Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A União Fraternal

A União Fraternal

14/04/2019 Paulo Eduardo de Barros Fonseca

Sob qualquer aspecto – material ou espiritual – a união fraternal é o sonho que transcende a alma humana.

No entanto, esse sonho não se realizará sem que haja respeito mútuo, o qual decorre da harmonia entre as pessoas, mesmo porque somente se chegará à união fraternal “procurando guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz” (Francisco Candido Xavier. Fonte Viva, pg. 114. FEB).

Jesus, por seus ensinamentos e, sobretudo, por exemplos, deixou expressamente consignado que Sua religião “é o amor, pois o amor tem a mesma validade tanto na terra como nos mundos superiores, pois ele sintetiza tudo o que almejamos. Ele é uma religião eterna e universal, pois não sofre alterações nem no tempo, nem no espaço. E sabendo que o maior sustentáculo das criaturas é o amor, verão também a luz, pois Jesus sempre ilumina o caminho e todos, mas quem tem que percorrer esse caminho são vocês e com amor”. Tereza de Barros Fonseca (Irmão Alpe. A religião de Jesus. Reunião de Educação Mediúnica em 18/02/2002. Casa de Estudos Espírita “Dr. Alberto Seabra”).

Pensar e agir de modo diferente exprime evidente alienação de sentimentos e partidarismo contencioso, bem como cria contendas que, ao contrário da união, criam fragmentações que, por vezes, causam conturbações de todas as ordens.

A essência da mensagem de Jesus é amar e respeitar o próximo e “é com a serenidade do espírito, buscando sempre o estudo para o aprendizado que o homem vai infiltrando no seu coração todas as doçuras da verdade, que dá a certeza da grandiosidade de Deus com todos os seus filhos. Assim, meus irmãos, aprendam a mais agradecer do que pedir, pois já são agraciados com o alento, a esperança e, principalmente, com a certeza que nenhum filho será menos amado, pois todos são sempre queridos e zelados da mesma maneira” (Tereza de Barros Fonseca. Irmão Alpe. A equidade. Reunião de Educação Mediúnica em 23/08/ de 2011. Casa de Estudos Espírita “Dr. Alberto Seabra”).

Quando entendermos que a humanidade é uma só e que todos precisam de ajuda será possível exercitar o Salmo 133 que diz: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos possam viver em união”.

Existindo harmonia e paz entre os homens, haverá amor e, como consequência, Deus estará presente consagrando a união fraternal.

* Paulo Eduardo de Barros Fonseca é vice-presidente do Conselho Curador da Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Fonte: Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.