Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cinco passos para a modernização da logística no Brasil

Cinco passos para a modernização da logística no Brasil

04/03/2021 Alessandra de Paula

Modernizar a logística brasileira para conseguirmos maior agilidade e eficiência ao transporte de mercadorias em território nacional.

A globalização trouxe mudança para vários segmentos da sociedade, como também para vários setores da economia e mercado, entre os quais o setor de logística, no qual observou-se maior facilidade de acesso a bens e serviços, o que exigiu aumento na escala de produção de alguns bens, para atendimento à demanda, assim como a redução de custos, pois a competitividade também se tornou mais acirrada.

Sabe-se que qualquer mudança precisa ser bem planejada e organizada, com profissionais experientes, pois desses cuidados dependem o êxito nas mudanças.

Muitas mudanças já foram implementadas, principalmente com a descentralização dos postos de distribuição, posicionando-os de maneira a facilitar o fluxo de entregas, ações que geraram maior rapidez e agilidade, que podem ser definidas pela expressão just-in-time. Tudo isso, contribui para a fidelização dos clientes.

No entanto, no Brasil, devido a uma série de fatores, a logística está passando por um período em que suas práticas estão sendo colocadas em xeque, principalmente quanto à eficiência e qualidade.

Em resumo, a logística brasileira precisa modernizar-se, seja por meio da adoção de novas ferramentas tecnológicas, seja pela reivindicação de melhoria nos aspectos da infraestrutura das vias de transporte.

Podemos apontar cinco passos que, se adotados, mesmo que a médio e a longo prazo, poderiam conferir maior agilidade e eficiência ao transporte de mercadorias em território nacional e até, inclusive, no setor de exportações.

O primeiro passo seria a modernização dos modais de transporte, uma vez que o sistema ferroviário, menos poluente, com maior autonomia de fluxo e menor risco de acidentes, além de possuir maior capacidade de transporte, é subutilizado no país – existe uma boa malha ferroviária, mas grande parte necessita de revitalização e conservação para aumentar a eficiência desse modal.

Já o sistema rodoviário, embora seja o mais utilizado, apresenta-se como um modal bastante precário em relação à conservação das rodovias, aumento constante no número de veículos que trafegam por essas vias.

Muitas delas passam por dentro de cidades de médio e grande porte, o que sujeita a frota a uma redução de velocidade e, nas rodovias, o elevado índice de acidentes por causas das mais diversas.

Esses são fatores que acabam contribuindo para o surgimento de problemas logísticos que afetam a credibilidade das empresas. O sistema aeroportuário, assim como os anteriores, necessita de modernização.

Há, principalmente, necessidade de ampliação da capacidade de portos para que possam receber navios de grande porte, ou nos aeroportos, com a instalação de modernos terminais, além de uma revisão nos procedimentos burocráticos para ambos os modais, que demandam muito tempo de espera, o que acaba por encarecer o produto.

O segundo passo seria a implantação de sistemas totalmente automatizados, para que o controle e rastreamento de cargas, em qualquer modal e, mesmo, a partir da empresa, possa ser feito em tempo real, otimizando os processos de remessa e entrega, com maior economia de tempo, minimizando as perdas e reduzindo custos.

Ter acesso rápido a esse tipo de informação pode contribuir para a minimização e até para a solução de problemas no momento em que eles surgem.

O terceiro passo seria a diminuição do tempo entre a compra e a entrega do produto, principalmente quando ambos se encontram em regiões distantes entre si.

A implantação de estratégias como o Same Day (mesmo dia) ou o Next Day (dia seguinte), garantindo a entrega do produto ao cliente no mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte, por diminuírem o tempo de espera, consequentemente a ansiedade e o estresse pela expectativa da chegada do produto, podem garantir a satisfação do cliente.

Esse é um grande desafio a ser vencido, que se encontra atrelado aos dois anteriores – com um sistema modal integrado e eficiente e com a automatização dos sistemas de controle, a entrega pode ser processada com maior agilidade e rapidez, principalmente se houver implementação, também, do quarto passo que sugerimos.

A otimização do Same Day ou do After Day só pode acontecer verdadeiramente se a empresa, dotada de uma boa visão estratégica, tiver ampliado sua rede de distribuição, criando locais de armazenamento em posicionamento geográfico que possibilite deslocamento rápido e eficiente pelos modais existentes em redor, ou ainda, que permita deslocamentos com veículos de duas rodas, como motocicletas, bicicletas elétricas e até mesmo as bicicletas comuns, dependendo da localização da empresa em relação ao local da entrega – esse seria o quarto passo.

E, por último, o quinto passo, que seria a instalação de lockers, armários colocados em pontos estratégicos, informados ao cliente, o qual pode buscar seu pedido neste local, a exemplo do que é feito pelos Correios, em algumas localidades, que recebem e “armazenam” produtos enviados, os quais são liberados ao cliente mediante o uso de uma senha (o código de rastreamento).

Essa prática contribui para a diminuição ou eliminação da taxa de entrega para o cliente, bem como para a redução dos custos de logística para o vendedor.

* Alessandra de Paula é coordenadora dos cursos de Logística e de E-commerce e Sistemas Logísticos do Centro Universitário Internacional Uninter.

Para mais informações sobre logística clique aqui…

Fonte: Página 1 Comunicação



Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Na crise, informação

“Na gestão da crise, é muito importante a informação.” Com esta sentença afirmativa, o governador do Rio Grande do Sul abriu sua participação no Roda Viva, da TV Cultura.

Autor: Glenda Cury


Hiperconectividade: desafio ou poder da geração Alpha?

Qual adulto diante de um enigma tecnológico não recorreu ao jovem mais próximo? Afinal, “eles já nasceram com o celular!”.

Autor: Jacqueline Vargas


Governar não é negar direitos para distribuir favores

Ao se referir a governos, o economista e escritor norte-americano Harry Browne (1917/1986) disse que o governo é bom em uma coisa.

Autor: Samuel Hanan


Roubos de credenciais desviam 15 milhões da União

Nos últimos dias, a imprensa noticiou o desvio de valores do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), do Ministério da Fazenda.

Autor: Diego Muniz


Escola cívico-militar, civismo e organização…

São Paulo teve o desprazer de assistir um grupo de jovens que se dizem secundaristas invadir o plenário da Assembleia Legislativa e parar a sessão com o propósito de impedir a votação do projeto, de autoria do governador, que institui a escola cívico-militar.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves