Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Caso Wikipédia: os novos desafios do direito cibernético

Caso Wikipédia: os novos desafios do direito cibernético

15/08/2014 Dane Avanzi

O Marco Civil da Internet, recentemente aprovado pelo Congresso Nacional, impõe ao internauta total responsabilidade por conteúdos publicados na rede mundial de computadores.

A lei federal nº. 12.965, de 23 de abril de 2014, dentre outras providencias, obriga os provedores a guardarem os registros de acesso de todos os usuários por seis meses, para fins de identificação rápida de crimes cometidos na internet. Casos de calúnia, difamação e chantagem, como o da atriz Carolina Dieckmann, podem ser solucionados e julgados com muito mais rapidez graças a esses registros.

Ocorre que a lei concedeu um prazo para que as empresas provedoras de acesso prepararem-se para o armazenamento de dados. E quando a conduta ilícita é cometida através de um computador que utiliza IP de um órgão oficial? Segundo informações da mídia, os perfis da jornalista Miriam Leitão e Ronaldo Sardenberg, no site Wikipédia, foram alterados por meio de um computador de um órgão público.

Caso seja verdade, como obrigar um órgão da administração federal a ceder os registros? Como diria Hebe Camargo, será que o Marco Civil da Internet vai "pegar"? Caso "pegue", será para todos, sem distinção? Espero que os prazos estabelecidos em lei, no que tange o armazenamento de registro, comecem a funcionar logo. Se estivessem valendo, teoricamente, o episódio de assédio a jornalistas, ocorrido na semana passada, certamente teria outro desfecho com a identificação do responsável.

Eis aqui mais um desafio para o direito cibernético. Com as relações tornando-se cada vez mais comuns em todos os campos da vida, a internet precisa ser cada vez mais controlada e regulamentada. O desafio é grande, porque a natureza da internet é ser um território livre e sem fronteiras. Em certo sentido, controle e regulamentação são conceitos que vão contra a natureza da rede mundial de computadores, mas que passaram a ser obrigatórios nos dias de hoje, haja vista as diversas relações jurídicas, tributárias e comerciais realizadas na rede.

Ainda no âmbito do Marco Civil da Internet, há outra questão relevante a ser regulamentada. Como controlar as ações de servidores públicos com relação ao Big Data? Em um passado recente, foi constatado que, no centro da capital paulista, eram comercializados, em arquivos de mídia, dados relativos às declarações de imposto de renda de contribuintes. Com a informatização do governo em todas as suas esferas - federal, estadual e municipal - o assunto é de enorme importância, afinal de contas vivemos a era da informação.

Não é exagero dizer que informação é um dos maiores ativos da atualidade. Nesse contexto, como garantir que a imensa massa de informações, hoje acumulada por entes administrativos públicos, seja utilizada de forma correta, visando o bem do cidadão? Esse é outro desafio para o direito cibernético, sobre o qual o Marco Civil da Internet não se pronunciou. Ocorre que algumas lacunas da lei podem ser preenchidas por meio de edições ou complementações.

Outras ações jamais poderão ser coibidas porque são inerentes a natureza do ser humano, devem ser norteadas por um espírito ético e político sadio, que preze os valores intangíveis como a cidadania, a democracia e outros essenciais para a perpetuidade do estado democrático de direito.

*Dane Avanzi é empresário do setor de telecomunicações e vice-presidente da Aerbras - Associação das Empresas de Radiocomunicação do Brasil.



Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder