Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cinco regras para evitar a demissão

Cinco regras para evitar a demissão

29/10/2016 Eduardo Shinyashiki

Em momentos de crise econômica, muitas pessoas se sentem ameaçadas no trabalho, com medo de possíveis demissões.

Essa não é uma preocupação infundada, já que o índice de desemprego não para de crescer. No trimestre encerrado em agosto, o número de desempregados no Brasil chegou a 12 milhões, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Normalmente, os profissionais mais comprometidos, com maior desempenho e vontade de crescer não são cogitados quando surge a necessidade de fazer cortes. No entanto, algumas atitudes e comportamentos que às vezes são realizados inconscientemente podem colocar o emprego em risco.

Para não cair nessa armadilha, separei cinco atitudes simples que podem evitar uma demissão e melhorar a sua avalição profissional. São elas:

1 - Organização:

O mundo dos negócios é feito de prazos e, por isso, não ter um bom planejamento irá contribuir de forma negativa para a formação da sua imagem. Procure um método que combine com o seu estilo de ser, como agendas e smartphones, e crie uma rotina de atualização dos status de seus compromissos. Cumprir a palavra quando se fala em datas importantes é um ótimo atributo para a sua carreira.

2 - Evitar reclamar o tempo todo:

Cuidado para não se transformar em uma pessoa amarga e que reclama o tempo todo. Geralmente, os colegas de trabalho estão abertos para nossos problemas quando eles aparecem esporadicamente. Quem sempre está com um humor ruim acaba criando um sentimento natural de afastamento. Lembre-se que problemas são, na verdade, oportunidades de superação e destaque se, ao invés de nos lamentarmos, irmos atrás das soluções. Isso, além de deixar a pessoa com o sentimento de autoconfiança afiado, chama a atenção dos supervisores, ganhando destaque em sua atuação profissional.

3 - Responder e-mails:

Por mais desnecessário que pareça, sempre responda às mensagens enviadas ao seu e-mail profissional. Não se manifestar irá fazer com que as pessoas o vejam como alguém sem comprometimento ou até irresponsável. Essa recomendação é válida especialmente para os e-mails de seus superiores e clientes.

4 - Parar de pedir desculpas por tudo:

Muitas vezes, pedir desculpas é visto como um argumento para justificar algo que não deu certo. Ao invés disso, tenha uma atitude proativa e, ao apresentar um resultado negativo, já demonstre também à solução para reverter o cenário. Dessa forma, as pessoas vão entender que você está comprometido com o sucesso das suas atividades, mesmo que, às vezes, as coisas saiam do programado.

5 - Evitar sair da sala toda hora para usar celular:

A não ser por conta de ocasiões especiais, como um problema familiar que deve ser resolvido naquele dia, deixar sua sala várias vezes para falar ao telefone celular irá gerar uma impressão negativa. Geralmente, as pessoas relacionam essa atitude ao fato de se estar procurando uma nova oportunidade de emprego, por exemplo. A mesma dica vale para quem gosta de trocar mensagens pelo celular. Evite os excessos.

Com essas ações, a sua vida profissional estará preparada para desfrutar do crescimento que você merece e deseja!

* Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, conferencista nacional e internacional e especialista em Desenvolvimento das Competências de Liderança aplicadas à Administração e Educação.



Liderança desengajada é obstáculo para uma gestão de mudanças eficaz

O mundo tem experimentado transformações como nunca antes, impulsionadas por inovações tecnológicas, crises econômicas e transições geracionais, dentre outros acontecimentos.

Autor: Francisco Loureiro


Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli