Portal O Debate
Grupo WhatsApp

50 Anos de Internet e o mundo se comunica cada vez menos

50 Anos de Internet e o mundo se comunica cada vez menos

20/09/2019 Leonardo Torres

Neste ano de 2019, a internet fará 50 anos.

Nascida no berço da guerra, essa ferramenta de comunicação prometia revolucionar o mundo. Muitos cientistas se entusiasmaram com tal ideia e começaram a propagar as maravilhas da internet. Mas não somente parte da Ciência fez isso, o mundo inteiro comprou a ideia da internet.

Quando popularizada, surgiram as redes sociais. Uma nova forma de se comunicar com tudo e todos. Muitos até afirmaram que a comunicação de massas (televisão, rádio, etc.) acabaria. Ou seja, a democracia e a diversidade superariam as barreiras que a comunicação de massa tinha imposto.

Contudo, o poder da TV e do Rádio não acabou e hoje as ferramentas se mesclaram, isto é, os sites de notícias mais visitados são dos grandes grupos televisivos.

As redes sociais começaram a centralizar um poder de distribuição de dados com os algoritmos. Hoje, um indivíduo não possui livre acesso à informação em sua página da rede social.

Ele possui um algoritmo que filtra as informações que supostamente o indivíduo vai gostar mais. No fim, nada mudou: os usuários das redes sociais só estão em uma jaula eletrônica mais elaborada que a de antes.

Desta vez, admirando as notícias, fotos, vídeos que lhes convém. Todos fascinados pelo reflexo de Narciso.

O discurso da democracia mudou para “se não está na internet, não existe”, promovendo uma desigualdade sem precedentes.

E, juntando isso ao narcisismo, vai a reflexão: como eu posso me comunicar se só o que aceito é o que é igual a mim? Por isso, existe hoje tanto desentendimento na internet.

Uns reagem com argumentos, outros com memes. Um grande exemplo foi a última eleição: houve comunicação por meio das redes sociais?

Já que não há comunicação, a vida se tornou solitária. A solitária, por sua vez, é uma das piores torturas humanas. Não é à toa que doenças psíquicas como a ansiedade, o pânico e a depressão aumentaram. Elas estão relacionadas à falta de construção de vínculos sociais.

O suicídio, segundo a OMS, cresceu cerca de 70% deste que a internet se popularizou. Não creio que seja coincidência. Estamos cada vez mais conectados, mas cada vez menos em comunicação e comunhão.

Quem realmente ganha com a internet é o mercado. Ele conseguiu impor uma aceleração turbo em nosso sistema capitalista. A concentração da renda aumentou ao passo que em a expansão de mercado se deu.

Contudo, a que custo? Desmatamentos, extinção da fauna e flora, aumento da desigualdade, epidemias psíquicas como depressão e até suicídios. Esta é a vida que queremos?

* Leonardo Torres, Professor e Palestrante, Doutorando em Comunicação e Pós-graduando em Psicologia Junguiana.

Fonte: R&F Comunicação Corporativa



Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Como são as fraudes no Pix e o que os bancos precisam assegurar

Um dos métodos comuns envolve a criação de perfis falsos em aplicativos de mensagens ou redes sociais, além de outros.

Autor: Denis Furtado

Como são as fraudes no Pix e o que os bancos precisam assegurar

A importância da segurança cibernética na manufatura

Estimativas indicam que mais de 60% das empresas de manufatura esperam sofrer tentativas de ataques este ano.

Autor: Ricardo Macchiavelli

A importância da segurança cibernética na manufatura

Como evitar fraudes e vazamentos no WhatsApp

De acordo com dados do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente 2023, mais de 1 bilhão de interações pelo chat foram registradas no país.

Autor: Divulgação

Como evitar fraudes e vazamentos no WhatsApp

Como prevenir, detectar e combater eventuais ataques cibernéticos

O armazenamento de dados e informações em nuvem é uma solução rápida e eficaz para organizações de diferentes portes e ramos de atividade.

Autor: Wellington Monaco

Como prevenir, detectar e combater eventuais ataques cibernéticos

5 passos simples para se proteger na web em 2024

Em um relatório divulgado pela Kaspersky, o Brasil é o país mais afetado por golpes financeiros.

Autor: Paula Renata Nogueira de Souza,

5 passos simples para se proteger na web em 2024

Segurança digital e o tempo de reação

A crescente interconexão e dependência de tecnologia no mundo corporativo tornam organizações de todos os tamanhos suscetíveis a ataques cibernéticos.

Autor: Denis Furtado

Segurança digital e o tempo de reação

Inteligência em gestão de redes e segurança de dados

Abrimos o ano de 2024 com cenários mais complexos e desafiadores para segurança de dados, iniciando um novo capítulo na corrida contra a indústria do cibercrime.

Autor: Alexandre Armellini

Inteligência em gestão de redes e segurança de dados

Golpes virtuais: como as empresas podem se proteger?

Especialista oferece dicas de boas práticas para organizações se protegerem contra golpes e invasões virtuais.

Autor: Divulgação

Golpes virtuais: como as empresas podem se proteger?

Criminosos lavaram mais de US$22 bilhões em criptomoedas em 2023

Volume representa queda de 30% ante 2022; a maior parte dos fundos (72%) foram enviados para apenas 5 serviços de off-ramping.

Autor: Divulgação

Criminosos lavaram mais de US$22 bilhões em criptomoedas em 2023

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Ao utilizar redes wi-fi domésticas, pontos de acesso públicos ou redes móveis, qualquer pessoa está exposta a ameaças cibernéticas.

Autor: Marijus Briedis

VPN móvel: como garantir segurança e privacidade no celular?

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?

A entrada da Apple deve aumentar em 900 milhões os usuários de RCS em todo mundo nos próximos dois anos, atingindo a marca de 2,1 bilhões de usuários globalmente.

Autor: Thiago Gomes

Apple adota RCS: o que muda para as empresas?