Portal O Debate
Grupo WhatsApp


10 dicas para receber um novo pet em casa

10 dicas para receber um novo pet em casa

23/05/2020 Divulgação

Veterinária orienta sobre cuidados que os tutores devem ter em mente ao receber um cão ou gato em casa.

10 dicas para receber um novo pet em casa

Que os animais alegram o ambiente, não há dúvidas, especialmente os filhotes. Fase de muitas descobertas e desejo de reconhecer todos os ambientes do novo lar, o tutor deve preparar a casa para sua chegada.

A Médica-Veterinária Marina Snitcofsky explica que gatos e cães são curiosos por natureza e se alguns cuidados não forem tomados, o resultado são consequências perigosas para a vida do pet. 

Confira 10 dicas que podem ajudar na adaptação ao novo lar:

1) Nos primeiros dias do pet em casa, se não possuir tela ou grade, mantenha portas e janelas fechadas e caso tenha varanda, limite o acesso do pet somente sob supervisão e com elementos de controle (coleira ou peitoral e guia). Quem possui jardim ou área externa em casa deve verificar muros e portões para garantir que sejam resistentes e altos o suficiente, impedindo que o animal escape.

2) Especialmente no período de adaptação, é preciso impor limites para que o pet saiba o que pode e o que não pode fazer, além de ensinar as “regras” de coexistência (local para fazer as necessidades, para alimentação e para descanso, momento para brincar, passeios, etc). Os primeiros meses de convivência são cruciais para definir o comportamento do animal.

3) Cuide para que o pet possa explorar sem prejudicar a si mesmo ou aos outros. Isso significa esconder quaisquer substâncias potencialmente tóxicas, como medicamentos, vitaminas, plantas venenosas, fios elétricos e certos alimentos, como chocolate, que podem fazer muito mal aos animais. 

4) Objetos do tutor, como sapatos e roupas velhas, não devem ser oferecidos como brinquedos.

5) Para quem já possui outros animais em casa, procure apresentar o novo membro da família gradualmente, sob supervisão, até que todos estejam familiarizados e se tiver dúvidas, consulte um veterinário especialista em comportamento. Forneça locais para dormir e se alimentar separados. As refeições, em particular, podem levar a conflitos em um primeiro momento. No caso dos gatos especificamente, as caixas de areia e os locais para dormir (áreas de isolamento ou refúgio), devem ser únicas para cada animal.

6) Para quem têm crianças pequenas em casa, é importante ajudá-los a entender que o novo animal de estimação não é um brinquedo, mas sim um ser vivo e que nunca deve ser abordado abruptamente, nem quando estiver dormindo ou descansando. Todas as interações entre as crianças e os pets devem ser feitas sob supervisão de um adulto.

7) Nem todos os cães e gatos gostam ou toleram abraços e podem reagir de forma agressiva se foram forçados a receber esses contatos. Quando o pet estiver mais confiante, o tutor pode permitir que novas pessoas possam acariciá-lo, mas sempre sob supervisão.

8) Também é aconselhável expor o animal a pessoas de todas as idades, a uma ampla gama de sons (telefones, TVs, carros, chuva, trovões) e lugares diferentes (interior, exterior, rua).  

9) Uma dica bacana é apresentar o animal de estimação a outros gatos e cães enquanto eles ainda são jovens, quando a vacinação inicial já foi concluída, promovendo sua socialização.

10) Busque a orientação do Médico-Veterinário para saber qual a alimentação adequada para a fase de vida e necessidades do pet. Vale lembrar que ela deve atender às exigências nutricionais de sua idade, porte, estilo de vida e condição de saúde.

Fonte: Mars, Incorporated e In Press Porter Novelli Assessoria de Comunicação




Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Você já deve ter dito muitas vezes aos amigos: “mas esse cachorro só falta falar”, não é mesmo?

Cachorros entendem os seus donos, diz pesquisa

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime

Criadores também são afetados pela lei.

Saúde animal: cortar o rabo dos cães é crime

Cerca de 70 milhões de animais devem ser vacinados contra febre aftosa em novembro

Bovinos e bubalinos com até 2 anos de idade devem ser imunizados, conforme o Calendário Nacional de Vacinação.

Cerca de 70 milhões de animais devem ser vacinados contra febre aftosa em novembro

Bom pra cachorro

Em tempos de quarentena, ter seus humanos confinados dentro de casa é o prêmio máximo da loteria de muitos pets, com toda a certeza.

Bom pra cachorro

Outubro Rosa: câncer de mama também afeta cães e gatos

O diagnóstico é feito por meio de exame físico e palpação das cadeias mamárias.

Outubro Rosa: câncer de mama também afeta cães e gatos

Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Os mais indicados são hipoclorito de sódio diluído e detergente.

Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Agosto se aproxima e com ele a campanha de vacinação contra a raiva - vírus quase 100% letal.

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Baixas temperaturas podem causar desconforto e doenças.

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

Cães sem raça definida são a preferência do brasileiro.

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

O inverno e os pets: combinação perigosa

Veterinária dá dicas de como proteger os animais de estimação nesses dias mais frios.

O inverno e os pets: combinação perigosa

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis

Cuidados redobrados com a higiene do pet e dos brinquedos estão entre as recomendações.

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis