Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Patentes e o retrato da inovação no país

Patentes e o retrato da inovação no país

13/06/2024 Rogério Reis

Como estamos no cenário da inovação mundial? Essa é uma pergunta que deveria inquietar a todos.

Atualmente, de 132 países, o Brasil ocupa o 49.° lugar no Índice Global de Inovação (IGI),  posicionando-se como o melhor da América Latina. 

O índice, que considera vários indicadores, como despesas em pesquisa e desenvolvimento e contratação de doutores, traz para a discussão um outro ponto muito importante: as solicitações de concessão de patentes.

Não tão difundido no Brasil, esse último recorte levanta um debate importante e essencial como forma de garantir avanço tecnológico e científico no país. Ou seja, é necessário reconhecer que a propriedade intelectual (PI) precisa estar regularmente na agenda do Governo. Dentre os institutos jurídicos da PI, a patente é a que traz mais contribuição para o desenvolvimento, pois incentiva investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação, e permite que as empresas se tornem mais competitivas.

Nos Estados Unidos, por exemplo, país que tem um dos sistemas de patentes mais robustos, sofisticados e rápidos do mundo, operado pelo United States Patent and Trademark Office (USPTO), a legislação de patentes oferece uma proteção forte para os inventores, permitindo a exclusividade de uso e comercialização da invenção por um período de 20 anos a partir da data de depósito. O sistema também é conhecido por ser flexível e adaptável às mudanças tecnológicas e de mercado. Além disso, a existência de tribunais especializados em disputas de patentes garante uma resolução eficiente e especializada dos conflitos, o que aumenta a segurança jurídica para os detentores de patentes.

Com isso, fica ainda mais evidente que é essencial darmos a devida importância e urgência para o incentivo ao desenvolvimento de patentes e, também, aos próprios pesquisadores no nosso país. A patente é uma forma de retribuição para aqueles que investem – seja dinheiro ou tempo — em pesquisas para realizar suas criações, além de ser uma proteção necessária para garantir a continuidade desses investimentos que demandam muitos recursos. 

O que alguns enxergam como individualismo, nada mais é do que proteção. É desta forma que muitos empresários que têm o registro de suas invenções veem as patentes e toda a legislação em torno delas e deveria ser a percepção da grande maioria. O sistema brasileiro, gerido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), enfrenta alguns desafios, incluindo uma lista expressiva de pedidos de patentes e um tempo médio de processamento longo, que pode superar sete anos. Em 2023, foram registrados 27.139 pedidos de patentes no Brasil, índice que se mantém estável desde 2018, quando foram realizadas 27.551 solicitações, segundo o INPI. A maior parte desses pedidos está relacionada a áreas como engenharia mecânica, química e elétrica. 

É preciso reconhecer que o Brasil tem se esforçado para melhorar seu sistema com iniciativas que buscam reduzir o tempo de espera por meio de métodos mais eficientes de exame e cooperação internacional. Com esse cenário, conseguimos entender porque comercializar um produto inovador sem registro de patente é arriscado, deixando muitas vezes seu inventor vulnerável. Ou seja, a proteção legal permite a criação de ambientes propícios para o surgimento de novas soluções e avanços tecnológicos. Mas o principal ainda está em disseminar a informação de que a patente não é uma vilã. Ela incentiva a concorrência a encontrar alternativas tecnológicas ainda mais avançadas para conquistar o mercado, além de estimular o conhecimento de uma nova tecnologia que, se não fosse pela dedicação do autor em pesquisas, permaneceria inacessível.

* Rogério Reis é administrador, formado em ciências jurídicas e inventor dos Totens de Segurança Helper.

Para mais informações sobre inovação clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X

Quem somos

Fonte: Central Press



Governo de Minas anuncia R$1 bi para as áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação

O governador Romeu Zema anunciou o aporte durante a abertura do Minas Summit, um dos maiores eventos de inovação do estado.

Autor: Divulgação


O futuro é a biotecnologia

Vacinas, tratamento de áreas após derramamento de óleo, produção de medicamentos, modificação genética de vetores de doenças.

Autor: Leonardo Wedderhoff Herrmann

O futuro é a biotecnologia

O presente e o futuro da automação elétrica industrial

Explorando as inovações atuais e as tendências futuras na automação elétrica industrial.

Autor: Divulgação


Conheça como funciona o retrovisor digital da Volvo Trucks

A Volvo Trucks lançou um inovador Sistema de Monitoramento de Câmera, ou apenas retrovisor digital.

Autor: Frota News

Conheça como funciona o retrovisor digital da Volvo Trucks

Como robôs podem ajudar na triagem de reciclagem?

Temos ótimas e más notícias sobre a reciclagem no Brasil.

Autor: Jaime Minquini Perroti

Como robôs podem ajudar na triagem de reciclagem?

Scania abre encomendas de caminhões autônomos para o segmento de mineração

A Austrália será o primeiro mercado a receber as soluções autônomas da Scania; e a América Latina será o segundo mercado do segmento de mineração.

Autor: Frota News

Scania abre encomendas de caminhões autônomos para o segmento de mineração

Será que já estamos diante do fim das notas frias?

A lei pune o fraudador, mas não dá nenhum resguardo à administração pública e muito menos às empresas vítimas de notas frias.

Autor: Maria Cristina Diez

Será que já estamos diante do fim das notas frias?

Tecnologia em segurança avança para proteger vidas e patrimônio

Não há quem não preste atenção em qualquer informação ou notícia sobre esse assunto.

Autor: Hervem Hudson Bozello

Tecnologia em segurança avança para proteger vidas e patrimônio

Soluções inovadoras contribuem para segurança em diversos setores

Em um mundo onde a segurança é uma preocupação constante, diversos setores - desde logística até segurança pública - enfrentam desafios cada vez mais complexos.

Autor: Jacqueline Gagliano

Soluções inovadoras contribuem para segurança em diversos setores

A nova era da manufatura com a IA e robôs colaborativos

E quando esses robôs colaborativos forem alimentados por Inteligência Artificial?

Autor: Jaime Perroti

A nova era da manufatura com a IA e robôs colaborativos

Segurança pública do Brasil: o papel das inovações tecnológicas

Não é novidade que temos enfrentado desafios complexos quando o assunto é segurança pública no Brasil.

Autor: Camila Rissi

Segurança pública do Brasil: o papel das inovações tecnológicas

Tecnologia à serviço do crime: a vez do clone de voz

O risco é para todos e as medidas para reduzi-los e evitar prejuízos financeiros e, claro, emocionais, passa por alguns poucos, mas eficazes cuidados.

Autor: Gustavo Alonge

Tecnologia à serviço do crime: a vez do clone de voz