Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A busca do vice ideal

A busca do vice ideal

27/07/2018 Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves

Os partidos têm pouco tempo para fechar suas chapas.

Pelo menos dois candidatos – Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) – estão em dificuldade para definir os candidatos a vice em suas chapas. O primeiro vê fazer água o seu acordo com o empresário Josué Gomes, filho do vice de Lula, e o segundo já teve pelo menos três nomes dados como certos e não confirmados.

Os partidos têm pouco tempo (até 5 de agosto) para fechar suas chapas, que deverão ser registradas até o dia 15. O vice, embora seja posto de expectativa de substituição do titular, é importante justamente pelo destino dos eleitos. A história republicana registra oito vice-presidentes que governaram o país, inclusive o atual, Michel Temer.

O primeiro vice-presidente após a proclamação da República, Floriano Peixoto, assumiu em 23 de novembro de 1891, quando o presidente Deodoro da Fonseca foi obrigado a renunciar. Nilo Peçanha tomou posse em 14 de junho de 1909, na morte do presidente Afonso Pena. Delfim Moreira assumiu no dia 15 de novembro de 1918 em lugar do presidente Rodrigues Alves, acometido pela tuberculose, que o mataria em 16 de janeiro.

Café Filho sucedeu Getúlio Vargas, no seu suicídio, em 24 de agosto de 1954. João Goulart assumiu em 7 de setembro de 1961, em lugar de Janio Quadros, que renunciou. José Sarney tomou posse, em 15 de março de 1985, substituindo Tancredo Neves, internado na véspera, que morreria a 21 de abril. Itamar Franco assumiu em 29 de dezembro de 1992, em razão de impeachment de Fernando Collor, e Michel Temer, no dia 31 de agosto de 2016, no afastamento de Dilma Rousseff.

Há, também, o caso de Pedro Aleixo, vice de Costa e Silva, que deveria ter assumido em agosto de 1969, quando o presidente sofreu uma inabilitante trombose cerebral, mas foi impedido, assumindo o governo uma junta militar.

Esses e outros episódios na história dos vice-presidentes demonstram a importância do posto no ordenamento institucional brasileiro. Escolher um bom vice é tão importante quanto a definição do presidente, pois o vice poderá substituí-lo, até definitivamente.

O ideal seria que do grande número de pré-candidatos à presidência saíssem também os postulantes a vice. Esse é o momento dos que não vislumbram a possibilidade de passar ao segundo turno comporem com o concorrente viável mais alinhado aos seus ideais.

O reconhecimento da própria inviabilidade poderá ser um importante instrumento para ajudar o país na busca do governante representativo. Como alguém que também poderá governar, o bom é que o vice-presidente também tenha capital eleitoral para oferecer à chapa em disputa...

* Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves é dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo).

Fonte: Dirceu Cardoso Gonçalves



O peso da improbidade no destino das pessoas

O homem já em tempos pré-históricos se reunia em volta das fogueiras onde foi aperfeiçoada a linguagem humana.


Mercado imobiliário: muito ainda para crescer

Em muitos países, a participação do mercado imobiliário no Produto Interno Bruto (PIB) está acima de 50%, enquanto no Brasil estamos com algo em torno de 10%.


Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador. Mas num futuro breve esse conhecimento será apenas parte dos requisitos.


Quais os sintomas da candidíase?

A candidíase é uma infecção causada por uma levedura (um tipo de fungo) chamada Candida albicans.


Entenda o visto humanitário para ucranianos

A invasão da Ucrânia pela Rússia, iniciada em 24 de fevereiro, já levou mais de 4 milhões de ucranianos a deixarem seu país em busca de um lugar seguro.


Exigência de vacina não é motivo para rescisão indireta por motivo ideológico

Não se discute mais que cabe ao empregador, no exercício de seu poder diretivo e disciplinar, zelar pelo meio ambiente de trabalho saudável.


A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


6 passos para evitar e mitigar os danos de ataques cibernéticos à sua empresa

Ao longo de 2021 o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões (sim, bilhões) de tentativas de ataques digitais, o que corresponde a um aumento de 950% em relação a 2020, segundo um levantamento da Fortinet.


Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Não são apenas números

Vinte e duas redações receberam nota mil, 95.788, nota zero, e a média geral de 634,16.


Formas mais livres de amar

A busca de afeição, o preenchimento da carência que nos corrói as emoções, nos lança a uma procura incessante de aproximação com outra pessoa: ânsia esperançosa de completude; algum\a outro\a me vai fazer feliz.


Dia da Educação: transformação das pessoas, do mercado e da sociedade

A Educação do século 21 precisa, cada vez mais, conciliar as competências técnicas e comportamentais.