Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A escola e o potencial do Cinema na aprendizagem

A escola e o potencial do Cinema na aprendizagem

11/09/2012 Erika de Souza Bueno

Alunos que não questionam, que não produzem diante da folha em branco de uma redação, alunos que não conseguem entender a aplicabilidade prática de matérias como matemática, língua portuguesa, história, geografia e outras em seu dia a dia.

Alunos que praticam bullying porque têm dificuldades de aceitar o que é diferente de seu modo de ser e de viver, alunos que se fecham dentro de seu mundo porque desconhecem ou não se interessam pelas riquezas de manifestações artísticas.

Esse tem sido o cenário de muitas de nossas escolas hoje em dia e, para mudá-lo e corrigi-lo, o Cinema é uma rica fonte quando bem-utilizado em sala de aula, dado que, sozinho, o filme pouco pode fazer. Ainda que o aluno nunca tenha ido a uma sessão de cinema, é fato que este mesmo aluno está diariamente exposto a conteúdos fílmicos ao ligar a televisão de sua casa, em qualquer horário, estando ou não acompanhado por um adulto.

Num cenário como esse, torna-se cada vez mais evidente a necessidade de trabalharmos o olhar de nosso aluno, tornando-o um crítico diante de todas as informações que lhe são ofertadas por meio de conteúdos televisivos (programas, novelas, filmes e noticiários), internet (sites, jogos eletrônicos, blogs, redes sociais), propagandas (fôlderes, folhetos, carros de som) e diversas outras fontes de expressão.

Essas fontes revelam o pensamento de alguém que intenciona persuadir, mudar conceitos, levar pessoas a pensar e a agir diferente, tendo as mais diferentes intenções. Para verdadeiramente construir e agregar conhecimentos, o aluno precisa identificar em sua realidade o que está sendo ensinado pelo professor em sala de aula e, para isso, o filme é um recurso com grande potencial que não pode ser deixado de lado, dado que encanta, emociona e impacta a vida de crianças, jovens, adultos, famílias e toda a sociedade.

Isso pode ser facilmente compreendido porque, por meio da linguagem cinematográfica, o espectador experimenta sensações de choro, tédio, revolta, amor, simpatia, tal como se estivesse numa segunda realidade, tal como num sonho. Dessa forma, a Sétima Arte precisa ser levada mais a sério em nossas escolas, dado que adentra a casa e a vida de famílias e sociedade por meio da televisão, sessões de cinema, filmes alugados ou emprestados e, até mesmo, baixados na internet.

Quando a exibição de filmes tem a ação de um profissional que consegue aproveitar seus conteúdos e transformá-los em aprendizagens - potencializando os conteúdos de disciplinas escolares, abordagens dos temas transversais, tratamento de informações e aproximação de conteúdos modernos e atuais de conteúdos que contam a história da humanidade -,  há mudanças e transformações que afetam o presente e o futuro não apenas da comunidade da qual o aluno faz parte, mas todo o futuro de nossa nação, que contará com cidadãos mais preparados para o completo exercício da cidadania.

Erika de Souza Bueno é Editora do Portal Planeta Educação e Coordenadora Pedagógica do Planeta Educação.



Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins


O voto jovem nas eleições de 2024

O voto para menores de 18 anos é opcional no Brasil e um direito de todos os adolescentes com 17 ou 16 anos completos na data da eleição.

Autor: Wilson Pedroso


Um novo e desafiador ano

Janeiro passou. Agora, conseguimos ter uma ideia melhor do que 2024 reserva para o setor de telecomunicações, um dos pilares mais dinâmicos e relevante da economia.

Autor: Rafael Siqueira


Desafios da proteção de dados e a fraude na saúde

Segundo o Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) R$ 34 bilhões dos gastos das operadoras médico-hospitalares com contas e exames, em 2022, foram consumidos indevidamente por fraudes, como, por exemplo, reembolso sem desembolso, além de desperdícios com procedimentos desnecessários no país.

Autor: Claudia Machado


Os avanços tecnológicos e as perspectivas para profissionais da área tributária

Não é de hoje que a transformação digital vem impactando diversas profissões.

Autor: Fernando Silvestre


Inteligência Artificial Generativa e o investimento em pesquisa no Brasil

Nos últimos meses, temos testemunhado avanços significativos na área da inteligência artificial (IA), especialmente com o surgimento da inteligência artificial generativa.

Autor: Celso Hartmann


Oppenheimer e Prometeu

Quando eu saí do cinema após ter visto “Oppenheimer” a primeira vez, falei para meu filho: “É Oscar de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Interferência política e a desvalorização da Petrobras

Recentemente, o presidente Lula chamou o mercado de voraz por causa das quedas no valor das ações da Petrobras equivalentes a aproximadamente 60 bilhões de reais.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins