Portal O Debate
Grupo WhatsApp


A empresa pode proibir o uso do celular no ambiente de trabalho?

A empresa pode proibir o uso do celular no ambiente de trabalho?

30/10/2019 Ruslan Stuchi

O assunto gera polêmica, tendo em vista a crescente demanda de utilização de aparelhos celulares.

A empresa pode proibir o uso do celular no ambiente de trabalho?

Com a globalização e especialmente a influência do meio eletrônico no ambiente de trabalho, a utilização da telefonia celular surge como uma forma de complementar e respaldar as atividades realizadas no meio corporativo. Entretanto, o uso deste dispositivo móvel deve ser muito ponderado, tendo em vista que ele pode trazer benefícios para empresa diante do seu dinamismo e praticidade, assim como prejuízos diante da utilização incorreta, que resulta em dispersão, no atraso da finalização de atividades e até em acidentes de trabalho.

Dessa forma, o empregador deve se ater em verificar a necessidade da utilização do dispositivo móvel e, principalmente, quando possível, em disponibilizar um aparelho que seja da empresa, evitando assim a utilização em atividades paralelas particulares que não são atreladas aos assuntos da empresa. Nota-se que a razoabilidade e o bom senso devem ser sempre alcançados. Na verdade, a maioria das dúvidas sobre o aparelho particular móvel possui relação com uma pergunta: a empresa pode proibir o uso do celular ou do smartphone no ambiente de trabalho?

Não existe no ordenamento jurídico uma lei específica para tal proibição no dia a dia da empresa. Contudo, os empregadores possuem assegurado, no artigo 444 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o direito de estipular normas internas que especifiquem o que é conveniente ao ambiente corporativo.

Conforme diz o artigo citado, "as relações contratuais de trabalho podem ser objeto de livre estipulação das partes interessadas em tudo quanto não contravenha às disposições de proteção ao trabalho, aos contratos coletivos que lhes sejam aplicáveis e às decisões das autoridades competentes".

Traduzindo: o empregador pode, sim, regulamentar ou proibir o uso do celular no horário de trabalho!

A criação de normas internas asseguradas na legislação trabalhista visa a produtividade e também fomenta o bom senso de comportamento profissional, que algumas vezes não se manifesta no ambiente de trabalho por parte dos empregados, criando-se assim a conscientização do uso desde a gestão até a produção.

Uma vez abordado o tema das normas internas da empresa, que podem ser inclusas em cláusula no contrato de trabalho, o empregado que descumprir as regras poderá sofrer advertências, de modo que possa até ser dispensado por justa causa em razão de indisciplina. Caso a empresa imponha como regra que é proibido usar o aparelho móvel particular no ambiente corporativo, deve o empregado respeitar esta norma sob pena de infração.

Ainda para a penalização de justa causa, o empregado deve ter sido anteriormente advertido sobre a infração cometida, de preferência por escrito. A justa causa é a última penalização após outras reiterações e com a devida suspensão. Não pode o empregador de maneira direta, e sem advertência e suspensão, punir o empregado já em um primeiro momento com a pena mais dura. A penalidade deve ser gradativa.

Também é importante esclarecer que apesar do empregador poder restringir o uso do celular, ele não pode proibir o uso no horário de descanso por exemplo, o chamado horário "intrajornada". O uso é livre no famoso horário de almoço.

O assunto em questão gera polêmica, tendo em vista a crescente demanda de utilização de aparelhos celulares e também de aplicativos sociais de interação, onde certamente o empregado deve ater-se que o ambiente de trabalho deve ser levado com respeito e probidade. É por conta disso que deve ser evitada a utilização do aparelho para fins pessoais. Caso o empregador permita a sua utilização, é fundamental sempre ter em mente a palavra "moderação"

Texto: Ruslan Stuchi - especialista em Direito do Trabalho



Programa de aceleração de startups Inovativa Brasil abre inscrições

Realizado de forma totalmente online, o programa é acessível para startups de qualquer região do país.

Programa de aceleração de startups Inovativa Brasil abre inscrições

O uso de dados e a vida depois da pandemia

Para muita gente, a pandemia do coronavírus tem gerado uma sensação de que nada mais será como antes.


Para uma melhor experiência do cliente, digitalizar é preciso

Quando fazemos uma compra virtual, queremos ter informações completas sobre o andamento da compra e quando vamos receber o produto.


Sete piores erros do e-commerce

O e-commerce brasileiro cresceu 75% em maio.

Sete piores erros do e-commerce

A transformação irreversível da digitalização

Há cerca de 6 anos, fui procurado por um ex-colega de consultoria que queria entender melhor a minha visão sobre transformação digital, para ajudar os seus clientes.


Cibercriminosos aproveitam a quarentena para acelerar suas atividades maliciosas

Segundo a GlobeNet, os ataques de negação de serviço (DDoS) aumentaram em mais de 300% nos primeiros cinco meses de 2020.

Cibercriminosos aproveitam a quarentena para acelerar suas atividades maliciosas

Sete dicas para poupar nas compras online

Com algumas estratégias de compra, é possível encontrar produtos mais em conta.

Sete dicas para poupar nas compras online

Serviços financeiros se reinventam para acompanhar demanda

A transformação digital anda de mãos dadas com os aplicativos e não é mais apenas uma frase de marketing atraente apenas.


A revolução do setor financeiro no Brasil vai muito além do WhatsApp

O mercado de meio de pagamentos foi balançado depois que o Facebook escolheu o Brasil para lançar o Facebook Pay, por meio do Whatsapp, uma nova modalidade que permite a transação de valores via aplicativo.

A revolução do setor financeiro no Brasil vai muito além do WhatsApp

O uso responsável da internet e seus recursos

As redes sociais têm rendido muita polêmica nos últimos tempos.

O uso responsável da internet e seus recursos

Encaminhamento de mensagens no WhatsApp diminui 25%

Plataforma vem testando ferramentas para diminuir o encaminhamento de informações falsas.

Encaminhamento de mensagens no WhatsApp diminui 25%

Como evitar ataques cibernéticos em home office

Caso ocorra roubo do equipamento, o acesso aos arquivos é impedido e somente os usuários autorizados conseguem visualizá-los.

Como evitar ataques cibernéticos em home office