Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Churrascaria é um bom negócio?

Churrascaria é um bom negócio?

26/09/2014 Izaias Berni

Somente a cidade de São Paulo abriga cerca de 500 churrascarias, segundo dados da Associação Brasileira de Gastronomia, Hospedagem e Turismo (Abresi).

Muitos acreditam que esse mercado perdeu espaço no Brasil depois da chegada dos restaurantes japoneses, mas, ainda que a cozinha oriental venha cada vez mais caindo no gosto das pessoas, ninguém dispensa o bom e tradicional cardápio das churrascarias. Há muitos anos à frente de uma indústria que atende esse setor, posso dizer que ele é potencial para o mercado food service.

Uma tendência chamada “sensorialidade e prazer” reforça que esse mercado tende a crescer e ainda é uma boa opção de investimento. Esse movimento significa “prazer em comer” e é isso o que as redes de churrascarias buscam oferecer ao cliente: pratos selecionados, ambiente agradável e atendimento premium. É na churrascaria que famílias se reúnem para celebrar acontecimentos, casais comemoram datas especiais e empresas realizam eventos corporativos.

Participando ativamente desse universo, ressalto que as churrascarias estão atentas ao novo perfil do consumidor e buscam agregar tecnologia em todos os processos de produção e atendimento. Elas estão inserindo em suas cozinhas equipamentos que garantem agilidade, desempenho e segurança no preparo das refeições servidas.

Com novas opções culinárias surgindo e chegando ao país, é necessária muita expertise para se manter firme no cenário gastronômico brasileiro. Mas, assim como o Brasil é diversificado e acolhedor, o mercado food service também é, e, com certeza, há muito espaço para novos negócios associados ao churrasco.

*Izaias Berni é diretor comercial da Cozil, indústria que há 29 anos cria e desenvolve equipamentos para cozinhas profissionais.



Mass-Media “mascarada”

A semana passada, aventurei-me a sair, para um longo passeio, na minha cidade. Passeio a pé, porque ainda não frequentei o transporte público.


A quarentena e as artes

Schopenhauer foi um filósofo que penetrou no âmago do mundo.


O legado da possibilidade

Quando podemos dizer que uma coisa deu certo? O que é, afinal, um sucesso?


O que diabos está acontecendo?

A crise está a todo vapor e acelerando tendências que levariam décadas para se desenrolar.


STF e o inquérito do fim do mundo

Assim que o presidente da Suprema Corte determinou a abertura do inquérito criminal para apurar ameaças, fake news contra aquele sodalício, nomeando um dos ministros da alta corte para instaurá-lo, de ofício, com base no artigo 43 do Regimento Interno, não vi nenhuma ilegalidade.


As décadas de 20

A mais agitada década de vinte de todas foi a do século XX.


Nós acreditamos!

A história ensina lições. Muitas lições.


A saúde do profissional de educação em tempos de pandemia

Muitos profissionais tiveram que se adaptar por causa da pandemia.



“Quem viva?! …”

Contava meu pai, com elevada graça, que tivemos antepassado, muito desenrascado, que sempre encontrava resposta pronta, na ponta da língua.


Super-mãe. Eu?

Lembro-me de um episódio que aconteceu há alguns anos atrás e que fez com que eu refletisse seriamente sobre meu comportamento de mãe.


Inaugurada a era das assembleias virtuais

A pandemia acelera a digitalização nos condomínios.