Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Otimismo em Minas Gerais

Otimismo em Minas Gerais

20/06/2006 Divulgação

No início deste mês aconteceu, em São Paulo, o Salão de Turismo, que ofereceu oportunidades para grandes pequenos do setor de turismo fecharem bons negócios para as próximas temporadas.

As empresárias mineiras Luciene Ribeiro e a sócia Elisabete Pereira assumiram uma agência de turismo no começo de maio e estão otimistas com as perspectivas do setor. À frente da Alcance, que fica em Ouro Preto, elas trabalham recepcionando eventuais turistas estrangeiros, mas o maior público delas ainda é do próprio Estado, principalmente da capital, Belo Horizonte.

Decidiram ir ao Salão quando a ex-proprietária da agência relatou que conseguiu 25% a mais no faturamento depois de ter participado da primeira edição. Agora, com a possibilidade de comercializar os pacotes, elas acreditam que o volume de negócios pode crescer entre 35 e 40%.

"Esta é uma iniciativa excelente porque acelera o processo de conquista. Teremos uma chance maior de atrair mais clientes, aumentar a nossa receita e chamar a atenção de outros estados e países para a riqueza da nossa região. Temos uma bela história para contar e que deve ser preservada", afirma Luciene Ribeiro. "Caminhos do Ouro" é o principal produto dessas jovens empresárias que ainda vão se beneficiar de outra iniciativa preparada para a edição deste ano que são os roteiros integrados.

O Programa de Regionalização do Turismo foi concebido para unir municípios de diferentes estados e formar uma rota turística. No Salão deste ano, form oferecido, pela primeira vez, 87 roteiros estruturados dentro deste conceito de multiplicar as opções de forma conseqüente. Este trabalho está sendo desenvolvido em cada um das regiões brasileiras. Além do "Caminhos do Ouro", estão sendo estruturados no sul: Missões e Foz, nordeste: Jericoacoara, Lençóis Maranhenses e Delta do Parnaíba, norte: Vale do Acre, centro-oeste: turismo cívico e ecológico com visitas à Brasília e Chapada dos Veadeiros.

Este programa já é um dos resultados concretos do convênio Ministério do Turismo e Sebrae assinado em dezembro de 2003. A criação de uma Rede de Cooperação Técnica voltada para a qualificação, o programa "Excelência em Turismo" que leva operadores brasileiros para conhecer as melhores práticas internacionais, o Portal de Hospedagem que cadastra gratuitamente todos os empreendimentos ligados ao turismo são exemplos de outras ações que já estão dando resultados.

Para acelerar e consolidar cada destino turístico foram celebrados também convênios com entidades como Embratur, Senac, associações de operadores e agentes de viagem e representantes regionais e locais de cada pólo. A meta principal é unir forças para ampliar o alcance dos benefícios da atividade turística com a diversificação e aumento do volume de negócios, promoção da inclusão social, resgate, preservação e valorização dos valores culturais e investimento na qualificação profissional.

Todo este esforço conjunto acelera o trabalho de levantar as atrações de cada lugar, fazer um diagnóstico da realidade local levando em conta a infra-estrutura oferecida, criar cursos de qualificação e capacitação profissional e montar estratégias de comercialização oferecendo novos produtos como mergulho, sobrevôo, caminhadas, passeios de barco ou qualquer outra atração que seja adequada ao local e que possa satisfazer a expectativa do visitante interessando do turismo cultural, gastronômico ao turismo de aventura e ecoturismo.



Turismo pós pandemia ganha novo significado

Que o tempo seja o grande e valioso bem, onde independentemente do destino escolhido, as horas e dias passados ali deixem marcas significativas em cada indivíduo.

Turismo pós pandemia ganha novo significado

Aeroporto Internacional de BH terá mais voos ao longo de junho

Estão previstos cerca de 885 voos domésticos ao longo do mês, alta de 57% em relação a maio, sendo que a movimentação deverá chegar a 50 mil passageiros.

Aeroporto Internacional de BH terá mais voos ao longo de junho

Sebrae Minas e Belotur lançam programa para ampliar diálogo sobre turismo em BH

Dialoga Turismo tem como objetivo abrir um canal de escuta e reflexão para repensar o setor turístico em Belo Horizonte.

Sebrae Minas e Belotur lançam programa para ampliar diálogo sobre turismo em BH

Companhia aérea deve indenizar casal por voo cancelado

Viagem em cruzeiro marítimo planejada sofreu grandes alterações.

Companhia aérea deve indenizar casal por voo cancelado

Governo libera linha de financiamento emergencial que beneficia setor hoteleiro

Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste  vai ajudar empresas do setor de turismo e hotelaria.

Governo libera linha de financiamento emergencial que beneficia setor hoteleiro

Turista receberá R$ 36 mil por falta de hospedagem

Integrante de clube de viagem também vai ser ressarcida por valores pagos.

Turista receberá R$ 36 mil por falta de hospedagem

Turismo já perdeu mais de R$ 62 bilhões com pandemia, estima CNC

Mesmo com queda histórica na PMS de março, previsão de crescimento para o setor de serviços em 2020 segue suspensa.

Turismo já perdeu mais de R$ 62 bilhões com pandemia, estima CNC

Aeroporto de Fortaleza finaliza primeira fase das obras de ampliação e modernização

Foi entregue uma nova área de check-in com 40 balcões de atendimento para voos domésticos e 20 posições para voos internacionais.

Aeroporto de Fortaleza finaliza primeira fase das obras de ampliação e modernização

Turismo brasileiro envia carta aberta ao Governo Federal

Medidas transversais foram cruciais, mas não serão suficientes!

Turismo brasileiro envia carta aberta ao Governo Federal

Covid-19 e seus efeitos nos setores do turismo e da cultura

MP publicada em edição extra do DOU dispôs sobre o cancelamento de serviços, de reservas e de eventos dos setores de turismo e cultura.


Minas Gerais oferece roteiros incríveis para viajar sem sair do sofá

Visitas virtuais a cidades e espaços culturais permitem conhecer destinos e observar em detalhes obras de arte.

Minas Gerais oferece roteiros incríveis para viajar sem sair do sofá

Turismo no Brasil deve ter queda de 38,9% nos ganhos, aponta FGV

Após isolamento, mercado doméstico deve levar um ano para se recuperar.

Turismo no Brasil deve ter queda de 38,9% nos ganhos, aponta FGV