Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Anywhere office

Anywhere office

12/03/2021 Carla Carolina Vieira

Qual será o papel das cidades inteligentes no futuro do trabalho?

Se o home office foi a realidade do trabalho em 2020 para muitas pessoas, em 2021, com a chegada da vacina contra a Covid-19 e a possibilidade de leve flexibilização do distanciamento social, cada vez mais colaboradores de empresas de todo o mundo devem experimentar o que chamamos de anywhere office.

Trata-se de uma versão ampliada e flexibilizada do trabalho remoto, na qual é possível, como o próprio nome diz, trabalhar não apenas de casa, mas de qualquer lugar – como coworkings, cafés e até espaços públicos.

A alternativa passa a ser uma possibilidade atraente para empresas e funcionários que viram os benefícios do trabalho sem deslocamentos, mas que ainda encontram pontos frágeis no trabalho em casa, como problemas com a internet e falta de interação com outros profissionais ou ambientes.

O maior desafio desse movimento é, numa primeira análise, das empresas. Elas precisarão redobrar os esforços para garantir que a gestão, o acesso e a segurança de informações não sejam prejudicados pela distância.

De acordo com dados da pesquisa TIC Empresas, o uso de serviços em nuvem vem crescendo em empresas brasileiras de todos os portes.

O armazenamento de arquivos ou banco de dados, por exemplo, subiu de 25% das empresas em 2017 para 38% delas em 2019.

Ainda segundo a pesquisa, a proporção de utilização da nuvem é maior conforme o tamanho da empresa cresce. Mesmo assim, a tendência é que essa tecnologia acabe se disseminando com as necessidades do trabalho remoto.

Em 2019, o e-mail em nuvem já estava em 63% das grandes empresas, 54% das médias e também já era realidade para 36% das pequenas.

Outra pesquisa, feita pela Oxford Economics e pela Society of Human Resources Management (SHRM), a pedido da SAP SuccessFacors, já durante a pandemia, mostrou que mais da metade dos líderes de RH do Brasil e do mundo esperavam que a Covid-19 aumentasse ainda mais a flexibilidade do trabalho remoto ao longo deste ano.

E, se a ideia é trabalhar de qualquer lugar, as boas iniciativas de empresas privadas e gestores públicos fazem toda a diferença nesse novo formato.

A maneira como a cidade é pensada é diretamente impactada pela forma como as pessoas trabalham.

Com a força de trabalho distribuída nos mais variados pontos da cidade – e não mais concentrada em algumas regiões – a mobilidade, o transporte público e a infraestrutura tecnológica precisam ser pensados com esse enfoque também.

As cidades devem dar o suporte que empresas e colaboradores irão demandar. Redes de wi-fi gratuitas podem ser um grande trunfo para permitir que as pessoas tirem proveito dos ambientes públicos e realmente ocupem seus espaços.

Uma cidade inteligente é aquela também que se adapta à flexibilidade imposta pelo dia a dia – e ainda mais por uma pandemia.

Se as redes públicas podem ser de grande ajuda para acessos pontuais, espaços com estrutura mais robusta podem ser a solução para os escritórios flexíveis.

Coworkings hoje oferecem qualidade de internet muito superior que as redes domésticas e semelhante a que os colaboradores acessavam nas empresas.

Além disso, permitem espaços para reuniões e dinâmicas, que devem passar a dividir espaço com as videoconferências.

Mas nem só de tecnologia é feito o sucesso do anywhere office. Manter a equipe motivada e a comunicação sem ruídos é essencial.

Para os colaboradores, os desafios passam pela organização, capacidade de driblar as distrações e, talvez o mais importante, continuar se sentindo parte de um mesmo time.

* Carla Carolina Vieira é supervisora de Recursos Humanos no Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

Para mais informações sobre anywhere office clique aqui…

Fonte: Central Press



Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Na crise, informação

“Na gestão da crise, é muito importante a informação.” Com esta sentença afirmativa, o governador do Rio Grande do Sul abriu sua participação no Roda Viva, da TV Cultura.

Autor: Glenda Cury


Hiperconectividade: desafio ou poder da geração Alpha?

Qual adulto diante de um enigma tecnológico não recorreu ao jovem mais próximo? Afinal, “eles já nasceram com o celular!”.

Autor: Jacqueline Vargas


Governar não é negar direitos para distribuir favores

Ao se referir a governos, o economista e escritor norte-americano Harry Browne (1917/1986) disse que o governo é bom em uma coisa.

Autor: Samuel Hanan