Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Gestão de ativos inteligentes em períodos de crise

Gestão de ativos inteligentes em períodos de crise

23/06/2020 Ricardo Hayashi

A importância da coleta de dados.

Será fundamental implantar estratégias para manter as plantas em condições ideais para retomada após o fim das políticas de distanciamento social para enfrentamento a crise da pandemia do COVID-19.

E no centro dessas estratégias certamente está a coleta e análise dos dados sobre a condição dos ativos.

A gestão de ativos inteligente, baseada em dados, cria um cenário em que as empresas usam a enorme quantidade de informações à sua disposição para alinhar as atividades de manutenção à criticidade e riscos de ativos individuais.

Uma gestão de ativos inteligente identifica prioridades e entrega cronogramas com base em previsões precisas, e não em relatórios improvisados após um determinado evento.

Além disso, com a automação da coleta de dados, as equipes de manutenção atualizam as informações e gerenciam os ativos em tempo real de forma remota, poupando os técnicos de deslocamentos para leitura local de instrumentos dos ativos, aumentando a segurança na rotina destes profissionais, e se adequando com as orientações para conter a disseminação de vírus.

Mas, para coletar e analisar esses dados dos ativos enviados por soluções de IoT, é preciso contar com uma plataforma única de gestão de ativos que ofereça a capacidade de receber e armazenar todos os dados dos diversos sensores distribuídos em todos os equipamentos que fazem parte da operação, em tempo real.

Plataforma única entrega mais inteligência

Plataformas modernas para gestão de ativos integram as informações de todos os sistemas produtivos e conectam as ferramentas de Analytics para gerar insights que são distribuídos para todas as pessoas envolvidas na cadeia de produção pois os dados não geram valor nenhum sem organização e inteligência.

Todas essas informações, recebidas dos sensores, é que vão permitir o monitoramento remoto de ativos e aliado a aplicação de técnicas de inteligência artificial, será possível identificar quando o equipamento poderá falhar, com certa antecedência, permitindo a programação orquestrada da manutenção sem impactar na cadeia produtiva.

Com esta abordagem de manutenção preditiva, substitui se as manutenções baseadas no tempo de uso do equipamento, ou seja, as manutenções preventivas, que além de serem mais custosas (evitando intervenções frequentes e desnecessárias) ocasionam mais paradas nos processos produtivos e riscos maiores de defeitos provocados por erros durante as manutenções.

A transformação desses dados em inteligência e insights acionáveis irá gerar a confiabilidade e a vantagem competitiva pós-crise, por meio de uso otimizado dos equipamentos que estavam parados ou operando de forma mínima, e custos de manutenção mais baixos.

Munido de dados precisos que avaliam o custo da operação do ativo, você pode tomar decisões considerando as informações coletadas durante todo o ciclo de vida do equipamento.

Com o monitoramento e análise das condições do ativo, é possível detectar sinais de que uma falha está para acontecer e realizar somente a manutenção necessária para manter o bom funcionamento dos ativos, deixando a planta com muito mais produtividade reduzindo as paradas seja manutenções preventiva ou corretivas, aumentando a sua eficiência operacional, e com menores despesas com intervenções desnecessárias de manutenção.

Para evoluir a gestão de ativos, é importante envolver soluções inteligentes e modernas de monitoramento, capazes de integrar dados de diversas fontes para detecção defalhas de maneira assertiva, sem depender apenas de estimativas que não levam em consideração ambiente e modos de operação.

Só assim estaremos prontos para dar a partida na linha de produção ou retomar à produção máxima, o que esperamos que aconteça o mais breve possível.

* Ricardo Hayashi é responsável por produtos para Conexões Inteligentes da Atech.

Fonte: Intelligenzia



Empresa brasileira lança serviço para criação de avatares

Com o lançamento, empresa espera aproximar artistas, setor corporativo e metaverso.

Empresa brasileira lança serviço para criação de avatares

TV por assinatura perde quase 80 mil assinantes em apenas um mês

Nos últimos 8 anos a mídia perdeu cerca de 7 milhões de clientes.

TV por assinatura perde quase 80 mil assinantes em apenas um mês

Como evitar o desperdício de energia durante o inverno?

É necessário levar em consideração o atual momento socioeconômico do país, que enfrenta uma inflação desenfreada.

Como evitar o desperdício de energia durante o inverno?

App brasileiro de mensagens instantâneas chega ao mercado com novas funcionalidades

Entre os diferenciais, SayMe Messenger permite escolher quem pode ou não compartilhar mensagens.

App brasileiro de mensagens instantâneas chega ao mercado com novas funcionalidades

Facebook renova feed principal para atrair usuários mais jovens

Concorrência com rival TikTok motivou mudança.

Facebook renova feed principal para atrair usuários mais jovens

Brasil tem 10,5 milhões de influenciadores no Instagram e lidera ranking mundial

Dados são do Relatório Anual de Marketing da Nielsen.

Brasil tem 10,5 milhões de influenciadores no Instagram e lidera ranking mundial

Startup lança software que facilita a implementação da LGPD

Com o nome de Octo, ferramenta descomplica a proteção de dados para empresas de todos os segmentos.

Startup lança software que facilita a implementação da LGPD

Aplicativo mobile é a principal porta de entrada para empresas no ambiente digital

Companhias que estão estagnadas em procedimentos de comunicação tradicionais devem apostar na tecnologia em busca de inovação e proximidade com clientes.

Aplicativo mobile é a principal porta de entrada para empresas no ambiente digital

Google lança novo design para o Gmail

Novo layout do Gmail será disponibilizado de maneira gradual.

Google lança novo design para o Gmail

Xsolla expande ofertas de soluções de distribuição móvel e digital

A Xsolla está comprometida em fornecer os melhores serviços e suporte para desenvolvedores em todo o mundo.

Xsolla expande ofertas de soluções de distribuição móvel e digital

No-code e low-code como propulsores na transformação digital

O low-code está em alta e deve permanecer.

No-code e low-code como propulsores na transformação digital

Em 2021, 82% dos domicílios brasileiros tinham acesso à internet

País ainda contabiliza 35,5 milhões de pessoas sem acesso à rede.

Em 2021, 82% dos domicílios brasileiros tinham acesso à internet