Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A importância de integrar tecnologias no trânsito

A importância de integrar tecnologias no trânsito

06/11/2015 Ricardo Simões

Estudos apontam que em 30 anos é possível que o trânsito, como conhecemos hoje, seja completamente extinto.

Em um futuro próximo, será possível imaginar uma integração maior dos diversos modais no transporte urbano com as vias.

O transporte coletivo será o principal meio de deslocamento e quem comprar uma passagem poderá fazer um trecho de ônibus, outro no metrô e terminar a viagem em uma unidade de alugueis de carro, por exemplo.

Se fosse possível fazer uma fotografia do trânsito do futuro, provavelmente, a imagem teria alguma forma híbrida entre transporte público e veículos particulares.

Já há algumas iniciativas nos dois sentidos: carros como forma de serviço e também a integração entre veículo próprio e o transporte público, que faz parte do conceito Dual Mode Vehicle; ou então o próprio veículo sendo parte do transporte público, como um vagão dentro de um grande sistema de trens ou metrôs.

O certo é que as diversas formas de veículos existentes, tenderão a convergir para um modelo de convivência mais harmoniosa em prol da melhoria da qualidade de vida nas cidades.

Além disso, problemas como engarrafamentos e acidentes de trânsito serão minimizados através de planos de mobilidade mais maduros. O automóvel, por exemplo, apesar de um componente muito importante no trânsito, não será o principal.

É provável que as cidades sejam transformadas, à medida do tempo, com a adoção dos novos modelos de deslocamento, mais silenciosos, menos poluentes, mais econômicos e sustentáveis.

Diversas tecnologias estão sendo desenvolvidas para diminuir e até extinguir os problemas de trânsito tão comuns nas metrópoles do mundo.

As novas técnicas tornarão as cidades mais inteligentes e ajudarão as metrópoles a vencer problemas não só de trânsito, mas também de segurança e urbanismo.

Os centros de controle, carros inteligentes e a automatização da condução são exemplos do que estará presente para o trânsito do futuro. Neste contexto, a fiscalização das condutas continuaria tendo seu valor.

No entanto, com o maior controle dos veículos através do IOT (Internet of Things) – que permite a interligação de objetos do mundo real com o mundo virtual por meio de sensores – e outras tecnologias, os modelos de fiscalização passem a ser preventivos ao invés de punitivos/corretivos.

Com a sinergia entre os modelos de veículos do futuro, a integração entre os modais e meios de transporte público talvez tenhamos uma transformação mais efetiva do comportamento do cidadão.

É natural que, para sua entrada em nosso dia a dia, tais iniciativas dependam de estudos mais profundos e aprimoramento. No entanto, é fato a necessidade de toda uma infraestrutura conceitual e de integração, desenhada através de protocolos e padrões para que se possa extrair o melhor dessa diversidade de tecnologias.

Para isso, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), através de seu grupo de estudos - CEE-127, que trata dos Sistemas Inteligentes de Transporte (ITS) – ações de gestão de trânsito que integram diferentes tecnologias para controle e melhoria da mobilidade –, trabalha no intuito de consolidar os parâmetros mínimos de interoperabilidade e funcionamento de todo o escopo que compreende o tema ITS.

* Ricardo Simões, gerente de produtos da Perkons e membro da Comissão de Estudos de ITS da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).



PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques


Violência urbana no Brasil, uma guerra desprezada

Reportagem recente do jornal O Estado de S. Paulo, publicada no dia 3 de março, revela que existem pelo menos 72 facções criminosas nas prisões brasileiras.

Autor: Samuel Hanan


Mundo de mentiras

O ser humano se afastou daquilo que devia ser e criou um mundo de mentiras. Em geral o viver passou a ser artificial.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Um País em busca de equilíbrio e paz

O ambiente político-institucional brasileiro não poderia passar por um tempo mais complicado do que o atual.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nem Nem: retratos do Brasil

Um recente relatório da OCDE coloca o Brasil em segundo lugar entre os países com maior número de jovens que não trabalham e nem estudam.

Autor: Daniel Medeiros


Michael Shellenberger expôs que o rei está nu

Existe um ditado que diz: “não é possível comer o bolo e tê-lo.”

Autor: Roberto Rachewsky