Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

14/07/2020 Divulgação

Agosto se aproxima e com ele a campanha de vacinação contra a raiva - vírus quase 100% letal.

Raiva Canina: vamos falar sobre essa doença fatal?

Muito embora a doença tenha sido erradicada das grandes metrópoles, algumas cidades já voltaram a registrar casos. A raiva é uma zoonoses, ou seja, é uma doença infecciosas capaz de ser naturalmente transmitida entre animais e seres humanos. Todos os mamíferos podem ser contaminados através de um ciclo, conforme explica a especialista da Nutrire, Dra. Luana Sartori. 

“Animais silvestres como morcegos, por exemplo, podem infectar cachorros, gatos e humanos por meio da troca de secreções, contato sanguíneo ou, claro, uma mordida”, explica. Após infectado, todo o sistema nervoso da pet é atingido, fazendo com que o vírus se atinja diversos órgãos e se proliferando nas glândulas salivares. Identificar os sintomas da raiva é importante para que o tratamento seja feito rapidamente e os sintomas aliviados, pois a raiva ainda não tem cura. “Muitos acreditam que cães infectados apenas salivam intensamente, mas tudo vai depender da fase em que o vírus se encontra”, explica. 

Em um primeiro momento, os sintomas podem estar relacionados à depressão, ansiedade, agressividade e demência. “Quando a doença se agrava, o animal apresenta dificuldade de engolir, salivação, descontrole muscular e paralisia. Se o tutor agir antes dessa fase pior, o pet pode ter uma sobrevida mais digna, sem sofrimento”, diz. Para a especialista, levar o animal ao veterinário e manter a carteira de vacinação em dia é obrigação do tutor. “A posse responsável não inclui apenas brincadeiras e diversão, mas a garantia de que o pet tenha uma vida saudável, sempre acompanhada por um médico veterinário”, diz Luana.

Ela explica que a vacinação é obrigatória, pois é única forma de prevenção da raiva, e deve ser feita anualmente por um veterinário de confiança. “Boa parte dos tutores acredita que isso não é importante, especialmente para os animais que vivem nas áreas internas, em apartamentos e sem acesso à rua. No entanto, a regra vale para todos os pets”, alerta. Ao mesmo tempo, algumas pessoas têm medo que o animal sofra com reações às vacinas, mas isso não pode ser empecilho para não fazer o controle, especialmente das zoonoses. “Ao ser vacinado, cães e gatos podem ter reações por resposta excessiva do sistema imune ou ainda por alegrias às substâncias da vacina, por isso, todo processo de vacinação deve ser feito em uma clínica veterinária séria e de confiança”, aconselha.

Luana explica que sintomas leves como dor no corpo, no local da aplicação e temperatura mais alta são comuns, mas que devem desaparecer em 24 horas. “Deixar o animal quietinho, bem acomodado, alimentado e seguro é o suficiente para esses casos”, explica. A preocupação deve ser maior se o pet apresentar agitação contínua, salivação excessiva, Vômitos e Tremores. “O retorno ao veterinário deve ser imediato se houver desconfiança de reação alérgica, assim, o pet será tratado com rapidez e se recuperará sem sequelas”, finaliza. A raiva é uma doença cruel e fatal, mas tem prevenção. E, como diz o ditado, prevenir é sempre o melhor remédio.

Fonte: Comuniquese



Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Os mais indicados são hipoclorito de sódio diluído e detergente.

Dono de animal de estimação deve ficar atento a produtos de limpeza

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

Baixas temperaturas podem causar desconforto e doenças.

Pets exóticos precisam de cuidado redobrado no inverno

10 dicas para receber um novo pet em casa

Veterinária orienta sobre cuidados que os tutores devem ter em mente ao receber um cão ou gato em casa.

10 dicas para receber um novo pet em casa

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

Cães sem raça definida são a preferência do brasileiro.

As raças de cães mais populares em 2019 no Brasil

O inverno e os pets: combinação perigosa

Veterinária dá dicas de como proteger os animais de estimação nesses dias mais frios.

O inverno e os pets: combinação perigosa

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis

Cuidados redobrados com a higiene do pet e dos brinquedos estão entre as recomendações.

Pets na quarentena: saiba como mantê-los ativos e saudáveis

Coronavírus em pets: o vírus reage da mesma forma que em humanos?

Aprenda os cuidados básicos com os pets em meio à pandemia.

Coronavírus em pets: o vírus reage da mesma forma que em humanos?

Dicas simples para adaptar seu gato ao ambiente doméstico

Pouca gente conhece, mas existem técnicas eficientes para condicionar um gato.

Dicas simples para adaptar seu gato ao ambiente doméstico

Check-up pode prolongar a vida dos pets e gerar economia para o seu bolso

Os bichinhos de estimação são parte da família e aumentar a expectativa de vida desses amigos de quatro patas é uma preocupação do dia a dia.

Check-up pode prolongar a vida dos pets e gerar economia para o seu bolso

Startup lança aplicativo de prestação de serviços para o mercado pet

My Pet My Life foi desenvolvido para intermediar a relação entre o consumidor e estabelecimentos do setor que oferecem produtos e serviços para os animais de estimação.

Startup lança aplicativo de prestação de serviços para o mercado pet

10 curiosidades que você provavelmente não sabe sobre os gatos

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação, o mercado pet brasileiro é o segundo maior do mundo em faturamento, atrás apenas da China.

10 curiosidades que você provavelmente não sabe sobre os gatos

Planos de saúde para pets, vale a pena ter um?

O gasto dos brasileiros com a saúde de seus animais de estimação ultrapassa 2 mil reais por ano.

Planos de saúde para pets, vale a pena ter um?