Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Mercado de aplicativos cresce com a profissionalização do setor

Mercado de aplicativos cresce com a profissionalização do setor

11/02/2013 Alex Barbirato

Quando se vislumbra a carreira de desenvolvedor de aplicativos para dispositivos móveis, ela parece ser bastante encantadora e promissora. De fato ela é, mas há senões.

Só em 2011, o mercado internacional de apps movimentou cerca de 6,8 bilhões de dólares e, até 2015, essa quantia pode chegar a algo entre US$ 25 bilhões e 38 bilhões ao ano, de acordo com as consultorias MarketsandMarkets e Forrester Research.

Sabe-se ainda que o salário de um desenvolvedor no Brasil pode chegar a mais de 10 mil reais mensais. A princípio, qualquer pessoa pode desenvolver um aplicativo. Não há pré-requisitos de escolaridade, basta conhecer um pouco de programação e gostar de computador e celular.

A própria Apple disponibiliza um vasto material para leitura na Web, além de vídeos com aulas de Stanford no iTunesU e exemplos de código para aqueles que querem aprender os primeiros passos de programação. Em função disso, muitas pessoas acreditam que apenas com uma boa ideia, é possível fazer um aplicativo estourar e com ele faturar milhões.

Mas, na realidade, não é bem assim que acontece! Dos cerca de 700 mil aplicativos presentes na App Store, 60% deles nunca foram baixados. O número é ainda mais assustador quando se descobre que somente 2 mil aplicativos para iPhone conseguem resultados relevantes. Além disso, outra dificuldade é prolongar a vida útil do aplicativo - exemplos de apps que surgiram, rapidamente se tornaram um sucesso de downloads e, na mesma velocidade, caíram no esquecimento dos usuários não faltam.

E qual é a receita de sucesso para um aplicativo? Primeiramente, é importante que ele tenha um design agradável e possibilite uma navegabilidade tranquila, sem transtornos para o usuário. Dizemos que tecnologia boa é aquela que passa despercebida. Além disso, e mais importante, é que se pense o aplicativo como uma empresa, criando planos de negócios, marketing e financeiro.

O desenvolvedor deve pensar como ele pode transformar o aplicativo em um negócio lucrativo e de vida longa. Nesse cenário estão inseridas as incubadoras e aceleradoras de aplicativos móveis. São empresas que ajudam os desenvolvedores e startups com infraestrutura, mentoring e financiamento.

Ou seja, essas empresas reúnem grupos de desenvolvedores e pequenos empresários e oferecem a eles serviços de marketing, contabilidade e jurídico, por exemplo, além de ajudá-los com conselhos e dicas de como tornar o projeto mais viável financeiramente. Em troca, as aceleradoras e incubadoras ficam com uma pequena porcentagem dessas startups. Um outro modelo, ainda novo no Brasil, é das Venture Builders.

Assim como as incubadoras e aceleradoras, elas fornecem estrutura e os serviços básicos para os desenvolvedores e startups, mas o diferencial é que a Venture Builder capta projetos em todas as suas fases de desenvolvimento, desde apenas ideias, até aplicativos já prontos que estão necessitando apenas de financiamento ou ajuda na área de marketing, por exemplo. O que varia, nesse caso, é a porcentagem da empresa que fica com a Venture Builder. O crescimento desse mercado de trabalho no país deve acompanhar o aumento das vendas de smartphones.

O Brasil chegou à marca de 27,3 milhões de unidades de celulares vendidas durante os seis primeiros meses de 2012. Deste total, 6,8 milhões foram de smartphones, e 20,5 milhões, os chamados feature phones (aparelhos que permitem acesso à Internet, redes sociais e sistemas de mensagens instantâneas, mas sem sistema operacional).

Comparando com o mesmo período de 2011, o mercado de celulares em geral sofreu queda de 16% - o de feature phones, de 29%. Porém, os smartphones tiveram alta de 77%. Mas o crucial é que o crescimento do mercado acompanhe a profissionalização do setor, com profissionais cada vez mais preparados e que desenvolvam aplicativos mais ricos, com interatividade com as redes sociais e que sejam lucrativos para seus desenvolvedores e para as empresas que investiram nele.

*Alex Barbirato é diretor geral da incube, uma Venture Builder e fábrica de aplicativos móveis.



Startup de educação cresce 157% e oferece vagas de trabalho em diversas áreas

SWA, do Paraná, desenvolve softwares acadêmicos e ampliará a equipe em 25%.

Startup de educação cresce 157% e oferece vagas de trabalho em diversas áreas

Qual o papel dos investidores na hora de avançar o negócio para outro país?

Discussões sobre a importância de internacionalizar startups têm se tornado assunto frequente nos últimos anos.

Qual o papel dos investidores na hora de avançar o negócio para outro país?

Dez startups mineiras seguem para a etapa de mentorias do Capital Empreendedor

Empresas vão receber orientações personalizadas para melhorias e adequações no modelo de negócios e outros processos.


15 startups japonesas buscam oportunidades para emplacar negócios e parceiros no Brasil

Selecionadas pelo ScaleUp in Brazil, startups são das áreas de energia, tecnologia limpa, agritech, fintech, healtech.

15 startups japonesas buscam oportunidades para emplacar negócios e parceiros no Brasil

Startups trazem inovação e transformam o setor automotivo

De acordo com o Google, mais de 90% das pessoas iniciam a sua busca pelo seu novo automóvel a partir de pesquisas na internet.

Startups trazem inovação e transformam o setor automotivo

Como a chegada do 5G deve impactar startups no Brasil

A expectativa é que a tecnologia ofereça velocidade de conexão até 10 vezes mais rápida que a 4G.

Como a chegada do 5G deve impactar startups no Brasil

Demissões em startups: vale a pena buscar um emprego nessas empresas?

Startup mineira Price Survey anuncia expansão para sete países

Especializada em pesquisa de mercado, empresa quebra fronteira e atuará no segmento de bebidas em nove cidades internacionais.

Startup mineira Price Survey anuncia expansão para sete países

Startup lança solução para criação de anúncios com filtro de realidade aumentada

Com a nova ferramenta, marcas como a Hyundai tem acesso a inteligência, design e desempenho de publicidade em AR.

Startup lança solução para criação de anúncios com filtro de realidade aumentada

Startup lança selo de impacto social que reconhece profissionais e empresas tech

Selo premiará os profissionais e empresas que mais investiram em educação e contratação de talentos de tecnologia.

Startup lança selo de impacto social que reconhece profissionais e empresas tech

App de alimentação para centros universitários é criado no CEUB

Para eliminar filas, estudantes criam sistema digital de "encomenda" de refeições para o intervalo das aulas

App de alimentação para centros universitários é criado no CEUB

30 startups de Minas Gerais participam do Programa Capital Empreendedor

Mais da metade das selecionadas têm mulheres como fundadoras.