Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Automação: a nova fase da transformação digital nas empresas

Automação: a nova fase da transformação digital nas empresas

30/06/2019 Sandra Maura

A automação vem sendo apontada como o fator mais importante para a próxima fase da transformação digital global.

Há alguns anos, quando conceitos como a Computação em Nuvem e a Análise de Dados começaram a despontar no dia a dia das empresas, muita gente se perguntou qual seria o rumo da transformação digital.

Agora, com as soluções de Cloud e Analytics em pleno destaque, as companhias estão começando a dar os próximos passos dessa trilha de inovação. Ou melhor: elas estão simplificando essa caminhada, investindo em novas soluções de Automação.

Pesquisas indicam que mais de dois terços das maiores empresas do planeta já contam ou planejam integrar ferramentas de automação a suas operações nos próximos dois anos.

Isso significa que grande parcela das companhias, hoje em dia, já possui ao menos uma tarefa diária realizada por máquinas ou quer contar rapidamente com aplicações inteligentes em suas organizações.

De acordo com estudos globais sobre automação, o que se estima do segmento são importantes tendências voltadas a um mercado globalizado, extremamente dinâmico e que demande novas tecnologias, soluções sustentáveis, garantindo lucratividade.

Entre os exemplos nesse contexto está à eficiência energética, primordialmente relacionada a soluções sustentáveis para esse mercado.

Impulsionada pelos ganhos de produtividade e de economia às companhias, a automação vem sendo apontada como o fator mais importante para a próxima fase da transformação digital global.

Atualmente, é possível contar com soluções endereçadas as mais diversas etapas e ações para a organização das companhias.

Entre as oportunidades estão a aplicação de recursos para a gestão automática de espaços, com a administração completa dos ambientes e estruturas dos escritórios e plantas fabris, e gerenciamento de segurança, com a análise inteligente de perfis de acesso às informações.

A utilização dessas opções é um caminho prático e eficiente para configurar e gerenciar a dinâmica das equipes, a troca de informações internas, o dimensionamento da estrutura necessária para a manutenção da alta disponibilidade de link de Internet etc.

Em síntese, a automação da gestão de espaços corporativos retira das companhias a obrigação de controlar manualmente a utilização de ativos (computadores e projetores, por exemplo), de salas, redes de dados e até a quantidade de baias disponível para uma equipe rotativa de vendas.

Outra oportunidade de automação que já pode ser usada é a digitalização dos sistemas de telepresença e interação, com quadros e telas interativas.

A automação das salas de conferência e reunião ajuda a poupar recursos, simplificar a gestão de equipes remotas, acelerar a comunicação entre times e maximizar a disseminação da cultura organizacional.

A tecnologia tem o potencial para simplificar todo o entorno das apresentações, colaborando diretamente para a geração de uma experiência mais rica, eficaz e colaborativa.

Fora dos escritórios, as telas são excelentes oportunidades para implementar pontos de venda mais atraentes e modernos.

Pesquisas indicam que o uso de soluções digitais interativas pode representar até 30% a mais de chances para atrair novos consumidores a uma marca.

Nesse contexto, a automação desses pontos de contato, com inteligência agregada, ampliará o valor das companhias e o retorno às operações.

Seja qual for a opção para o início das ações de automação, a questão primordial é que a automatização das operações deve ser considerada como uma questão estratégica de alta prioridade dentro das companhias.

É importante, no entanto, que esse plano seja tocado com ações realmente práticas. O desenvolvimento sistemático de novas tecnologias é importante para consolidar essa estrada de inovação.

A perspectiva para o mercado de automação ao longo de 2019 é positiva. Uma das promessas é que o setor passe a atuar na área de experiência do cliente no universo da automação comercial.

Cenário que possibilita boa expectativa para o setor, com projeções de crescimento de cerca de 50% até 2020 no número de profissionais na área, segundo levantamento recente realizado por uma consultoria global.

As companhias que saírem à frente do mercado e entenderem o real propósito da automação, sobre como extrair valor prático das iniciativas, terão muito mais chances de satisfazerem os consumidores e, com isso, terem melhores resultados.

Resta saber quem conseguirá ser mais rápido nesse novo movimento.

* Sandra Maura é CEO da TOPMIND.

Fonte: PLANIN



Como são as fraudes no Pix e o que os bancos precisam assegurar

Um dos métodos comuns envolve a criação de perfis falsos em aplicativos de mensagens ou redes sociais, além de outros.

Autor: Denis Furtado

Como são as fraudes no Pix e o que os bancos precisam assegurar

A importância da segurança cibernética na manufatura

Estimativas indicam que mais de 60% das empresas de manufatura esperam sofrer tentativas de ataques este ano.

Autor: Ricardo Macchiavelli

A importância da segurança cibernética na manufatura

Como evitar fraudes e vazamentos no WhatsApp

De acordo com dados do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente 2023, mais de 1 bilhão de interações pelo chat foram registradas no país.

Autor: Divulgação

Como evitar fraudes e vazamentos no WhatsApp

Como prevenir, detectar e combater eventuais ataques cibernéticos

O armazenamento de dados e informações em nuvem é uma solução rápida e eficaz para organizações de diferentes portes e ramos de atividade.

Autor: Wellington Monaco

Como prevenir, detectar e combater eventuais ataques cibernéticos

5 passos simples para se proteger na web em 2024

Em um relatório divulgado pela Kaspersky, o Brasil é o país mais afetado por golpes financeiros.

Autor: Paula Renata Nogueira de Souza,

5 passos simples para se proteger na web em 2024

Segurança digital e o tempo de reação

A crescente interconexão e dependência de tecnologia no mundo corporativo tornam organizações de todos os tamanhos suscetíveis a ataques cibernéticos.

Autor: Denis Furtado

Segurança digital e o tempo de reação

Inteligência em gestão de redes e segurança de dados

Abrimos o ano de 2024 com cenários mais complexos e desafiadores para segurança de dados, iniciando um novo capítulo na corrida contra a indústria do cibercrime.

Autor: Alexandre Armellini

Inteligência em gestão de redes e segurança de dados

Golpes virtuais: como as empresas podem se proteger?

Especialista oferece dicas de boas práticas para organizações se protegerem contra golpes e invasões virtuais.

Autor: Divulgação

Golpes virtuais: como as empresas podem se proteger?

Criminosos lavaram mais de US$22 bilhões em criptomoedas em 2023

Volume representa queda de 30% ante 2022; a maior parte dos fundos (72%) foram enviados para apenas 5 serviços de off-ramping.

Autor: Divulgação

Criminosos lavaram mais de US$22 bilhões em criptomoedas em 2023

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Ao utilizar redes wi-fi domésticas, pontos de acesso públicos ou redes móveis, qualquer pessoa está exposta a ameaças cibernéticas.

Autor: Marijus Briedis

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?

A entrada da Apple deve aumentar em 900 milhões os usuários de RCS em todo mundo nos próximos dois anos, atingindo a marca de 2,1 bilhões de usuários globalmente.

Autor: Thiago Gomes

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?

Como o fim dos cookies deve impactar o mercado varejista?

Visando melhorar a privacidade dos usuários, medida do Google faz empresas pensarem em novas estratégias para conseguirem clientes.

Autor: Divulgação

Como o fim dos cookies deve impactar o mercado varejista?