Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Exame toxicológico: ITTS divulga nota de esclarecimento

Exame toxicológico: ITTS divulga nota de esclarecimento

22/03/2017 Marcos Villela Hochreiter

Esta é a primeira e única medida para combater o uso de drogas por motoristas.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O Instituto de Tecnologias para o Trânsito Seguro (ITTS) defende a obrigatoriedade dos exames toxicológicos de larga janela de detecção para condutores das categorias C, D e E e ressalta que sua aplicação tem sido fundamental para mitigar o elevado risco de acidentes com motoristas profissionais, assim como ocorreu nos Estados Unidos.

Em relação ao esquema de fraude apontado na reportagem, o ITTS repudia tal prática e destaca que a atividade é caso de polícia.

Somente nos primeiros seis meses da adoção do exame toxicológico, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma queda de 38% nos índices de acidentes nas estradas brasileiras. Os números do Denatran comprovam que as renovações para motoristas profissionais de veículos pesados caíram 35%, comprovando a fuga dos maus profissionais e uma grande positividade escondida.

O exame do cabelo conta com uma avançada tecnologia laboratorial, que permite identificar o consumo de drogas ao longo de, no mínimo, 90 dias antes da coleta do cabelo, afastando das ruas e estradas condutores profissionais usuários regulares de drogas. Esta é a primeira e única medida para combater o uso de drogas por motoristas desde que o Código de Trânsito Brasileiro entrou em vigor, em janeiro de 1998.

Cabe ressaltar que a OAB Nacional já se posicionou publicamente, inúmeras vezes, a favor da obrigatoriedade do exame para motoristas profissionais. E vem, com frequência, defendendo o exame do cabelo em várias instâncias do judiciário, em diversos Estados da Federação. O exame também encontra apoio do Ministério Publico Federal e do Supremo Tribunal Federal.

Não foi por acaso que o índice de acidentes envolvendo motoristas usuários de drogas caiu para praticamente a zero nas empresas que adotaram o exame de larga janela de detecção, o que é uma prova incontestável da eficácia desse procedimento.

+++

Comentários do Jornalista Marcos Villela

Sobre a redução de 38% de acidentes nas estradas, a PRF não informa qual percentual está diretamente relacionado com a redução de uso de drogas e qual a redução de acidentes relacionada com a queda da atividade econômica, já que no mesmo período, houve queda também no consumo de combustíveis e de passagens de veículos pesados pelas praças de pedágios, o que pode ser comprovado em dados divulgados por entidades que representam esses setores. Muitas transportadores também já divulgaram informações que estão com cerca de 60% da frota de caminhões parada. Caminhão parado não causa acidentes. As vendas de caminhões novos caíram 77% nos últimos três anos, reduzindo também a frota em circulação.

Sobre a fuga de motoristas das categorias C, D e E para categoria B pode estar mais relacionado com motoristas que possuem CNH na categoria profissional, mas que não exercem a profissão, portanto, não quiserem pagar pelo exame toxicológico. Não há nenhuma comprovação que sejam motoristas usuários de drogas que desistiram da profissão e optaram pelo desemprego ou mudaram de profissão.

Com relação à tecnologia do exame, não foi isso que foi questionado, mas a forma da exigência vinculada à renovação da CNH profissional, colocando o motorista caminheiro com uma imagem de drogado, como se fosse ele apenas o causador de acidentes. E os motoristas de automóveis?

Na reportagem da TV Record, um represente da OAB questiona o vínculo da exigência do exame à renovação da CNH e sugere uma fiscalização no dia a dia como mais eficaz.

Sobre a eficiência da exigência do exame pelas empresas, o artigo também defendeu tal medida como mais eficaz do que com à renovação da CNH. O artigo, inclusive, sugere que o exame poderia ser exigido também por quem contrata o frete, pegando a categoria de autônomos. Portanto, a essência do artigo é para que a medida deixa de ser paliativa como é hoje e seja mais eficaz.



Scania cria empresa para carregamento de caminhões elétricos

A Scania anunciou a criação da Erinion, uma nova empresa especializada em soluções de carregamento privadas e semipúblicas.

Autor: Frota News

Scania cria empresa para carregamento de caminhões elétricos

Scania K 230E: primeiro ônibus elétrico 100% no Brasil

O K 230E, com carroceria Caio eMillennium, é a terceira geração de desenvolvimento de ônibus elétrico da Scania.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Scania K 230E: primeiro ônibus elétrico 100% no Brasil

BDMG financia ônibus e caminhões elétricos em nova linha de crédito

Com foco nas mudanças climáticas, objetivo é incentivar empresas a adquirirem equipamentos com baixa emissão de gases de efeito estufa.

Autor: Divulgação

BDMG financia ônibus e caminhões elétricos em nova linha de crédito

Ônibus elétrico com bateria com nióbio utiliza tecnologia de recarga ultrarrápida

Carregador da ABB permite que a bateria do ônibus elétrico seja recarregada de 20% a 100% em apenas 10 minutos.

Autor: Divulgação

Ônibus elétrico com bateria com nióbio utiliza tecnologia de recarga ultrarrápida

Carros elétricos no Brasil: tendência sustentável ou moda passageira?

O grande interesse que explica essa alta demanda pela aquisição de um carro elétrico por assinatura é principalmente o custo-benefício.

Autor: Alan Lewkowicz

Carros elétricos no Brasil: tendência sustentável ou moda passageira?

O combustível do futuro para caminhões

Este artigo explora a importância do diesel na história e transição para as alternativas ao diesel como combustível do futuro para caminhões, destacando a crescente importância de veículos elétricos, biogás, biodiesel e etanol.

Autor: Frota News

O combustível do futuro para caminhões

CBA e SENAI ISI: parceria para produção de baterias de íons-lítio no Brasil

A parceria entre a CBA e o SENAI ISI Eletroquímica visa desenvolver uma cadeia de fornecimento local para a produção de baterias de íons-lítio no Brasil.

Autor: Frota News

CBA e SENAI ISI: parceria para produção de baterias de íons-lítio no Brasil

Mercado de fretamento em expansão: inovações e investimentos em 2024

Mercado de fretamento em expansão: a startup de tecnologia Fretadão, que gerencia mais de 1 milhão de viagens corporativas por mês.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

Mercado de fretamento em expansão: inovações e investimentos em 2024

Concessionária Volkswagen: o destino perfeito para encontrar seu próximo carro

Com tanta variedade de modelos, garantia de fábrica, financiamento, pós-venda completo e tecnologia de ponta, saber onde comprar um carro ideal pode ser um desafio.

Autor: 5 estrelas

Concessionária Volkswagen: o destino perfeito para encontrar seu próximo carro

Pedágio sem cancela: “freeflow” de Minas Gerais já está em operação

Sistema permite identificar a placa e as características do veículo sem que o motorista precise parar.

Autor: Divulgação

Pedágio sem cancela: “freeflow” de Minas Gerais já está em operação

BYD apresenta nova tecnologia para veículos híbridos que fazem 34,5 km/l

A evolução dos veículos elétricos está acontecendo de maneira surpreendentemente rápida, superando até mesmo o ritmo de inovação dos smartphones.

Autor: Marcos Villela Hochreiter

BYD apresenta nova tecnologia para veículos híbridos que fazem 34,5 km/l

Acidentes de trânsito, um problema de saúde pública

Além do impacto emocional devastador para as famílias afetadas, os acidentes de trânsito representam um ônus econômico gigantesco.

Autor: Thiago Cassi Bobato

Acidentes de trânsito, um problema de saúde pública