Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A primeira impressão…

A primeira impressão…

29/02/2012 Dô Salies

Assim como no mercado da moda, o varejo considera o que há de matéria-prima abundante, além de novidades e tecnologia, para escolher tendências que vão estampar as vitrines do ano.

O que é escolhido para servir de chamariz para os clientes depende também de novos materiais e conceitos. No ano passado, o papel foi um dos elementos mais  explorados, bem como suas diversas possibilidades, formas e texturas, abrindo as portas para a tendência de materiais naturais, que deve seguir em abundância em 2012.

O destaque, porém, será dado à madeira, que fará o conceito eco-friendly, sustentável e amigo –no sentido de próximo, agradável- ganhar ainda mais espaço e importância.

Outra aposta é a tecnologia, que deixou de ser exclusividade do setor de eletroeletrônicos e, há algum tempo, avança tornando as vitrines mais interativas, com movimentos e funções curiosas, como, por exemplo, as televisões 3D e telas touch screen. Outra aposta é a substituição dos televisores pelos tablets, que geram ainda mais interatividade com o cliente.

Num aspecto mais cultural, mesmo já tendo sido utilizado em alguns momentos do passado, os filmes institucionais serão cada vez mais vistos na ambientação do ‘cartão de visita’ das lojas. Só que dessa vez para ficar, afinal trata-se de um espaço estratégico, quiçá o de maior contato entre a marca e o consumidor. Outro caminho a ser adotado como tendência é o minimalismo, no qual permanece o conceito do less is more.

O mote é trabalhar efetivamente o que se quer vender e não tanto o ornamento na vitrine. Neste grupo entram aqueles varejistas que gostam de expor o item de forma consistente, aparente e comercial. É o produto evidenciando o próprio produto.

Em linhas gerais, uma boa vitrine, hoje, precisa ter estruturas ou materiais que possam ser facilmente reproduzidos em uma segunda, terceira ou décima loja. Mas se o consumidor leva apenas cinco segundos para olhar e entender uma vitrine, porque tamanho empenho em estruturá-la?

Ora, é importante ter sempre em mente que a vitrine é uma ferramenta de marketing, que tem a função de vender o produto sozinha. Além do mais, vale a sabedoria popular que diz que a primeira impressão é a que fica.

* Dô Salies é graduada em Desenho Industrial pela FAAP e especializada em Marketing Promocional pela ESPM. 



As histórias que o padre conta

“Até a metade vai parecer que irá dar errado, mas depois dá certo!”

Autor: Dimas Künsch


Vulnerabilidades masculinas: o tema proibido

É desafiador para mim escrever sobre este tema, já que sou um gênero feminino ainda que com certa energia masculina dentro de mim, aliás como todos os seres, que tem ambas as energias dentro de si, feminina e masculina.

Autor: Viviane Gago


Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes