Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A primeira impressão…

A primeira impressão…

29/02/2012 Dô Salies

Assim como no mercado da moda, o varejo considera o que há de matéria-prima abundante, além de novidades e tecnologia, para escolher tendências que vão estampar as vitrines do ano.

O que é escolhido para servir de chamariz para os clientes depende também de novos materiais e conceitos. No ano passado, o papel foi um dos elementos mais  explorados, bem como suas diversas possibilidades, formas e texturas, abrindo as portas para a tendência de materiais naturais, que deve seguir em abundância em 2012.

O destaque, porém, será dado à madeira, que fará o conceito eco-friendly, sustentável e amigo –no sentido de próximo, agradável- ganhar ainda mais espaço e importância.

Outra aposta é a tecnologia, que deixou de ser exclusividade do setor de eletroeletrônicos e, há algum tempo, avança tornando as vitrines mais interativas, com movimentos e funções curiosas, como, por exemplo, as televisões 3D e telas touch screen. Outra aposta é a substituição dos televisores pelos tablets, que geram ainda mais interatividade com o cliente.

Num aspecto mais cultural, mesmo já tendo sido utilizado em alguns momentos do passado, os filmes institucionais serão cada vez mais vistos na ambientação do ‘cartão de visita’ das lojas. Só que dessa vez para ficar, afinal trata-se de um espaço estratégico, quiçá o de maior contato entre a marca e o consumidor. Outro caminho a ser adotado como tendência é o minimalismo, no qual permanece o conceito do less is more.

O mote é trabalhar efetivamente o que se quer vender e não tanto o ornamento na vitrine. Neste grupo entram aqueles varejistas que gostam de expor o item de forma consistente, aparente e comercial. É o produto evidenciando o próprio produto.

Em linhas gerais, uma boa vitrine, hoje, precisa ter estruturas ou materiais que possam ser facilmente reproduzidos em uma segunda, terceira ou décima loja. Mas se o consumidor leva apenas cinco segundos para olhar e entender uma vitrine, porque tamanho empenho em estruturá-la?

Ora, é importante ter sempre em mente que a vitrine é uma ferramenta de marketing, que tem a função de vender o produto sozinha. Além do mais, vale a sabedoria popular que diz que a primeira impressão é a que fica.

* Dô Salies é graduada em Desenho Industrial pela FAAP e especializada em Marketing Promocional pela ESPM. 



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.