Portal O Debate
Grupo WhatsApp


R$ 0,20 e o plano real da cidadania

R$ 0,20 e o plano real da cidadania

25/06/2013 Mauricio Stainoff

Assim como vencemos a inflação, venceremos a politicagem e a corrupção. A referência ao plano que acabou com a inflação está muito distante de qualquer partido político, pois acredito que a única diferença entre eles são as letras depois do "P".

Há quase 20 anos, a maioria dos brasileiros não suportava mais conviver com a inflação, desencantados depois de muitas promessas não cumpridas e representadas por planos econômicos, a maioria não acreditava que haveria solução para a inflação. Com uma boa ideia somada às necessidades de uma economia estável, conseguimos acabar com aquele flagelo.

O Brasil começou a mudar para melhor. A maioria de nós já não suporta mais o modelo adotado pela classe política brasileira, políticos distantes dos interesses dos brasileiros, que só se mexem para resolver seus interesses e a cada ano tornam-se mais arrogantes. Além da indiferença, pois parecem e se comportam como semideuses, somos tratados como se fossemos seus servos e de forma irônica tomam decisões estranhas e contrárias aos desejos de quem os elegeu.

Os recentes fatos que vêm ocorrendo no país mostram claramente a disposição da maioria: a população quer mudanças. As passeatas que varrem o país de norte a sul demonstram que é possível transformar o Brasil, acabar com a politicagem rasteira, com os interesses pequenos e de poucos, com a corrupção e o mau uso do dinheiro público. Os pequenos empresários, que são a maioria, apoiam as manifestações e pedem mudanças.

Se compararmos as mudanças na economia, as que ocorreram há 20 anos, com a recente mudança de postura da população, com a demonstração de cidadania, acredito que as atuais passeatas são como a antiga URV, elas representam o choque inicial e deveremos conviver com elas durante algum tempo, o que for preciso para que aqueles que elegemos entenderem que as exigências são para valer. Não podemos permitir que alguns poucos vândalos e bandidos infiltrados nas passeatas, atrapalhem a magnífica demonstração de cidadania da população.

Como também precisamos ficar atentos e evitar que aproveitadores coloquem-se como líderes ou salvadores da pátria, aqueles que começam a afirmar que sempre defenderam o correto, porém, as ações passadas os desmentem. A atual demonstração de cidadania e força não pode fracassar e ser transformada em um novo Plano Cruzado, aquele do Sarney. Vamos continuar com independência, mudar o Brasil e entregar um país melhor para os nossos filhos.

*Mauricio Stainoff é presidenta da FCDLESP – Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo.



Gestão pública é o caminho contra a corrupção

A corrupção é pré-requisito do desenvolvimento, já dizia Gunnar Myrdall, Prêmio Nobel de Economia, em 1974.


Quando a desinformação é menos tecnológica e mais cultural

Cenário é propício para o descrédito de pesquisas, dados, documentos e uma série de evidências de veracidade.


Igualdade como requisito de existência

Na última cerimônia de entrega do EMMY, o prêmio da TV Norte Americana, um ator negro foi premiado, fruto de reconhecimento praticamente unânime de seu trabalho.


Liderança é comunicação, conexão e confiança

Cada dia que passa, percebo que uma boa comunicação e liderança têm total relação com conexão.


“A educação é a arma mais poderosa…” mas para quem?

Tudo o que se cria ou se ensina no mundo tem dois lados. Geralmente as intenções são boas e as pessoas as tornam ruins.


“Golpe do Delivery”

Entregadores usam máquina de cartão para enganar consumidor.


A inclusão educacional e o mês das crianças

O tema da inclusão está na ordem do dia, dominando as agendas no mês das crianças.


A velha forma de fazer política não tem fim

Ser político no Brasil é um grande negócio, uma dádiva caída do céu, visto as grandes recompensas de toda a ordem obtidas pelos políticos.


Procedimento de segurança

“Havendo despressurização…”, anuncia a comissária, em tom calmo, aos ouvidos dos senhores passageiros daquele voo atrasado, sob a umidade e a monocromia do céu de quase inverno.


Envelhecimento: o tempo passa para todos

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, já ouvimos a frase: “o tempo passa para todos”.


Os passos para encontrar a si mesmo e a Deus

Mar da Galileia, Mar de Tiberíades ou Lago de Genesaré, um lugar significativo de tantos milagres e narrativas do Evangelho.


A babá e o beijo

Se eu tinha dúvidas, agora não tenho mais.