Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Inteligência e automação a serviço das Operações de TI

Inteligência e automação a serviço das Operações de TI

01/07/2019 Fernando Mellone

A Inteligência Artificial e a automação estão prontas para mudar radicalmente o jogo nas operações.

Com o volume de dados aumentando de forma exponencial, não é segredo para ninguém que as organizações estão perdendo a capacidade de monitorar manualmente a performance de suas operações de TI.

Para resolver esse cenário, a solução tem sido buscar novas opções, com recursos capazes de simplificar a gestão dos ativos digitais.

Entre as ferramentas disponíveis, destaque especial para a aplicação de recursos AIOPs, com a utilização da Inteligência Artificial para as Operações de TI.

De acordo com a definição do Gartner, as plataformas AIOPs são aplicações multicamadas, com recursos destinados ao aprimoramento e automação das principais tarefas de Operações de TI.

Estruturalmente, essas soluções reúnem sistemas de aprendizado de máquina (Machine Learning), Big Data e Analytics, com o objetivo de acompanhar múltiplas fontes de dados e dispositivos instalados dentro das operações de TI – tudo de forma simultânea.

Como resultado, a aplicação de soluções AIOPs ao monitoramento do sistema de tecnologia permite que as empresas possam identificar e reagir aos problemas de TI de forma mais rápida, com análise totalmente preditiva e automatizada.

Com isso, elas garantem maior agilidade e assertividade para manter os sistemas em funcionamento, evitando a interrupção das atividades corporativas em longos períodos.

O objetivo dessas plataformas, portanto, é eliminar a dificuldade que os líderes e profissionais de Operações de TI vêm tendo nos últimos tempos para gerenciar suas infraestruturas, sobretudo no que diz respeito à análise de ameaças e falhas.

Vale dizer que esse é um desafio especialmente importante hoje em dia, com a maior divisão das cargas de dados, espalhadas em ambientes de Nuvem, serviços de terceiros, integrações de Software como Serviço (SaaS), dispositivos móveis etc.

Pesquisas recentes apontam que mais de 90% das maiores companhias globais planejam tornar seus ambientes de TI ainda mais Híbridos, com aplicações divididas em Cloud e dentro de estruturas locais.

Esse contexto gera, por sua vez, uma enorme pressão às iniciativas de monitoramento, ampliando a variedade e os parâmetros a serem checados em tempo real. As soluções AIOPs operam para aglutinar os dados e simplificar o trabalho das equipes no dia a dia.

As ferramentas baseadas em IA ajudam a automatizar e agilizar as análises que teriam de ser feitas de forma manual, tornando o acompanhamento das Operações de TI muito mais prático e funcional.

Os sistemas mais modernos incluem a análise contínua das dependências entre componentes, monitorando de forma ativa todas as fontes de dados, checagem automática de topologia, detecção de anomalias e avaliação preditiva de eventos, entre outros recursos.

Para ter acesso a esses resultados, no entanto, é importante que as companhias entendam que as plataformas de AIOPs não se limitam apenas a aplicação de sistemas de Machine Learning ao monitoramento tradicional.

Mais do que isso, o sucesso das ações depende de um modelo de monitoramento mais inteligente e completo, construído com verificação abrangente, em tempo real, dos dados.

Outro ponto essencial é que as plataformas de AIOPs promovam a integração de todas as camadas, o monitoramento Full Stack de todo ambiente, indo dos mainframes aos servidores em Nuvem, com a visão em 360° do sistema.

Afinal de contas, para que a correção automática funcione de forma confiável, é necessário que as equipes tenham visibilidade completa de toda a estrutura de dados disponíveis.

Somente ao adotar uma solução verdadeiramente inteligente é que as organizações terão uma base mais ampla para a identificação precisa e acionável de problemas, bem como para entender as origens de cada uma dessas falhas.

Além disso, a Inteligência Artificial simplifica o modo como as companhias podem lidar e resolver os erros, descobrindo de forma antecipada quais podem ser os possíveis impactos dessas falhas para as operações da empresa.

Isso quer dizer que, ao contrário das abordagens de aprendizado de máquina mais simples, que apenas correlacionam e agrupam problemas, a inteligência de software das plataformas AIOPs mais modernas agem na identificação e análise de cada erro, sem esforços manuais.

Os mecanismos de IA permitem a integração de métricas personalizadas, incluindo serviços e fontes de terceiros à gestão.

Do ponto de vista dos negócios, a ascensão das soluções de Inteligência Artificial para as Operações de TI tem agregado uma série de benefícios.

Um deles, em especial, é que as soluções automatizadas estão permitindo que as equipes de gerenciamento e sustentação de TI possam se concentrar nas atividades mais estratégicas de suas rotinas.

Outro ganho em destaque é a redução do tempo necessário para a aplicação de correções e ajustes ao sistema. Ao adotar plataformas de AIOPs inteligente as empresas aprimoram seus processos, identificam de forma muito mais ágil as causas raízes de possíveis falhas e descobrem como corrigir esses erros de forma rápida e eficiente.

A Inteligência Artificial e a automação estão prontas para mudar radicalmente o jogo nas operações. Mais do que isso, essas inovações podem aplicar inteligência ao longo de toda a cadeia de valor digital da TI, do desenvolvimento de software até a entrega de serviços e interações com os clientes.

À medida que os sistemas corporativos de hoje aumentam de tamanho, os benefícios de contar com um software que agregue Inteligência Artificial fará com que as Operações de TI, estejam preparadas para os desafios de velocidade, escala e complexidade da transformação digital.

* Fernando Mellone é Senior Territory Manager da Dynatrace.

Fonte: PLANIN



Brasil já tem mais de 151 milhões de celulares 4G

Ao todo já são 4.651 municípios com cobertura de quarta geração

Brasil já tem mais de 151 milhões de celulares 4G

Seis passos para quem deseja empreender como influenciador digital

Sucesso nessa atividade às vezes leva tempo e dá trabalho, mas é viável e vale a pena.

Seis passos para quem deseja empreender como influenciador digital

Os desafios na Gestão de TI

A vida do gestor de TI não é fácil ou simples.


Pesquisa indica efeitos negativos causados por videogames

Depressão, dificuldade para dormir, demissão são alguns dos efeitos negativos indicados pelo estudo.

Pesquisa indica efeitos negativos causados por videogames

Ser on-line é saber da importância do off-line

“É lindo ver o mundo se tornar digital, mas todos nós precisamos vigiar para que ele nunca deixe de ser humano e pessoal.”


Cresce o número de consumidores que devem comprar na Black Friday se preços valerem a pena

Pesquisa mostra que houve um aumento sete pontos percentuais entre os que vão avaliar ofertas antes de fechar negócio, apontam CNDL/SPC Brasil.

Cresce o número de consumidores que devem comprar na Black Friday se preços valerem a pena

O que falta para o Brasil avançar na área de cibersegurança?

Links suspeitos, malwares, vazamento de dados, privacidade digital.


WhatsApp baniu 400 mil contas do Brasil nas últimas eleições

As contas foram banidas entre 15 de agosto e 28 de outubro de 2018.

WhatsApp baniu 400 mil contas do Brasil nas últimas eleições

Google e Facebook lançam serviços financeiros

Não apenas uma, mas duas gigantes de tecnologia lançaram serviços financeiros nesta semana.

Google e Facebook lançam serviços financeiros

Aplicativo brasileiro permite fazer doações sem gastar dinheiro

Tecnologia criada pela Ribon já realizou mais de cinco milhões de doações com apoio de empresas nacionais que beneficiam pessoas em todo planeta.

Aplicativo brasileiro permite fazer doações sem gastar dinheiro

Celulares pré-pagos desatualizados são bloqueados em 17 estados

Segundo a Anatel, o objetivo da iniciativa é assegurar uma base cadastral correta e atualizada.

Celulares pré-pagos desatualizados são bloqueados em 17 estados

TSE traça estratégias de combate à desinformação nas Eleições 2020

TSE reúne-se com Google, Facebook, WhatsApp e Twitter para alinhar combate a fakes news.

TSE traça estratégias de combate à desinformação nas Eleições 2020