Portal O Debate
Grupo WhatsApp


“Caminhos diferentes para obter a saúde”

“Caminhos diferentes para obter a saúde”

30/07/2015 Steve Salt

O que você vê quando se olha no espelho? Orelhas esquisitas? Uma porção de rugas? Características físicas?

Ou talvez a sua atenção se volte para algo menos evidente e mais relevante: o brilho dos seus olhos, a expressão do seu rosto, ou seja, qualidades especiais.

Faço essas perguntas porque a maneira como você se vê influencia a sua saúde.

Filósofos, líderes religiosos, poetas, doutores e pensadores vêm debatendo a natureza do homem há muito tempo. Mais do que um exercício intelectual, a avaliação cuidadosa da identidade das pessoas ampliou os limites dos cuidados com a saúde e da medicina. Um bom exemplo são os avanços da medicina integrativa, que leva em conta as múltiplas facetas de um paciente, incluindo sua dimensão biológica, psicológica, social e espiritual.

O que somos exatamente: seres físicos, espirituais ou algum tipo de mistura dos dois? Gosto de pensar que o ser físico é o ego analógico, a máquina corpórea que está se modificando continuamente, que responde regularmente aos estímulos internos e externos por meio dos nervos, da sensação de dor e de outros processos bio-mecânicos.

Uma variação contemporânea dessa versão analógica de individualidade consiste no ego digital ou quantificado. Estão surgindo tecnologias portáteis que podem ser usadas ou vestidas, que vão de braceletes a peças de vestuário,e que conseguem monitorar cada parte do corpo, por mais escondida que esteja.

Sem dúvida, o ego quantificado consiste simplesmente na conversão aritmética da atividade do corpo, na medição de coisas nas quais normalmente não prestamos muita atenção.Espera-se que a mineração de dados, a busca por padrões e por significado nos números obtidos, produza algumas informações práticas.Porém, a obsessão por esses números pode, na verdade, fazer-nos desviar do nosso objetivo de ter uma vida saudável e gerar uma grande quantidade de estresse não saudável.

“... nenhum de vocês pode encompridar a sua vida, por mais que se preocupe com isso”, diz Jesus em seu Sermão do Monte.Seu exame profundo do eu espiritual e sua abordagem divina do viver e do pensar resultaram em um legado impressionante de curas. Muitas das curas que ele realizou exigiam que a pessoa reexaminasse seus pensamentos e suas ações, obtivesse a correção com respeito a algum preceito moral violado ou enfrentasse o medo. Era uma verdadeira autoanálise para eles.

Podemos fazer o mesmo hoje. “Para curar um problema corpóreo é preciso levar em conta toda lei moral que tenha sido violada, e o erro deve ser repreendido”, revela Mary Baker Eddy, fundadora da Ciência Cristã.“O único caminho a seguir é firmar-se em posição antagônica a tudo o que se opõe à saúde, à santidade e à harmonia do homem, a imagem de Deus”.

Enquanto os cuidados com a saúde continuam a ser associados, cada vez mais, à tecnologia, aos dados e à quantificação interminável de informações, o fato de permanecermos conectados ao nosso eu verdadeiro, pleno de qualidades nobres, e de refletirmos sobre nossa identidade interior pode resultar em benefícios para a saúde. Afinal, nem todos os números do mundo conseguiriam contar a história plena de saúde da pessoa que você é!

* Mineração de dados ou data mining é o processo de análise de grandes quantidades de dados com o objetivo de descobrir padrões ou tendências que possam representar informações úteis.

* Steve Salt é Professor de Ciência Cristã e Comitê de Publicação para Ohio, EUA.



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.