Portal O Debate
Grupo WhatsApp

R$ 0,20 e o plano real da cidadania

R$ 0,20 e o plano real da cidadania

25/06/2013 Mauricio Stainoff

Assim como vencemos a inflação, venceremos a politicagem e a corrupção. A referência ao plano que acabou com a inflação está muito distante de qualquer partido político, pois acredito que a única diferença entre eles são as letras depois do "P".

Há quase 20 anos, a maioria dos brasileiros não suportava mais conviver com a inflação, desencantados depois de muitas promessas não cumpridas e representadas por planos econômicos, a maioria não acreditava que haveria solução para a inflação. Com uma boa ideia somada às necessidades de uma economia estável, conseguimos acabar com aquele flagelo.

O Brasil começou a mudar para melhor. A maioria de nós já não suporta mais o modelo adotado pela classe política brasileira, políticos distantes dos interesses dos brasileiros, que só se mexem para resolver seus interesses e a cada ano tornam-se mais arrogantes. Além da indiferença, pois parecem e se comportam como semideuses, somos tratados como se fossemos seus servos e de forma irônica tomam decisões estranhas e contrárias aos desejos de quem os elegeu.

Os recentes fatos que vêm ocorrendo no país mostram claramente a disposição da maioria: a população quer mudanças. As passeatas que varrem o país de norte a sul demonstram que é possível transformar o Brasil, acabar com a politicagem rasteira, com os interesses pequenos e de poucos, com a corrupção e o mau uso do dinheiro público. Os pequenos empresários, que são a maioria, apoiam as manifestações e pedem mudanças.

Se compararmos as mudanças na economia, as que ocorreram há 20 anos, com a recente mudança de postura da população, com a demonstração de cidadania, acredito que as atuais passeatas são como a antiga URV, elas representam o choque inicial e deveremos conviver com elas durante algum tempo, o que for preciso para que aqueles que elegemos entenderem que as exigências são para valer. Não podemos permitir que alguns poucos vândalos e bandidos infiltrados nas passeatas, atrapalhem a magnífica demonstração de cidadania da população.

Como também precisamos ficar atentos e evitar que aproveitadores coloquem-se como líderes ou salvadores da pátria, aqueles que começam a afirmar que sempre defenderam o correto, porém, as ações passadas os desmentem. A atual demonstração de cidadania e força não pode fracassar e ser transformada em um novo Plano Cruzado, aquele do Sarney. Vamos continuar com independência, mudar o Brasil e entregar um país melhor para os nossos filhos.

*Mauricio Stainoff é presidenta da FCDLESP – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo.



O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre