Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Voltam a valer regras antigas para remarcação de passagens

Voltam a valer regras antigas para remarcação de passagens

04/01/2022 Divulgação

Agora, o passageiro que fizer o cancelamento do voo pode ter que pagar multa.

Voltam a valer regras antigas para remarcação de passagens

As antigas regras para alteração e cancelamento de voos por passageiros e companhias aéreas votaram a valer no dia 1º de janeiro deste ano. Com o término da validade da Lei nº 14.174/2021, as regras que estavam em vigor durante o auge da pandemia de covid-19 não serão mais aplicadas em função do fim da flexibilização.

Durante a pandemia, o consumidor que cancelasse uma passagem para viagens entre 19 de março de 2020 e 31 de dezembro de 2021 estava isento da cobrança de multa, e o valor pago era convertido em crédito para próxima viagem. Quem optasse pelo reembolso, teria até um ano para receber o valor, que seria corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Com a volta da vigência da Resolução nº 400/2016, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o passageiro que fizer o cancelamento pode ter que pagar multas previstas no contrato de prestação de serviços e ter o restante do valor restituído em sete dias ou creditado de acordo com as regras da empresa.

No caso de cancelamento por parte da companhia aérea, os passageiros têm direito de optar pelo reembolso total ou reacomodação em outro voo, além da prestação do serviço por outras modalidades.

No site da Anac é possível tirar dúvidas sobre as regras de reembolso e remarcações de passagens aéreas.

Para mais informações sobre voos clique aqui.

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Agência Brasil



Vendas financiadas de veículos tiveram alta de 6,8% em 2021

O segmento de veículos pesados e de motos foram os destaques.

Vendas financiadas de veículos tiveram alta de 6,8% em 2021

A hora e a vez das bicicletas

Não é de hoje que as bicicletas vêm tomando conta das ruas.

A hora e a vez das bicicletas

Venda de veículos elétricos dispara em 2021

Nissan Leaf foi o carro totalmente elétrico mais vendido do Brasil.

Venda de veículos elétricos dispara em 2021

A mobilidade conectada a um carregador

A eletricidade está invadindo o setor automobilístico. E isso porque há um abismo de vantagens separando as opções de fontes de energia hoje disponíveis.

A mobilidade conectada a um carregador

2022: um ano para a aviação brasileira decolar

Setor no Brasil apresenta melhora no ambiente de negócio com aquecimento da atividade turísticas, privatizações de aeroportos e mudanças na legislação.

2022: um ano para a aviação brasileira decolar

Mobilidade elétrica: como o setor elétrico se adapta à tendência

Nos tempos atuais, é cada vez mais nítida a ideia de que os veículos do futuro serão elétricos.

Mobilidade elétrica: como o setor elétrico se adapta à tendência

Emplacamentos em 2021 crescem 10,5%, diz Fenabrave

Para 2022, a Fenabrave prevê um crescimento de 5,2% do setor.

Emplacamentos em 2021 crescem 10,5%, diz Fenabrave

Uma boa nova para pessoas com deficiência começarem 2022

A proposta surgiu durante as observações que fiz em minhas viagens de trabalho pelo Brasil.

Uma boa nova para pessoas com deficiência começarem 2022

Motorista não pagará DPVAT pelo segundo ano seguido

Excedente de recursos cobrirá indenizações em 2022.

Motorista não pagará DPVAT pelo segundo ano seguido

Prepare seu carro para uma viagem segura

Usando veículo próprio ou alugado, é preciso tomar alguns cuidados para não ficar na estrada.

Prepare seu carro para uma viagem segura

Os novos furgões elétricos Citroën Ë-Jumpy e Peugeot e-Expert

O e-Expert e Ë-Jumpy são o mesmo carro, diferenciado apenas os logos e alguns detalhes visuais de acabamento.

Os novos furgões elétricos Citroën Ë-Jumpy e Peugeot e-Expert

A ferrovia de volta às suas origens

O Marco Legal das Ferrovias, aprovado em outubro pelo Senado e na segunda-feira (13/12) pela Câmara dos Deputados, tende a recolocar a ferrovia brasileira no lugar de onde nunca deveria ter saído.

A ferrovia de volta às suas origens