Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Internet: o inimigo está dentro de casa

Internet: o inimigo está dentro de casa

07/08/2019 Leonardo Torres

Há muito sabemos que os pais não podem deixar seus filhos o dia inteiro navegando na internet.

Internet: o inimigo está dentro de casa

Há muito tempo também não sabemos o que é mandar os filhos voltarem para casa depois de um longo dia brincando nas ruas. “As ruas estão perigosas”, “nela há violência”, “há um incentivo às drogas nas ruas”, “há maldade”, etc., alguns dizem. Em partes, sem dúvida, não discordo destes argumentos. Os espaços sociais, como as praças, estão destruídos; e isso é um claro projeto de governo, que não quer que nos juntemos para sociabilizar.

É melhor deixar nossos filhos dentro de casa, sãos e salvos. O problema é que tanto os adultos quanto as crianças não perceberam que dentro de casa existe um vício tão poderoso quanto qualquer outro tipo de droga dentro das quatro paredes do lar. Nós não ingerimos esta droga com a boca, mas com os olhos. Ela não causa problemas somente físicos, mas mentais. E nela, há mais violência e maldade do que na rua da sua casa. E para tudo isso, basta um clique.

Passamos mais de 8 horas diárias em frente aos aparelhos eletrônicos. As pesquisas científicas mais recentes já tem aproximado o consumo de eletrônicos e de internet ao consumo de drogas. Os anestesiologistas apontam que 30 minutos de uso de um tablet equivale a uma dose de Midazolan, um anestésico. Não à toa, a estudiosa Malena Contrera tem chamado atenção para o fato que nós nos denominamos de “usuários” nas redes.

Recentemente, os likes do Instagram foram ocultados. Houve uma revolta por parte de alguns usuários, demonstrando a tendência viciosa e obsessiva de se conquistar as curtidas. Estudos da psicologia comportamental já haviam avisado que esta dinâmica de postar fotos e ser curtido é uma uma dinâmica de recompensa e de condicionamento que age na vontade de pertencimento grupal do ser humano: o ratinho aperta o botão e ganha a comidinha.

Com as praças destruídas, com a violência fora de casa, nós entramos de tal maneira internet a dentro que é comum escutar que uma família, dentro de casa, conversa mais por whatsapp do que se reunindo na sala de estar. A internet e os aparelhos eletrônicos prometeram nos unir, mas acabaram nos separando ainda mais.

E não para por aí. Como diria Étienne de La Boétie, existe aí uma “servidão voluntária”. Enquanto um usuário passa 8 horas do dia buscando e dando likes, as empresas por trás das redes sociais estão captando todos os dados emitidos pelo usuário. Sabe aquela foto íntima mandada? O texto que você escreveu mas não postou? As fotos que estão como sugestão de postagem? Ou aquela pesquisa no Google que acaba aparecendo no Facebook? Já aconteceu de você falar sobre algo e este algo aparecer como propaganda nas redes sociais? Tudo isso acontece porque, de alguma maneira, os nossos aparelhos eletrônicos nos vigiam 24 horas por dia. E nós estamos oferecendo voluntariamente toda nossa privacidade em troca de viciosos likes.

* Leonardo Torres, 29 anos, Pesquisador, Professor, Doutorando em Comunicação e Cultura e Pós-graduando em Psicologia Junguiana

Fonte: R&F Comunicação



Criminosos lavaram mais de US#22 bilhões em criptomoedas em 2023

Volume representa queda de 30% ante 2022; a maior parte dos fundos (72%) foram enviados para apenas 5 serviços de off-ramping.

Autor: Divulgação

Criminosos lavaram mais de US#22 bilhões em criptomoedas em 2023

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Ao utilizar redes wi-fi domésticas, pontos de acesso públicos ou redes móveis, qualquer pessoa está exposta a ameaças cibernéticas.

Autor: Marijus Briedis

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?

A entrada da Apple deve aumentar em 900 milhões os usuários de RCS em todo mundo nos próximos dois anos, atingindo a marca de 2,1 bilhões de usuários globalmente.

Autor: Thiago Gomes

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?

Como o fim dos cookies deve impactar o mercado varejista?

Visando melhorar a privacidade dos usuários, medida do Google faz empresas pensarem em novas estratégias para conseguirem clientes.

Autor: Divulgação

Como o fim dos cookies deve impactar o mercado varejista?

5 dicas para criar e-mail marketing com o uso da IA

Será que é possível otimizar uma prática tão criativa como o envio de e-mail marketing? Com a inteligência artificial em ação, a resposta é sim!

Autor: Lívia Barreto

5 dicas para criar e-mail marketing com o uso da IA

Dados em tempos chuvosos: um alerta aos líderes de TI

A resiliência tecnológica emerge como uma prioridade em tempos chuvosos.

Autor: Rennan Sanchez

Dados em tempos chuvosos: um alerta aos líderes de TI

4 problemas que o app Celular Seguro não resolve

Com menos de 30 dias do lançamento o app já tem uma adesão surpreendente: foram mais de um milhão de usuários cadastrados em menos de duas semanas!

Autor: Henrique Volpi

4 problemas que o app Celular Seguro não resolve

Influenciadores digitais, responsabilidades e os riscos do marketing

O investimento no marketing digital já é uma realidade para a maioria das empresas brasileiras, independentemente de seu porte.

Autor: Gustavo Alonge

Influenciadores digitais, responsabilidades e os riscos do marketing

PIX e IA: relatório revela ano de caos com ransomwares

Um dos fatores que contribuiu para o crescimento do cibercrime foi o interesse pelas ferramentas de Inteligência Artificial.

Autor: Sandro Süffert

PIX e IA: relatório revela ano de caos com ransomwares

Principais desafios de cibersegurança para empresas

A inovação tecnológica trouxe ao mercado novas soluções, regimes de trabalho e uma nova relação com os consumidores.

Autor: Jeferson Propheta

Principais desafios de cibersegurança para empresas

Pesquisa aponta que ferramentas digitais são vistas negativamente pela população

Brasileiros se mostram divididos quanto aos impactos do mundo digital em seus futuros.

Autor: Divulgação

Pesquisa aponta que ferramentas digitais são vistas negativamente pela população

Como garantir a conectividade e a segurança dos dados nas estradas

Você sabia que o carro autônomo do Google coleta quase 1GB de dados sobre o seu entorno por segundo?

Autor: Eduardo Gomes

Como garantir a conectividade e a segurança dos dados nas estradas