Portal O Debate
Grupo WhatsApp

“Bom dia Brasil”

“Bom dia Brasil”

11/05/2020 Humberto Pinho da Silva

Tenho o costume de escutar, diariamente, a TV Globo. Gosto de estar atualizado.

Embora português, estou ligado, a esse País, pelo coração, onde casei na Bela Vista – já lá vão muitas décadas, – na cidade de São Paulo.

Quase todos os dias assisto aos noticiários da Globo, mormente, o: “Bom Dia Brasil”, transmitido no horário, que melhor me convém.

Ouço os pareceres do simpático “Chico”, que aprecio, e os comentários oportunos da Ana, e colaboradores, para que o noticiário, seja informativo, sem ser maçador.

Em nações, como no reino de Espanha, ao comprar uma publicação, facilmente se descobre as tendências e religiosas, do jornal. Alguns mantêm junto ao cabeçalho, a ideologia seguida; mas noutros países, as tendências são camufladas, tendo articulistas de diferentes ideologias.

Desconheço, para julgar com retidão, se no “Bom Dia Brasil”, as notícias são “cozinhadas”, e apresentadas de forma a agradar, a “este” ou “àquele”. Penso que não. Desgosta-me, porém, verificar que, para eles, Portugal quase não existe.
Falam da Europa, da Ásia, da América, mencionam países…mas de Portugal? …

Eu sei: há muitos brasileiros que caçoavam dos portugueses. Alguns chegam ou chegavam a zombar os meus compatriotas, que eram amesquinhados, no local de trabalho e na mass-media.

Escrevi “chegavam” e “eram”, porque descobriram que Portugal servia de trampolim para a Europa. Os que troçavam outrora dos que vinham “nos tamancos aéreos portugueses”, apressaram-se, agora, afadigadamente, a buscar antepassado, que lhes permita adquirir a cidadania europeia.

Voltando a Globo. Gostaria de saber porque tratam assim o pobre Portugal, que recebe de braços abertos, tantos trabalhadores, empresários e artistas brasileiros, receosos da violência?

Será que descobriram o nosso país, como os portugueses encontraram, no século XIX e mesmo XX, a árvore das patacas?

Partiam ainda em criança…Acreditando em Silva Pinto, autor do livro: “No Brasil”, tão mal eram recebidos! … e tão mal eram tratados”…

Conheço o bom povo brasileiro, aquele que é temente a Deus e guarda os nobres valores de seus avós. Esse, merece meu respeito e admiração. E ainda é, felizmente, a maioria.

Este desabafo não é dirigido a eles, mas sim, àqueles que “confundem” amizade com cifrões…e depois de servidos,” mordem” nos que lhes deram o pão…

* Humberto Pinho da Silva

Fonte: Humberto Pinho da Silva



Governar com economia e sem aumentar impostos

Depois de alguns tiros no pé, como as duas Medidas Provisórias que o presidente editou com o objetivo de revogar ou inviabilizar leis aprovadas pelo Congresso Nacional - que foram devolvidas sem tramitação - o governo admite promover o enxugamento de gastos.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


A poderosa natureza

O dinheiro é um vírus que corrompe tudo e quando a pessoa se “infecta”, dificilmente se livra.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


A maior eleição do mundo e o nacionalismo hindu

O ano de 2024 está sendo considerado o superano das eleições pelo mundo. Ao todo, mais de 50 países terão pleitos variados, dentre os quais o Brasil e os Estados Unidos.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


8 de janeiro

Venho aqui versar a defesa dos patriotas do “mal”

Autor: Bady Curi Neto


Aborto legal e as idiossincrasias reinantes no Congresso Nacional

A Câmara dos Deputados, em uma manobra pouco ortodoxa do seu presidente, aprovou, nessa semana, a tramitação em regime de urgência do Projeto de Lei nº 1904/2024, proposto pelo deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), integrante da ala bolsonarista e evangélica, que altera, sensivelmente, as regras de tratamento do crime de aborto.

Autor: Marcelo Aith


Há solução para as enchentes, mas será que há vontade?

Entre o fim de abril e o início de maio de 2024, a maior tragédia climática da história se abateu sobre o Rio Grande do Sul.

Autor: Alysson Nunes Diógenes


Primeiro semestre: como estão as metas traçadas para 2024?

O que mais escutamos nas conversas é: “Já estamos em junho! E daqui a pouco é Natal!”

Autor: Elaine Ribeiro


Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso