Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como a sustentabilidade pode afetar o futuro do mercado de TI

Como a sustentabilidade pode afetar o futuro do mercado de TI

10/08/2021 Mario Belesi

A experiência humana sempre esteve no cerne das discussões sobre quem somos, o que fazemos e o porquê produzimos determinadas coisas.

Afinal, qualquer que seja o período histórico ou a indústria a ser avaliada, algo que não muda é o fato de que as pessoas estão sempre trabalhando para construir soluções que ajudem a entregar melhores experiências para todos os seres humanos.

Neste cenário, o trabalho da indústria – em conjunto com a tecnologia e a ciência – tem como princípio básico encontrar novas formas para criar um mundo melhor.

Evidentemente, essa não é uma tarefa simples, ainda mais quando as velhas técnicas e abordagens ficam obsoletas.

Nos tempos atuais de pandemia, que também amplia as preocupações com crise climática e as transformações sociais atingindo níveis nunca vistos, é cada vez mais difícil ignorar a importância da sustentabilidade como parte central da experiência da humanidade.

Por isso, o grande desafio neste século XXI é justamente encontrar novas formas de produção para melhorar a vida humana sem deixar de pensar na preservação de nosso planeta.

Não por acaso, de acordo com estudos econômicos globais, as empresas que levam a responsabilidade ambiental a sério tiveram um desempenho 16% superior ao logo dos últimos três anos.

Mas como, afinal, o investimento em sustentabilidade e nas questões humanas pode impactar o futuro da indústria, afetando setores como a área de TI?

A resposta certamente está na capacidade de aproveitar melhor recursos como imaginação, conhecimento e know-how para dar uma contribuição duradoura para o benefício de todos.

É preciso reunir esforços e experiências multidisciplinares, pesquisas, testes e muita colaboração para transformar as novas demandas da humanidade em inovações que revolucionem e melhorem a forma como as pessoas vivem, trabalham e se divertem.

Para alcançar essa estratégia, é fundamental focarmos no desenvolvimento de modernos projetos, colocando as descobertas científicas ao lado de outros setores estratégicos da economia, incluindo a indústria.

É preciso enfrentar os diversos desafios de sustentabilidade do mundo com uma abordagem científica e de negócios verdadeiramente holística, baseada na compreensão, representação e imaginação de um novo mundo.

É neste cenário que a adoção de plataformas colaborativas e digitais certamente ajudará a acelerar ainda mais a transformação da indústria, inclusive a de TI.

Uma experiência virtual em três dimensões permite aos usuários integrar recursos de modelagem, simulação, inteligência da informação e colaboração de forma muito mais prática e sustentável para a criação de produtos mais leves, menos impactantes ao meio ambiente, em lotes mais enxutos, com maior reutilização de materiais e muito mais.

Essas plataformas 3D permitem às indústrias reunir análises científicas e desenvolver os projetos avaliando características de design, materiais utilizados, desempenho, segurança e, ainda, a usabilidade dos clientes antes mesmo que os itens sejam produzidos para teste.

Estima-se que processos mais inteligentes facilitarão a construção de ambientes tecnológicos que, entre outros indicadores, permitirão reduzir estoques em 40%, reduzir em até 50% o tempo gasto com os ciclos de produção e diminuirão em 20% a demanda de manutenção das máquinas.

A simulação tem tudo a ver com descoberta e know-how para tornar os produtos mais leves, ter melhor desempenho, durar mais e levar a designs melhores.

Os engenheiros estão criando universos virtuais para fazer novas descobertas por meio de simulação baseada na ciência.

Estão colaborando para identificar soluções inovadoras e sustentáveis; estender e melhorar o mundo real; para até mesmo validar produtos que não podem ser testados em nosso mundo.

Para entregar soluções melhores e para a humanidade, sempre protegendo o meio ambiente, a indústria de TI precisará buscar outros modelos de trabalho, de compartilhamento e de avaliação para encontrar novos processos de produção que sejam sustentáveis e que possibilitem uma melhor qualidade de vida aos clientes.

As plataformas de experiência são a base do Renascimento da Indústria do século 21, acelerando o conhecimento e know-how no contexto de mundos virtuais para transformar a maneira como as companhias inventam, aprendem, produzem e comercializam produtos.

Na nova era, não há nada mais humano do que colaborar e pensar, colocando o know-how à disposição das pessoas para imaginar, pensar e desenvolver novas experiências que ressignifiquem o que é ser, de fato, um humano.

Essa colaboração irá estimular a inovação sustentável e apoiar a tomada de decisões para a construção de um novo planeta muito mais sustentável.

* Mario Belesi é Diretor da Dassault Systèmes SOLIDWORKS para a América Latina.

Para mais informações sobre mercado de TI clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Planin Comunicação



Liderança desengajada é obstáculo para uma gestão de mudanças eficaz

O mundo tem experimentado transformações como nunca antes, impulsionadas por inovações tecnológicas, crises econômicas e transições geracionais, dentre outros acontecimentos.

Autor: Francisco Loureiro


Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli