Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Alimentação: aprenda a reeducar a família

Alimentação: aprenda a reeducar a família

27/10/2016 Flavia Salvitti

Desde cedo, temos uma educação errada no quesito alimentação.

Normalmente, as comidas que trazem mais benefícios ao corpo são encaradas como ruins ou sem sabor, mas muitos sequer já as provaram.

Além de interferir na saúde, os alimentos que consumimos são capazes de influenciar os hábitos de todos, principalmente de bebês e crianças, que estão começando a formar as suas preferências.

Quando evitamos comer guloseimas durante o dia e sabemos que não teremos acesso a elas nem quando chegarmos em casa, deixamos a “tentação” bem longe!

Esse é o incentivo necessário quando o objetivo de perder peso ou manter uma alimentação mais saudável é estabelecido por um membro da família.

O ditado diz que a união faz a força e, nesse caso, faz mesmo total diferença. Deixo algumas dicas para conscientizar os familiares sobre a necessidade de ter uma alimentação balanceada e evitar futuros problemas relacionados ao consumo de gordura, sal e açúcar em excesso.

Elimine os vilões

Os alimentos de caloria vazia, isto é, aqueles que são calóricos, porém nulos de vitaminas, sais minerais e proteínas, são os primeiros que devem ser eliminados do cardápio. Salgadinhos, biscoitos, doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas não vão acrescentar em nada à saúde, a não ser mais peso e medidas.

Substitua

Os biscoitos recheados podem ser trocados pelos de fibras, pelas frutas secas ou iogurtes com pedaços de frutas. Já os bolos recheados devem ser substituídos por bolos simples, como cenoura, fubá, mandioca. As bebidas gaseificadas e alcoólicas podem dar lugar aos sucos naturais, água ou água de coco.

Atente-se às refeições principais

As refeições devem conter folhas, legumes e carnes magras. Frituras devem ser evitadas. As batatas podem ser assadas ou cozidas, enquanto o bife deve ser grelhado em vez de frito, sem adição de óleo. No caso do sal, recomendo que seja utilizado apenas durante a preparação dos alimentos, evitando salpicar depois que já estejam prontos.

Alerte sobre o conjunto de hábitos

Perder peso, assim como ter uma vida mais saudável, não se limita à alimentação. É necessário também praticar atividade física regulamente e buscar o bem-estar pessoal.

* Flavia Salvitti é nutricionista do hospital San Paolo, centro hospitalar de alta complexidade da Zona Norte de São Paulo.



O valor de uma obra

Naquela fria e sombria manhã de Inverno, do ano de 1967, estava à porta da “Livraria Silva”, na Praça de Sé, quando passa, de reluzentes divisas doiradas, o sargento Mário.


A pandemia, as perdas e o novo mundo

Apesar de, infelizmente, ter antecipado o fim da vida de 64,9 mil brasileiros e ainda estar por levar milhares de outros e prejudicar muitos na saúde ou na economia (ou em ambos), o coronavírus pode ser considerado um novo divisor de águas na sociedade.


7 dicas para se profissionalizar na comunicação virtual

De repente, veio a pandemia, a quarentena e, com elas, mudanças na rotina profissional e na forma de comunicação.


O sacrifício dos jovens

Mais de cem dias depois, a pandemia vai produzindo uma cauda longa de desarranjos que se fará sentir por muitos anos e esses efeitos vão atingir, principalmente, os mais jovens.


A “nova normalidade”

A denominada “nova normalidade” não venha nos empobrecer em humanidade.


A inevitável necessidade de prorrogação do auxílio emergencial

Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.


A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?


Mass-Media “mascarada”

A semana passada, aventurei-me a sair, para um longo passeio, na minha cidade. Passeio a pé, porque ainda não frequentei o transporte público.


A quarentena e as artes

Schopenhauer foi um filósofo que penetrou no âmago do mundo.


O legado da possibilidade

Quando podemos dizer que uma coisa deu certo? O que é, afinal, um sucesso?


O que diabos está acontecendo?

A crise está a todo vapor e acelerando tendências que levariam décadas para se desenrolar.


STF e o inquérito do fim do mundo

Assim que o presidente da Suprema Corte determinou a abertura do inquérito criminal para apurar ameaças, fake news contra aquele sodalício, nomeando um dos ministros da alta corte para instaurá-lo, de ofício, com base no artigo 43 do Regimento Interno, não vi nenhuma ilegalidade.