Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A vitória de parar de fumar

A vitória de parar de fumar

31/05/2017 Luisa Maria Maia Nobre

“Cheguei a pensar que o cigarro era meu amigo, meu companheiro que aliviava minhas tensões”

A vitória de parar de fumar

Fui fumante por quase 4 décadas. Intermináveis anos fumando e acumulando cinco tentativas frustradas de parar de fumar. Atualmente conto o tempo que perdi e o que já ganhei com a decisão de deixar definitivamente este vício que mata.

Em nosso país, segundo estatísticas, 80% dos fumantes dá sua primeira tragada antes de atingir os 18 anos. E o que mais me estarrece é que no mundo inteiro esta idade é ainda menor. A pesquisa aponta que a idade média é de 15 anos, ou seja em plena adolescência.

E não adianta o alerta das autoridades da área médica e confirmações da OMS - Organização Mundial da Saúde e outras instituições idôneas de que o produto mata dois em cada três usuários. Às vezes quando não mata, deixa sequelas irreversíveis.

Estou torcendo para que os três PL que tramitam no Congresso Nacional que determinam a padronização das embalagens destes produtos sejam votadas sem demora para que inúmeras vidas deixem de ser manipuladas por artifícios de marketing que estão expostos ao jovem desde cedo.

Em outros países como França, Reino Unido, Austrália e outros já foram adotadas legislações que determinam a padronização das embalagens de produtos originários de tabaco.

O político e professor Elias Murad, foi um dos pioneiros no combate ao tabagismo em Minas Gerais e no Brasil. E durante uma entrevista ele pedia para desligar o gravador e dizia para mim: "Pare de fumar. Porque você insiste em acender este cigarro. Sabia que está se drogando". Neste dia, num curto período, eu queimei quatro cigarros.

Na época era "chique" fumar. E confesso que cheguei a pensar que o cigarro era meu amigo, meu companheiro, aliviava minhas "tensões". E a realidade é totalmente outra. Hoje o fumo é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão e outros órgão do copo humano e causador de 12 mil óbitos por ano no Brasil.

Retornando há poucos dias da Europa, adquiri uma tosse de meus tempos de fumante. Fiquei exposta como "fumante passiva" à fumaça dos usuários à minha volta. Lá é verão. E como fumam! Compulsivos em grande quantidade que não têm consciência do mal que fazem a si mesmo e às pessoas que estão ao seu redor. E o turista além de inalar fumaça tem que conviver com cidades imundas com "restos" de cigarros que os fumantes pouco educados vão deixando pelas ruas.

* Luisa Maria Maia Nobre é diretora de redação de O Debate

 

 

 

 

 



A primeira romaria do ano em Portugal

A 10 de Janeiro – ou domingo mais próximo dessa data, dia do falecimento de S. Gonçalo, realiza-se festa rija em Vila Nova de Gaia.


Medicina Preventiva x Medicina Curativa

A medicina curativa domina o setor de saúde e farmacêutico. Mas existe outro tipo de cuidado em crescimento, chamado de Medicina Personalizada.


A importância da inovação em programas de treinamento e desenvolvimento

O desenvolvimento de pessoas em um ambiente corporativo é um grande desafio para gestores de recursos humanos, principalmente para os que buscam o melhor aproveitamento das habilidades de um time através do autoconhecimento.


Por que o 13º salário gera “confiança” nos brasileiros?

O fim do ano está chegando, mas antes de pensar no Natal as pessoas já estão de olho no 13º salário.


O gênero “neutro” ou a “neutralização” de gênero

Tenho visto algumas matérias sobre a “neutralização” do gênero na língua portuguesa, no Brasil, algumas contra e algumas a favor. Digo no Brasil, porque em Portugal não vejo isto.


O poder da gentileza

O mês de novembro traz uma comemoração muito especial e essencial para estes tempos pandêmicos e de tanta polarização política: o Dia da Gentileza.


Branco no preto

As pessoas pretas no Brasil vivem pior do que as pessoas brancas, independentemente de qualquer situação.


Politicamente Correto, Liberdade de Expressão e Dignidade Humana

Estamos vivenciando, há tempos, a dicotomia de opiniões, a divisão clássica na qual a forma de expressar, de pensar, contém apenas lados antagônicos, separados que não podem convergir ou, ao menos, serem respeitados.


Prévia tucana, um tiro no escuro

Diferente das eleições primárias norte-americanas, onde os partidos Democrata e Republicano escolhem seus candidatos e definem a plataforma eleitoral, a prévia que o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) realizará neste domingo (21/11) está cercada de interrogações.


A imagem do Senhor Jesus de Santa Marinha de Vila Nova de Gaia

Nesta época pandémica, que parece não deixar de nos dizimar – dizem: por causa de novas variantes e à facilidade de movimentação, – é oportuno recordar como o povo de Deus se libertou de funestas calamidades, recorrendo à oração e à penitência.


Algoritmos e automação: a combinação certa para potencializar a vida na era digital

Há quinze anos, quem poderia imaginar que seria possível trabalhar, fazer compras, ter planos personalizados para treinos da academia e conseguir organizar investimentos em bolsas globais sem sair de casa?


Transformação digital: os desafios de um novo modelo

Com a chegada da Quarta Revolução Industrial, organizações dos mais diferentes portes e setores estão encarando obstáculos de toda ordem para lidar com as novas demandas do consumidor.