Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Aprender um novo idioma faz bem à saúde

Aprender um novo idioma faz bem à saúde

21/08/2014 Marcelo Cardoso

Não é nenhuma novidade que para o mercado de trabalho, ser bilíngue, é um grande diferencial. Mas, ter outro idioma, segundo pesquisas recentes, pode lhe trazer benefícios que vão muito além de uma carreira promissora.

Conforme artigo publicado na “Annals of Neurology”, uma revista americana de referência em neurologia desde 1977, as pessoas que possuem fluência de dois ou mais idiomas tem menor probabilidade de apresentar declínio cognitivo. E mais, aprender uma nova língua, mesmo na idade adulta, também pode trazer o mesmo benefício. Antigamente, falar inglês era o bastante.

Hoje, com a globalização e a disputa econômica de outros países que não tem a língua inglesa como nativa, faz com que o profissional disputado no mercado, seja aquele, que possua habilidades em mais de dois ou três idiomas. Sim, passamos por um período em que a concorrência é acirrada. Mas também, em um momento de grandes oportunidades, já que há uma grande leva de opções de estudo em vários formatos direcionados para qualquer idade.

É possível aprender com cursos presenciais, personalizados - aqueles em que os professores se deslocam até o seu local de trabalho ou casa e ainda as plataformas online. Os meios estão aí, basta escolher a melhor opção. Além de tornar-se um profissional mais qualificado, melhorar as habilidades cerebrais e garantir um salário maior, posso ainda citar mais uma gama de benefícios de se aprender outro idioma: conhecer uma nova cultura, criar mais respeito por outras tradições, tomar mais consciência dos acontecimentos no mundo, aumentar sua rede de contatos, ter independência no momento de uma viagem internacional, e por aí vai.

Portanto, aos jovens, digo: “não percam tempo”. Aos mais maduros, o mesmo, mas acrescento, “não tenham medo”. Nunca é tarde para investir no campo profissional, o que só gera benefícios pessoais e resulta em motivação e realização.

*Marcelo Cardoso é especialista em coaching, PNL (Programação Neuro Linguística) e fundador da Arco 7.



Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder