Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alemanha corre para liderar em eletromobilidade

Alemanha corre para liderar em eletromobilidade

10/12/2010 Divulgação

A meta é ambiciosa: até 2020, um milhão de carros elétricos devem rodar no país. Mas para liderar o mercado, como deseja o governo, é preciso mais dinheiro e produção em massa.

A eletromobilidade é considerada a tecnologia de motores do futuro. Mas ela ainda apresenta algumas desvantagens, como deficiências na infraestrutura, o longo tempo para recarregar a bateria e a baixa autonomia do carro. Fabricantes, cientistas e políticos querem mudar esse quadro. E ainda há quem diga que, quando o assunto é mobilidade elétrica, nada tem sido feito na Alemanha. Mas exemplos vêm de empresas como a BMW, que investe, atualmente, 400 milhões de euros em sua unidade de Leipzig. O plano é produzir aí motores elétricos a partir de 2013. Projetos semelhantes estão em andamento na Mercedes-Benz, Audi e Volkswagen. Grandes fornecedores, como Bosch, Basf, Evonik e LiTec, juntaram-se num consórcio com a VW para investir nos próximos anos 360 milhões de euros na pesquisa e no desenvolvimento da bateria de íon-lítio. Há ainda importantes instituições de pesquisa, que também somam suas forças no projeto E-Mobility.

Plano ambicioso

À frente, está um mercado muito lucrativo pode ser explorado – e o governo federal alemão também sabe desse potencial. O ministro alemão da Economia, Rainer Brüderle, tem um plano ambicioso. "Precisamos trabalhar juntos. Nós queremos liderar o mercado e o fornecimento em eletromobilidade no mundo. O objetivo é que, até 2020, um milhão de carros elétricos esteja nas ruas na Alemanha. Trata-se, essencialmente, da competitividade da indústria alemã", diz o ministro, ao lembrar que o carro foi inventado na Alemanha há 125 anos. Países como os Estados Unidos, Japão, China, Coreia ou França investem somas milionárias na montagem de uma indústria e de um mercado de motores elétricos.

Em 2010 e 2011, os EUA investirão quatro bilhões de euros somente em sua indústria de baterias. Ainda segundo o ministro alemão da Economia, foram investidos 500 milhões de euros na área de motores elétricos em 2010 e essa quantia deve ser mantida nos próximos anos. "Para mim, a pesquisa e o desenvolvimento nessa área sempre foram prioridade clara, mas também alerto para o início de uma corrida internacional por subsídios", diz Brüderle. As indústrias e a pesquisa científica precisam, com urgência, de mais dinheiro para recuperar o terreno perdido.  E é na questão técnica que envolve a bateria, o componente chave da mobilidade elétrica, que reside a maior dificuldade.

Liderança ameaçada

Quatro bilhões de euros seriam necessários para assegurar, até 2013, o desenvolvimento do projeto de pesquisa alemã mais importante, segundo um relatório parcial da Plataforma Nacional de Eletromobilidade (NPE, do alemão). Sob a coordenação do governo, fabricantes de automóveis, fornecedores de peças, empresas de energia, cientistas e sindicalistas reuniram-se, em maio, para discutir o plano. Henning Kagermann, presidente da NPE, revela a pressa: "A questão sobre liderança tecnológica ainda está em aberto. Não podemos perder tempo. Se fizermos tudo certo, poderemos alcançar a liderança tecnológica em 2020.

Isso quer dizer que não podemos nos ater somente a pesquisa e desenvolvimento, mas precisamos também desenvolver tecnologia de produção, pois precisamos fabricar um grande número para reduzir os custo". Em outras palavras: os carros elétricos precisam ser produzidos em massa e incorporados ao cotidiano para que a Alemanha possa atingir a sua meta ambiciosa, de ser líder no fornecimento deste tipo de veículo. Vale também a formulação do ministro Brüderle: "Nós não podemos falhar novamente na implantação de processos inovadores de produção de massa, como a aconteceu com o aparelho de fax e tocador de mp3".

Para mais informações acesse o site DW-World.



Vendas financiadas de veículos tiveram alta de 6,8% em 2021

O segmento de veículos pesados e de motos foram os destaques.

Vendas financiadas de veículos tiveram alta de 6,8% em 2021

A hora e a vez das bicicletas

Não é de hoje que as bicicletas vêm tomando conta das ruas.

A hora e a vez das bicicletas

Venda de veículos elétricos dispara em 2021

Nissan Leaf foi o carro totalmente elétrico mais vendido do Brasil.

Venda de veículos elétricos dispara em 2021

A mobilidade conectada a um carregador

A eletricidade está invadindo o setor automobilístico. E isso porque há um abismo de vantagens separando as opções de fontes de energia hoje disponíveis.

A mobilidade conectada a um carregador

2022: um ano para a aviação brasileira decolar

Setor no Brasil apresenta melhora no ambiente de negócio com aquecimento da atividade turísticas, privatizações de aeroportos e mudanças na legislação.

2022: um ano para a aviação brasileira decolar

Mobilidade elétrica: como o setor elétrico se adapta à tendência

Nos tempos atuais, é cada vez mais nítida a ideia de que os veículos do futuro serão elétricos.

Mobilidade elétrica: como o setor elétrico se adapta à tendência

Emplacamentos em 2021 crescem 10,5%, diz Fenabrave

Para 2022, a Fenabrave prevê um crescimento de 5,2% do setor.

Emplacamentos em 2021 crescem 10,5%, diz Fenabrave

Uma boa nova para pessoas com deficiência começarem 2022

A proposta surgiu durante as observações que fiz em minhas viagens de trabalho pelo Brasil.

Uma boa nova para pessoas com deficiência começarem 2022

Voltam a valer regras antigas para remarcação de passagens

Agora, o passageiro que fizer o cancelamento do voo pode ter que pagar multa.

Voltam a valer regras antigas para remarcação de passagens

Motorista não pagará DPVAT pelo segundo ano seguido

Excedente de recursos cobrirá indenizações em 2022.

Motorista não pagará DPVAT pelo segundo ano seguido

Prepare seu carro para uma viagem segura

Usando veículo próprio ou alugado, é preciso tomar alguns cuidados para não ficar na estrada.

Prepare seu carro para uma viagem segura

Os novos furgões elétricos Citroën Ë-Jumpy e Peugeot e-Expert

O e-Expert e Ë-Jumpy são o mesmo carro, diferenciado apenas os logos e alguns detalhes visuais de acabamento.

Os novos furgões elétricos Citroën Ë-Jumpy e Peugeot e-Expert