Portal O Debate
Grupo WhatsApp

5 dicas para seu pé sobreviver ao Rock in Rio 2017

5 dicas para seu pé sobreviver ao Rock in Rio 2017

16/09/2017 Dr. Bernardo de Souza Costa

Para atenuar dores e estar melhor preparado para os shows, podemos buscar a ajuda da Osteopatia.

Mais uma edição do Rock in Rio se aproxima e com isso temos que ter alguns cuidados com a preparação do nosso corpo para a maratona de shows. São aproximadamente 12 horas de espetáculo intenso, com abertura dos portões às 2 da tarde e o último show por volta das 2 da manhã.

No meu primeiro Rock in Rio, em 2001, me lembro de que a caminhada até os portões foi longa e, apesar da empolgação, quando chegou a hora do último show, eu já não sentia os meus pés e minhas panturrilhas estavam muito doloridas. Para atenuar dores e estar melhor preparado para os shows, podemos buscar a ajuda da Osteopatia.

A Osteopatia é uma especialidade da fisioterapia que também atua com a posturologia, área que estuda a relação entre a postura e outras patologias crónicas. Segundo ela, os pés fazem parte de um sistema de captores posturais, ou seja, a pisada pode interferir no modo como o corpo reage ao solo, afetando o equilíbrio e outras estruturas.

Com base na Osteopatia, veja 5 dicas importantes para saúde dos seus pés antes, durante e depois do Rock In Rio 2017:

1- Calçado apropriado: nada mais adequado para enfrentar uma maratona que um bom par de tênis. Conforto em primeiro lugar, portanto, nada de salto alto, sapatos de bico fino, que peguem no calcanhar ou muito apertados. O ideal é comprar um tênis meio número acima do seu. Essa folga poderá ser preenchida caso seus pés inchem – o que é bem comum. Cuidado com calçados novos! Vale testá-los previamente com uma caminhada no shopping ou em uma corrida na esteira.

2- Preparação é tudo: ninguém vai para uma maratona sem se preparar, por isso, se você é um roqueiro sedentário, dou uma dica básica: movimente-se! Sair da inércia por algumas semanas antes dos shows ajudará a diminuir o impacto sentido pelo seu corpo. Assim você poderá aproveitar os shows com o fôlego em dia.

3- Hora do descanso: aproveite intervalos para descansar. Entre um show e outro, vale a pena sentar, tirar o calçado e alongar os dedos e fazer uma boa massagem. Além de permitir que o pé respire, eles irão agradecer e garantir que a diversão continue.

4- Primeiros socorros: não se esqueça de levar um curativo. Depois de tanto tempo em pé, pulando e andando, o pé poderá apresentar bolhas ou regiões mais sensíveis. Para quem tem problemas específicos, como joanetes ou calos, existem curativos próprios para evitar que a dor acabe com o seu Rock in Rio.

5- Segue o baile: se você é daqueles que não se contenta com apenas um dia de show, o seu cuidado terá que ser ainda maior. Capriche nos alongamentos antes e depois da maratona – não esqueça os pés e dedos. Faça um escalda pés numa bacia com água entre 38°C e 46°C e aproveite para massagear – isso alivia dores e os efeitos dos impactos sobre eles.

Se, ao final dos sete dias de atrações você ainda estiver com dores, procure um Osteopata. Esse profissional poderá realizar um diagnóstico preciso e baseado na posturologia, identificando as causas das dores e aplicando técnicas sem intervenção cirúrgica e medicamentosa.

* Dr. Bernardo de Souza Costa é osteopata, especialista em posturologia osteopática e monitor da Escuela de Osteopatía de Madrid Brasil, no Rio de Janeiro.



O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder


O gato que caiu dentro das latas de tinta

Todas as histórias começam com Era uma Vez… A minha não vai ser diferente.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Apesar da polarização radical, brasileiros não abrem mão da Democracia

Desde as eleições presidenciais de 2018, temos percebido a intensificação da polarização política no país, com eleitores cada vez mais divididos.

Autor: Wilson Pedroso