Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como combater notícias falsas sobre o novo coronavírus

Como combater notícias falsas sobre o novo coronavírus

15/04/2020 Lucas Penchel

Filtrar as ‘fake news’, e transformar essa crise mundial em um assunto mais palpável, evitando o pânico generalizado.

Em meio ao pânico generalizado que tem se instaurado nos últimos dias devido à pandemia do novo coronavírus, aplicativos de mensagens são utilizados para disseminar desinformação, como a existência de chás naturais, que supostamente poderiam prevenir o contágio, e a transmissão do vírus via picadas de mosquitos e animais de estimação - informações já desmentidas pelo Ministério da Saúde.

Para disseminar notícias verídicas sobre a crise do novo coronavírus, criei um grupo em uma rede social com pacientes, profissionais da área da saúde, e pessoas interessadas em aprender mais sobre o assunto.

O objetivo é disseminar notícias positivas a respeito do momento que estamos vivenciando e dar esperança as pessoas de que esse período crítico vai passar logo e tudo ficará bem.

Esse grupo também possui como intuito filtrar as ‘fake news’, e transformar essa crise mundial em um assunto mais palpável, evitando o pânico generalizado.

É importante ficar atento aos sintomas, que são semelhantes aos de uma gripe comum - febre, tosse, falta de ar, dor de garganta e fraqueza.

Também é essencial destacar que a transmissão ocorre por gotículas respiratórias, e pelo contato pessoal próximo e com superfícies contaminadas.

Para evitar a proliferação do vírus, portanto, são recomendadas algumas medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão ou fazer o uso de álcool em gel caso esteja fora de casa; cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir; evitar aglomerações; manter os ambientes bem ventilados e não compartilhar objetos pessoais.

Para os pacientes, assim como em uma gripe comum, é indicado o repouso, consumo de líquidos, alimentação saudável e algumas medidas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamentos para dor e febre.

No caso de febre persistente e falta de ar, o indicado é procurar o serviço médico imediatamente. O vírus pode ser facilmente inativado com a solução de álcool ou hipoclorito de sódio, mas a forma mais efetiva é a lavagem com água e sabão.

Apesar do que tem sido muito compartilhado pelas redes sociais, ainda não há nenhuma vacina ou remédio comprovado contra a Covid-19. Há muitas informações falsas por aí.

Estes são os fatos: pessoas de todas as idades podem ser infectadas pelo coronavírus. Pessoas idosas e pacientes com condições médicas pré-existentes parecem ser mais vulneráveis a ficar gravemente doentes com o vírus.

Além disso, é importante destacar que não há indícios de que o tempo frio e a neve, ou o tempo quente e úmido, possa impedir a transmissão.

* Lucas Penchel é clínico geral, CEO da Clínica Penchel e estudante de nutrição.

Fonte: Naves Coelho Comunicação



8 de janeiro

Venho aqui versar a defesa Dos patriotas do “mal”

Autor: Bady Curi Neto


Aborto legal e as idiossincrasias reinantes no Congresso Nacional

A Câmara dos Deputados, em uma manobra pouco ortodoxa do seu presidente, aprovou, nessa semana, a tramitação em regime de urgência do Projeto de Lei nº 1904/2024, proposto pelo deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), integrante da ala bolsonarista e evangélica, que altera, sensivelmente, as regras de tratamento do crime de aborto.

Autor: Marcelo Aith


Há solução para as enchentes, mas será que há vontade?

Entre o fim de abril e o início de maio de 2024, a maior tragédia climática da história se abateu sobre o Rio Grande do Sul.

Autor: Alysson Nunes Diógenes


Primeiro semestre: como estão as metas traçadas para 2024?

O que mais escutamos nas conversas é: “Já estamos em junho! E daqui a pouco é Natal!”

Autor: Elaine Ribeiro


Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


As transformações universais que afetam a paz

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan