação do futuro para as escolas

Programa idealizado pela StarHire365 leva as competências e habilidades fundamentais do século XXI para a grade curricular do ensino fundamental

Startup leva a educação do futuro para as escolas

Startup gera economia de mais de R$ 2 milhões na conta de energia dos mineiros em 2021

Evolua Energia contribuiu diretamente para a preservação de mais de 20 mil litros de água, 840 kg de madeira, redução de 140 toneladas de emissão de carbono e 140 kg de lixo.

Startup gera economia de mais de R$ 2 milhões na conta de energia dos mineiros em 2021


Startup cria tecnologia que ajuda a driblar alta de preços nos combustíveis

Ferramenta conduz melhor a gestão de frotas, tornando-a mais eficiente - e mais barata.

Startup cria tecnologia que ajuda a driblar alta de preços nos combustíveis

Yamaha Motor lidera rodada de investimento na startup ARPAC

ARPAC desenvolve e opera drones para monitoramento de sanidade de lavouras.

Yamaha Motor lidera rodada de investimento na startup ARPAC

Startup do agronegócio desenvolve diagnósticos biológicos do solo usando IA

A empresa está em busca do seu primeiro investimento depois de passar por programa de aceleração da Bluefields.


3 Startups que estão revolucionando o marketing

Seja qual for a área de atuação de uma empresa, o marketing é extremamente importante para garantir o seu sucesso e crescimento.


Startup cresce 75% com tecnologia para seleção e recrutamento

Com velocidade de startup, curitibana Selecty lança versão 4.0, pivota modelo de negócios e já colhe bons resultados.

Startup cresce 75% com tecnologia para seleção e recrutamento

Startup CertifiCafé conecta produtores com o mercado para atrair investidores

Única startup brasileira que faz parte do Sustainable Coffee Challenge, Certificafé é destaque no portfólio da NovoAgro Ventures.