Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Minas Gerais tem saldo positivo de 15,2 mil empregos formais em agosto de 2023

Minas Gerais tem saldo positivo de 15,2 mil empregos formais em agosto de 2023

05/10/2023 Divulgação

Estado supera a marca de 171 mil vagas com carteira assinada geradas nos oito primeiros meses do ano, segundo informações do Novo Caged.

Minas Gerais tem saldo positivo de 15,2 mil empregos formais em agosto de 2023

Minas Gerais criou 233 mil vagas com carteira assinada e registrou 217,7 mil desligamentos em agosto, alcançando um saldo de 15,2 mil postos formais de trabalho. Em toda a Região Sudeste, o saldo foi de 100 mil vagas em agosto. Os dados são do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) e foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Desde o início do ano, o saldo de empregos formais em Minas Gerais totaliza 171 mil vagas com carteira assinada. Agosto registrou um resultado superior ao do mês anterior, com 2,9 mil novos postos de trabalho a mais do que julho, que teve saldo de 12,3 mil empregos formais.

O estado teve desempenho positivo em quatro dos cinco grandes grupos avaliados pelo Novo Caged em agosto. O destaque principal foi o setor de serviços, com saldo de 12,5 mil novas vagas criadas, seguido por comércio (4.337), indústria (3.836) e construção (1.072). O único setor com variação negativa foi a agropecuária, com -6.552 postos de saldo.

Os cinco municípios com melhor saldo de empregos formais no estado em agosto foram Belo Horizonte (4.805 vagas), Betim (1.147), São Joaquim de Bicas (847), Contagem (683) e Uberaba (537).

NACIONAL - O mês de agosto terminou com 220.844 novas vagas de emprego com carteira assinada em todo o país. No acumulado do ano, o Brasil tem um saldo de 1,38 milhão de vagas.

O estoque de empregos formais no país chegou a 43,8 milhões de postos no mês, uma variação de 0,51% em relação ao mês anterior e o maior valor já registrado na série histórica levando em conta tanto o período do Caged (junho de 2002 a 2019) quanto do Novo Caged (a partir de 2020).

Segundo o ministro Luiz Marinho, “a expectativa é de crescimento e que até o fim do ano o país possa gerar cerca de 2 milhões de empregos formais”. O saldo do mês foi reflexo de 2.099.211 admissões contra 1.878.367 desligamentos. No ano, as admissões alcançaram 15.937.956 postos, sendo desligados 14.549.894 trabalhadores.

SETORES - O setor de serviços foi o maior gerador de empregos em agosto, chegando a 114.439 postos gerados no mês e 771.130 vagas no ano. O setor do Comércio gerou em agosto 41.843 empregos, a indústria 31.086, a Construção 28.359 e a Agropecuária 5.126. No ano, a Construção Civil ficou em 2ª lugar (222.925 postos gerados), seguido da Indústria (187.573), Agropecuária (105.422) e Comércio (101.032).

100% POSITIVO - Entre os estados, todos tiveram variação positiva do emprego no mês, com destaque para São Paulo, que teve o melhor desempenho, gerando 65.462 postos no mês, seguido do Rio de Janeiro (18.992) e Pernambuco (15.566).

SALÁRIO - O cadastro também demonstra pequeno crescimento no salário de admissão e desligamento, que chegou a R$ 2.037,90 e R$ 2.121,90 em agosto, respectivamente. O saldo por sexo registra que foram 128.405 vagas geradas para homens e 92.439 para mulheres. A maior geração ocorreu na faixa etária de 18 a 24 anos (124.669) e em relação a raça ou cor, a maior parte das vagas geradas foram para pardos (130.917), brancos (56.099) e negros (20.738).

Para mais informações sobre empregos clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Secom



Procura por vagas de Jovem Aprendiz cresce 65% em janeiro

As profissões de auxiliar administrativo e recepcionista também estão entre as mais buscadas pelos candidatos no início do ano.

Autor: Divulgação


O que as empresas procuram: 5 habilidades essenciais

Com o início do novo ano, é natural que os colaboradores reflitam sobre o que o mercado de trabalho espera no próximo ano.

Autor: Divulgação


Você sabe o que é empregabilidade e como obtê-la?

Especialista comenta por que a "employability" é tão importante na hora de conquistar uma nova posição.

Autor: Divulgação

Você sabe o que é empregabilidade e como obtê-la?

A semana de quatro dias e os impactos para empregadores e empregados

Jornada de trabalho reduzida é um modelo que tem despertado interesse e discussões no âmbito jurídico.

Autor: José D’Almeida Garrett Netto


Vagas de estágio são aliadas no início da carreira

Escolher a área de atuação ideal abrange um conjunto de fatores, como a identificação com as tarefas e as perspectivas de crescimento.

Autor: Divulgação


Qualidade de vida e bem-estar no trabalho muito além da exigência legal

A busca pela excelência nas organizações vai além do desempenho financeiro.

Autor: Raquel Roth

Qualidade de vida e bem-estar no trabalho muito além da exigência legal

As razões para milhares de demissões no mercado de tecnologia

O retorno das demissões em massa em grandes empresas de tecnologia pegou o mercado de surpresa nestes primeiros dias de 2024.

Autor: Gustavo Alonge

As razões para milhares de demissões no mercado de tecnologia

Só talento não é suficiente – é preciso perseverança

A persistência está intimamente relacionada com o próprio desenvolvimento pessoal e a superação.

Autor: David Braga


A queda de braço continua em 2024: home office ou presencial?

Será que os executivos ao redor do mundo de fato estão preparados para os novos tempos?

Autor: David Braga


Minas registra 140 mil empregos com carteira assinada em 2023

Atração de investimentos tem ampliado a empregabilidade no estado.

Autor: Divulgação


O Nube disponibiliza 10.251 vagas de estágio

As oportunidades são para todos os níveis, ensino médio, técnico e superior.

Autor: Divulgação


Usina Coruripe oferece cerca de 100 vagas no Triângulo Mineiro

Entre os cargos disponíveis estão auxiliar de produção agrícola, mecânico industrial, motorista borracheiro, analista de RH, eletricista automotivo.

Autor: Divulgação