Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

12/12/2020 Divulgação

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida

Pets picados por abelhas precisam de socorro imediato

Fraqueza geral, dificuldade respiratória, inchaço ao redor da picada, frequência cardíaca alterada, diarreia, vômitos, tremores e extremidades frias são alguns dos sintomas que o ataque de abelhas pode causar em cães e gatos.

Para os animais de estimação, especialmente os filhotes, caçar insetos é uma diversão. Por outro lado, para uma abelha, e também outros insetos, os movimentos de um cachorro podem apresentar perigo iminente. Aí está o problema: a abelha só usa o ferrão quando se sente ameaçada.

A veterinária da Nutrire, Luana Sartori, diz que todo cuidado é pouco quando se trata de picadas em geral. No entanto, as abelhas apresentam um risco ainda maior aos nossos animais de estimação. “Geralmente, os cachorros e gatos são picados no focinho, o que pode causar bastante dor, mas é provável que não haja grandes complicações. No entanto, se o animal morder o inseto, a inflamação pode se estender para regiões como a língua, a boca, a garganta ou pescoço, provocando obstrução das vias respiratórias superiores”, revela.

As abelhas fêmeas picam e deixam o ferrão na ferida. Caso não haja nenhum tipo de reação alérgica, ocorrerá um processo de inflamação em tom esbranquiçado e um círculo vermelho ao redor. “Você deve estar mais atento caso o seu animal doméstico tenha sido picado mais de uma vez, se eles forem alérgicos ao veneno do inseto ou se a picada ocorrer na boca”, alerta.

Se o seu melhor amigo tiver histórico de alergias, há risco de sofrer choque anafilático, podendo levá-lo ao óbito. Além disso, se for atacado por um enxame, o risco de morte é extremamente alto, conforme explica a especialista. “Não tente tirar o ferrão por conta própria, pois qualquer manejo errado pode espalhar o veneno. Aplique gelo enrolado em uma toalha ou compressas frias enquanto leva o pet ao veterinário”, acrescenta.

Se você não perceber que o animal foi picado, saiba que a dor local é um dos primeiros sintomas, e que pode deixar o pet quieto e abatido. A ação do veneno é realmente muito dolorosa no ser humano, agora imagine no cãozinho. Lembre-se que algumas picadas de abelhas podem causar sintomas mais graves, como: fraqueza; respiração ofegante; tremores; vômitos e diarreia também podem ocorrer no caso do cachorro ser alérgico. 

O quadro alérgico, que pode resultar em dificuldade para respirar, tende a se agravar se o cão não for devidamente medicado. “Além das abelhas, vespas e outros insetos também apresentam risco à vida do pet nos casos de reação alérgica”, conclui Luana. Não é recomendado utilizar receitas caseiras no local da picada, menos ainda de medicar o pet por conta própria. 

Para evitar a picada de abelha no cão e todas as possíveis consequências disso, o recomendado é observar se existe enxame na área onde o cachorro brinca. Caso haja um agrupamento de abelhas no local, chame um profissional da área de apicultura para a retirada do mesmo. 

Além disso, se houver muitas abelhas na praça ou onde o animal passeia, mude de local procurando uma área sem insetos. A prevenção é sempre o melhor remédio!

Fonte: Comunique-se



Capivaras ajudam a preservar a orla e a qualidade da água do Lago Paranoá

Pesquisa de Medicina Veterinária do CEUB revela que, apesar do aumento desta população durante a pandemia, animais não apresentam riscos de zoonoses.

Autor: Divulgação

Capivaras ajudam a preservar a orla e a qualidade da água do Lago Paranoá

A morte do Joca e a responsabilidade da companhia aérea

A história de amor dos homens pelos animais remonta à antiguidade.

Autor: Bady Curi Neto

A morte do Joca e a responsabilidade da companhia aérea

Mais que amigos: cães desenvolvem instinto protetor com a família

A experiência de ter um pet costuma proporcionar experiências valiosas aos tutores.

Autor: Simone Cordeiro

Mais que amigos: cães desenvolvem instinto protetor com a família

Vai adotar um pet? Veja 5 passos para uma convivência positiva

Médica veterinária explica a futuros pais e mães de pet como se preparar antes de decidir acolher um bichinho.

Autor: Divulgação

Vai adotar um pet? Veja 5 passos para uma convivência positiva

Conte suas histórias com seus pets

Como foi o primeiro dia de seu bichinho de estimação em casa?

Autor: Divulgação

Conte suas histórias com seus pets

Beijo de pet faz mal para a saúde da boca?

Profissional de odontologia e veterinária explicam os riscos e benefícios do carinho conhecido como lambeijo.

Autor: Divulgação

Beijo de pet faz mal para a saúde da boca?

Consumo de chocolate é perigoso para os pets

O consumo desta guloseima por eles pode se transformar em sérios problemas de saúde.

Autor: Divulgação

Consumo de chocolate é perigoso para os pets

Hábito de beber pouca água pode prejudicar a saúde dos felinos

Os alimentos úmidos podem ser utilizados como estratégia para estimular a ingestão hídrica por esses pets.

Autor: Divulgação

Hábito de beber pouca água pode prejudicar a saúde dos felinos

Adoção de animais transforma vida de tutores e inspira negócios

Diversos relatos exemplificam como os animais têm o incrível poder de impactar positivamente o mundo à sua volta.

Autor: Divulgação

Adoção de animais transforma vida de tutores e inspira negócios

Pets: ondas de calor exigem atenção redobrada

Especialista orienta tutores a oferecer sombra e água fresca e evitar atividades intensas nos momentos mais quentes.

Autor: Divulgação

Pets: ondas de calor exigem atenção redobrada

Gatos: curiosidades e cuidados para preservar a saúde dos felinos

Professor do CEUB revela preferências da espécie e recomenda atenção na alimentação, higiene e transporte dos felinos.

Autor: Divulgação

Gatos: curiosidades e cuidados para preservar a saúde dos felinos

Cães viram solução para universo infantil cada vez mais conectado às telas

O mundo colorido das crianças, repleto de brincadeiras, imaginação e criatividade, gradativamente parece ir se desbotando.

Autor: Simone Cordeiro

Cães viram solução para universo infantil cada vez mais conectado às telas