Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Quais foram os imprevistos médicos mais recorrentes dos viajantes durante o último ano?

Quais foram os imprevistos médicos mais recorrentes dos viajantes durante o último ano?

03/10/2019 Da Redação

Problemas gastrointestinais encabeçam as assistências médicas no exterior. Qual é o custo das urgências no exterior?

Quais foram os imprevistos médicos mais recorrentes dos viajantes durante o último ano?

A ASSIST CARD, empresa do segmento de seguro viagem no Brasil, realizou um levantamento a nível global sobre as assistências mais oferecidas, assim como as nacionalidades que mais as solicitaram e os destinos onde houve mais consultas.

Além disso, o estudo aponta quão importante é entender sobre as diferentes coberturas dos países de destino. Por exemplo, os custos por uma fratura na perna com internação e uma cirurgia são muito diferentes se acontece nos Estados Unidos ou no Brasil. No primeiro caso, as cifras chegam a mais de 110 mil dólares enquanto que no segundo o montante é de 10 mil dólares.

De julho de 2018 a junho de 2019, foram processados um total de 180.868 casos dos quais 81,4% (147.163 casos) corresponderam a assistências médicas.

Quais são as doenças mais atendidas?

No ano analisado, a maior quantidade de assistências médicas solicitadas pelos viajantes à ASSIST CARD, em nível global, esteve vinculada a problemas gastrointestinais. Estas consultas representaram 24,2% (35.613 casos) e, como afirma a Liz Bichara, Gerente do Departamento Médico da ASSIST CARD Internacional, incluem problemas que vão desde a 'diarréia do viajante' até uma peritonite.

Em segundo lugar, estão as consultas de problemas dermatológicos, que estão relacionadas à pele. Estas representam 19,1% (28.108 casos) e incluem doenças como dermatite atópica, urticária, bolhas, infecções por fungos e/ou câncer de pele pela exposição solar sem proteção, entre outras.

As consultas por sintomas otorrinolaringológicos, como doenças que afetam as vias respiratórias, voz, audição, fala e os seios paranasais, ocupam o terceiro lugar. Nesta linha, as doenças de ouvido e seus estados mais severos, como perda da audição e perfuração do tímpano, entre outras manifestações, representam 13,5% (19.867 casos).

Fecham o Top 5 de problemas de saúde mais atendidos as traumatologias, com 10% (14.716 casos) e as odontológicas, com 6% (8.829 casos). No primeiro caso, figuram os entorses, luxações, fraturas e traumatismos; no segundo aparecem doenças como pulpite, catarro dentário e até perda de dentes.

Quais foram os locais que mais solicitaram assistência médica?

O estudo também identificou que o destino onde mais assistências médicas foram oferecidas durante o período analisado foram Estados Unidos, com 16,8% (24.681 casos). Logo em seguida estavam Espanha (10,9%), Brasil (8,1%), Argentina (7,1%), México (6%), Colômbia (4,6%), República Dominicana (4,4%), Austrália (4,2%), Cuba (2,8%) e Peru (2,6%), que encerraram o top 10.

É importante destacar que para entrar em alguns dos países mencionados anteriormente, é obrigatório contar com um seguro de viagem. No caso de Cuba que, desde maio de 2010, exige que os turistas contratem um plano de seguro com a finalidade de preservar seu bem-estar e garantir sua atenção diante de qualquer inconveniente. O mesmo acontece na Espanha, país que integra o Tratado Schengen, que exige que os viajantes precisam de um seguro com uma cobertura acima de 30 mil euros e que possa cobrir os gastos com eventuais repatriações.

Quem solicitou mais assistência médica nas viagens?

A pesquisa revelou também que, do total de seguros médicos processados, os turistas latino-americanos foram os que mais solicitaram. No Top 10 de consultas estão oito países da região, sendo os argentinos que mais fizeram consultas com 26%. Em seguida estão os viajantes de Colômbia (16%), Brasil (14,8%), Chile (13,1%), Peru (6,1%) e Uruguai (4,3%). No meio figuram os turistas da Coreia do Sul (4%) e por fim estão outros países da América Latina como México (2,7%), Equador (1,4%) e Bolívia (1,3%).

Cada problema tem seu custo

Os imprevistos, como enfermidades ou acidentes, não estão nos planos de nenhum viajante. Sem dúvidas, muitas vezes surgem e interrompem os planos de viagem tão sonhados. Mesmo que o viajante não possa prevê-los, é possível se preparar caso eles apareçam. Viajar com um seguro de viagem adequado garantirá que a única preocupação seja desfrutar.

Para isso, no momento de escolhê-lo, é fundamental conhecer o destino, pois os custos médicos podem variar muito de um país para o outro. Por exemplo, uma internação de dois a três dias na Espanha por um problema dermatológico pode custar quase 30 mil dólares. Além disso, uma hospitalização no Brasil por dois dias como consequência de uma gastroenterocolite teria o custo que se chega a 50 mil dólares.

Os números aumentam em caso de fratura durante as férias em um centro de esqui ou algum resort no Colorado, Estados Unidos. Uma internação de vários dias, e uma eventual cirurgia, podem chegar a custar mais de 110 mil dólares.

Fonte: ASSIST CARD e RPMA Comunicação



Portal mostra destinos de Minas que prometem um Carnaval inesquecível

De Norte a Sul do estado, há opções para quem quer curtir a festa ou relaxar no feriado.

Portal mostra destinos de Minas que prometem um Carnaval inesquecível

Aeroportos devem receber 1,36 milhão de passageiros durante o carnaval

Estimativa inclui os 42 terminais da rede Infraero.

Aeroportos devem receber 1,36 milhão de passageiros durante o carnaval

Experiência cinco-estrelas em castelo no sul da França

Château Hotel Grand Barrail é a união perfeita do charme de um castelo francês do século 19 com estrutura hoteleira moderna.

Experiência cinco-estrelas em castelo no sul da França

Parque Nacional da Tijuca recebe quase 3 milhões de turistas em 2019

Unidade de conservação é líder em número de visitantes há 10 anos.

Parque Nacional da Tijuca recebe quase 3 milhões de turistas em 2019

6 problemas de saúde comuns em uma viagem e como evitá-los

Você está planejando uma viagem e não pretende ter aborrecimentos enquanto se diverte? Neste artigo, conheça os 6 problemas de saúde comuns em uma viagem e como evitá-los.

6 problemas de saúde comuns em uma viagem e como evitá-los

Turismo deve movimentar R$ 8 bilhões no carnaval 2020

CNC estima que fluxo interno de turistas deve impulsionar o maior volume de receitas dos últimos cinco anos

Turismo deve movimentar R$ 8 bilhões no carnaval 2020

Destinos de viagem com experiências inusitadas para 2020

Já imaginou passear de buggy por um vulcão em atividade, vivenciar os bastidores da Broadway ou até mesmo caçar tesouros pela enigmática Berlim?

Destinos de viagem com experiências inusitadas para 2020

Gastos de brasileiros no exterior caem 5,4% em 2019, diz BC

Entre outros fatores, a cotação do dólar influencia as despesas.

Gastos de brasileiros no exterior caem 5,4% em 2019, diz BC

Parque do Ibitipoca oferece novidade para pessoas com mobilidade reduzida

Cadeiras adaptadas possibilitam a pessoas com dificuldade de locomoção acesso às atrações da reserva,

Parque do Ibitipoca oferece novidade para pessoas com mobilidade reduzida

Destinos de natureza são boa opção nas férias em Minas

Parques, monumentos naturais e outras reservas ambientais espalhadas pelo estado são roteiros turísticos com diversas atividades.

Destinos de natureza são boa opção nas férias em Minas

O que é ETIAS e como isso afetará as viagens à Europa?

O Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (ETIAS) é uma das estratégias para manter a segurança do Espaço Schengen para turistas e  residentes.

O que é ETIAS e como isso afetará as viagens à Europa?

Viagens de brasileiros para Lisboa crescem 6% no último ano

A capital portuguesa também foi o segundo destino mais procurado pelos viajantes para o Réveillon.

Viagens de brasileiros para Lisboa crescem 6% no último ano