Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alta tecnologia para construções mais sustentáveis

Alta tecnologia para construções mais sustentáveis

25/07/2013 Antônio Lacerda

As corporações já começaram a perceber que a sustentabilidade gera valor aos negócios e que pode ser um dos principais motores de crescimento.

Se aliada à alta tecnologia auxilia no desenvolvimento de produtos e serviços que visam a otimização dos recursos naturais. A expectativa é que, cada vez mais, estas corporações integrem o conceito da sustentabilidade aos seus modelos de negócio de forma a influenciar o consumidor na hora da compra. Até 2050, a população mundial deve chegar a 9 bilhões de pessoas e por isso é preciso desde já achar métodos alternativos na área da construção.

O método construtivo atual consome mais de 40% da energia global e contribui em 30% com a emissão global de gases de efeito estufa se tornando o setor que mais consome recursos naturais e utiliza energia de forma intensiva, gerando consideráveis impactos ambientais. O mercado de construção sustentável ainda é incipiente no Brasil e será uma excelente aposta para as empresas que saírem na frente. O desafio do setor é aumentar a escala de produção de equipamentos sustentáveis para reduzir o custo e melhorar, ao mesmo tempo, a qualidade de vida da população.

Um dos compromissos do setor é criar produtos inovadores e economicamente viáveis que contribuam com a construção de um futuro mais sustentável para as próximas gerações. Indo de encontro à esta nova demanda do mercado, recentemente foi apresentada em São Paulo, a Casa de Eficiência Energética. A CasaE, projetada pela BASF, reúne em um único lugar o que existe de mais moderno em produtos para uma construção mais eficiente e sustentável mostrando que é possível mudar a forma como se constrói, colaborando para a economia de água, energia, além de reduzir consideravelmente a emissão de CO2.

A iniciativa ainda pretende mostrar que o conceito construtivo (método, técnica e produtos) utilizados na CasaE pode ser utilizado em uma moradia comum, sendo totalmente factível ao mercado. O diferencial da CasaE começa pelo sistema construtivo, que consiste em blocos de poliestireno expandido que proporcionam isolamento térmico. Espumas especiais foram aplicadas nas paredes e no teto para dar conforto acústico e térmico. No processo de construção ainda foram utilizados tintas, vernizes e adesivos com pigmentos especiais que atuam no controle da temperatura e que também contribuem para um menor gasto de energia.

A obra em São Paulo ainda recebeu pisos drenantes, fabricados com compostos especiais e que evitam o acúmulo de água na superfície. Também estão presentes na casa produtos especiais voltados para revestimento, impermeabilizantes e antiderrapantes. O interior do imóvel ganhou tinta antibactéria, que diminui 99% das bactérias nas paredes, proporcionando um espaço mais protegido de doenças. A parte externa recebeu cobertura de tinta contra mofo e tinta acrílica com maior rendimento e durabilidade.

Todo o paisagismo foi pensado para valorizar as espécies nativas e os eletrodomésticos e a iluminação contam com o que há de mais moderno em termos de economia de energia e design. Na Europa, onde as técnicas tornaram-se conhecidas graças ao projeto, esses produtos já são utilizados em grande escala. O investimento numa obra desse tipo é recuperada a médio prazo com a redução no consumo de energia.

De imediato, o resultado é uma construção mais limpa, mais rápida e com menos emissão de CO2. O projeto ainda responde questões fundamentais do mercado de construção sustentável relacionadas a rapidez dos processos, moradias mais acessíveis, a durabilidade dos materiais utilizados e seu reaproveitamento, além da saúde e conforto das pessoas que habitarão os espaços.

*Antônio Lacerda, vice-presidente sênior da BASF para a América do Sul.



Entre o barril de petróleo e o de pólvora

O mundo começou a semana preocupado com o Oriente Médio.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Nome comum pode ser bom, mas às vezes complica!

O nosso nome, primeira terceirização que fazemos na vida, é uma escolha que pode trazer as consequências mais diversas.

Autor: Antônio Marcos Ferreira


A Cilada do Narcisista

Nelson Rodrigues descrevia em suas crônicas as pessoas enamoradas de si mesmas com o termo: “Ele está em furioso enamoramento de si mesmo”.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Brasil, amado pelo povo e dividido pelos governantes

As autoridades vivem bem protegidas, enquanto o restante da população sofre os efeitos da insegurança urbana.

Autor: Samuel Hanan


Custos da saúde aumentam e não existe uma perspectiva que possa diminuir

Recente levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que os brasileiros estão gastando menos com serviços de saúde privada, como consultas e planos de saúde, mas desembolsando mais com medicamentos.

Autor: Mara Machado


O Renascimento

Hoje completa 2 anos que venci uma cirurgia complexa e perigosa que me devolveu a vida quase plena. Este depoimento são lembranças que gostaria que ficasse registrado em agradecimento a Deus, a minha família e a vários amigos que ficaram ao meu lado.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Argentina e Venezuela são alertas para países que ainda são ricos hoje

No meu novo livro How Nations Escape Poverty, mostro como as nações escapam da pobreza, mas também tenho alguns comentários sobre como países que antes eram muito ricos se tornaram pobres.

Autor: Rainer Zitelmann


Marcas de um passado ainda presente

Há quem diga que a infância é esquecida, que nada daquele nosso passado importa. Será mesmo?

Autor: Paula Toyneti Benalia


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


De quem é a América?

Meu filho tinha oito anos de idade quando veio me perguntar: “papai, por que os americanos dizem que só eles vivem na América?”.

Autor: Leonardo de Moraes


Como lidar com a dura realidade

Se olharmos para os acontecimentos apresentados nos telejornais veremos imagens de ações terríveis praticadas por pessoas que jamais se poderia imaginar que fossem capazes de decair tanto.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


O aumento da corrupção no país: Brasil, que país é este?

Recentemente, a revista The Economist, talvez a mais importante publicação sobre a economia do mundo, mostrou, um retrato vergonhoso para o Brasil no que diz respeito ao aumento da corrupção no país, avaliação feita pela Transparência Internacional, que mede a corrupção em todos os países do mundo.

Autor: Ives Gandra da Silva Martins