Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

15/10/2018 Da Redação

Acessível via WhatsApp e na internet, plataforma possibilita checar se uma notícia é falsa ou verdadeira.

Ferramenta para detectar fake news é desenvolvida no Brasil

Quantas vezes você já recebeu uma informação via um aplicativo de troca de mensagens instantâneas, como o WhatsApp, ou leu uma notícia circulando pela internet e gostaria de checar a veracidade do conteúdo? Agora, já é possível fazer essa verificação usando uma ferramenta piloto criada por um grupo de pesquisadores da USP e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A plataforma está em fase de testes e aperfeiçoamento, mas já é possível acessá-la gratuitamente via web ou pelo WhatsApp. “A gente sabe que, quando uma pessoa está mentindo, inconscientemente, isso afeta a produção do texto. Mudam as palavras que ela usa e as estruturas do texto. Além disso, a pessoa costuma ser mais assertiva e emotiva. Então, uma das formas de detectar textos enganosos é medir essas características”, explica o professor Thiago Pardo, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. Pesquisador do Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional (NILC), Thiago é o coordenador do projeto que resultou na criação da plataforma e na publicação do artigo Contributions to the Study of Fake News in Portuguese: New Corpus and Automatic Detection Results, apresentado no final de setembro na 13ª Conferência Internacional de Processamento Computacional do Português. “A ideia é que a ferramenta seja um apoio para o usuário. Ainda estamos no início desse projeto e, no estado atual, o sistema identifica, com 90% de precisão, notícias que são totalmente verdadeiras ou totalmente falsas”, pondera o professor. “No entanto, as pessoas que propagam fake news costumam embasar suas mentiras em fatos verdadeiros. Nossa plataforma ainda não tem a capacidade de separar as informações com esse nível de refinamento, mas estamos trabalhando para isso”, completa Thiago. Para ver como a ferramenta funciona no WhatsApp, por exemplo, pegue seu smartphone e acesse este link: https://otwoo.app/nilc-fakenews.



Campus Party deve reunir 70 mil pessoas em Brasília

Serão mais de 350 horas de programação em cinco dias de duração

Campus Party deve reunir 70 mil pessoas em Brasília

O futuro dos meios de pagamento por aproximação

Imagine pagar o metrô, mercado, cinema e restaurante com o mesmo cartão, sem levar nem um segundo sequer para fechar cada uma dessas transações.

O futuro dos meios de pagamento por aproximação

Brasileiros vencem torneio internacional de robótica no Uruguai

Os estudantes brasileiros que participaram do torneio têm entre 9 e 16 anos

Brasileiros vencem torneio internacional de robótica no Uruguai

Indústria 4.0 impulsiona mercado de trabalho para engenheiros

Até 2020, 72% das empresas brasileiras terão alto nível de automação e os engenheiros serão necessários em áreas como inteligência artificial, eletrônica embarcada e gerência de processos.

Indústria 4.0 impulsiona mercado de trabalho para engenheiros

Sensor detecta monóxido de carbono e pode evitar casos de intoxicação

Na Argentina, são registradas 250 mortes e 2 mil casos de intoxicação pelo gás tóxico todos os anos.

Sensor detecta monóxido de carbono e pode evitar casos de intoxicação

Semáforo inteligente prevê quando alguém quer atravessar a rua

Semáforo calcula quanto tempo o farol deve ficar fechado de acordo com o número de pessoas

Semáforo inteligente prevê quando alguém quer atravessar a rua

Drones podem ter tecnologia para evitar colisões

Drones vão ganhar tecnologia anti-colisão com outras aeronaves, como aviões e helicópteros

Drones podem ter tecnologia para evitar colisões

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Novos smartphones da Huawei não terão mais acesso a serviços como Gmail e YouTube

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Brasil desenvolve capacete dobrável que cabe na bolsa

“Não existe nada igual no mundo. Desenvolvemos um acessório que protege e é do tamanho de um leque. Além disso, já estamos negociando com clientes dos EUA e França”.

Brasil desenvolve capacete dobrável que cabe na bolsa

O mercado de pagamentos está à beira de uma revolução

Biometria é usada registrar bebês em maternidade

Dados de recém-nascidos são coletados e vinculados aos da mãe

Biometria é usada registrar bebês em maternidade

Plástico feito de pena de galinha?

Sim, existe e é a proposta de um centro de inovações na Suíça.

Plástico feito de pena de galinha?