Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como equilibrar a vida pessoal e profissional das mães

Como equilibrar a vida pessoal e profissional das mães

16/05/2018 Cris Santos

Um dos maiores desafios da mulher é conseguir conciliar as rotinas doméstica, materna e profissional

Até pouco tempo atrás a mãe ficava em casa, responsável por cuidar dos filhos e das tarefas domésticas, e muitas vezes com poucas ambições intelectuais e profissionais. Felizmente os anos passaram e, nos dias de hoje, um dos maiores desafios da mulher moderna é conseguir conciliar as rotinas doméstica, materna e profissional. As demandas são muitas e o tempo é escasso.

Para encontrar o equilíbrio entre trabalho, maternidade e casa, é preciso muito autoconhecimento, disciplina e dedicação. Não é uma empreitada simples: é preciso abrir mão de algumas coisas e fazer sacrifícios.

É necessário que a mãe saiba delegar as tarefas que não dependem diretamente dela, priorizar atividades e gerenciar seus diferentes papeis em cada momento. Esses três pilares podem aumentar - e muito – a sua produtividade.

Daí a importância de procurar um profissional como o Coach para ajudar no desenvolvimento de habilidades como a inteligência emocional e o planejamento de sua carreira. O processo de Coaching consiste em explorar as competências humanas para que as pessoas alcancem um determinado resultado e desenvolvam suas capacidades para resolver seus problemas.

É um método absolutamente focado em resultados e alta performance e é pessoal e intransferível: só você consegue resolver suas questões. O Coach vai te apoiar a descobrir isso, mas não vai fazer por você!

A rotina da mãe executiva requer uma agenda que priorize o que realmente é importante, traga metas profissionais bem estabelecidas e um planejamento de como chegar lá. Ela precisa ser multitarefa e saber otimizar seu tempo como ninguém, porque senão 24 horas será pouco para tantos afazeres.

E especialmente quando não se tem tanta flexibilidade de horário, é necessário que seu dia seja muito bem planejado, pois é somente com a organização que a profissional conseguirá se sentir em paz em meio a tantas atividades para gerenciar.

Falando em rotina, uma boa opção para mães que buscam flexibilidade e liberdade no ambiente de trabalho é empreender. Essa alternativa pode ser ótima, mas é importante alinhar seu dia com uma rotina que faz sentido para você. Quantas horas você espera trabalhar naquele dia? Quais atividades seu filho tem no dia? O que você precisa fazer com urgência?

O segredo é não brigar com a rotina e sim planejá-la com inteligência. Ter disciplina para lidar com essa liberdade pode ser um desafio, mas estabelecer metas e tentar ficar focada vai ajudar bastante. Para quem busca empreender, o Coaching auxilia a organizar as ideias e planejar o negócio.

Além disso, através de suas ferramentas, é possível identificar forças, talentos e valores para que os esforços sejam focados no que realmente importa e o empreendimento deslanche.

O processo de Coaching pode ser útil também para mães que pausaram suas carreiras para se dedicar totalmente à maternidade por um período. E voltar à vida profissional pode gerar dúvidas: como encontrar um emprego? Como achar o trabalho ideal para mim? Como me ajustar ao mercado?

Nem sempre é possível recomeçar de onde se parou e, sendo mãe em reinserção de mercado, às vezes é preciso mudar sua visão sobre seu próximo trabalho. Minha orientação nesse momento é que você esteja aberta a novas oportunidades, procure projetos de curto prazo, busque trabalhos de meio período e fora da área de costume.

Embora o processo possa não ser tão rápido como se gostaria, ele oferece oportunidades para reforçar o currículo e ajuda a decidir o que realmente se quer fazer. O tempo fora do mercado pode ser um recomeço profissional, então nada melhor do que ser auxiliada nesse processo.

Por meio de um conjunto de perguntas e respostas, o Coaching vai te apoiar a encontrar soluções para uma vida absolutamente diferente, apesar de encantadora. E aqui o dilema acontece: ser mãe é um grande desafio, mas ser profissional também é.

Uma dica valiosa para todas as mães, independentemente de seu trabalho, é: priorize sua qualidade de tempo em vez da quantidade. Quando estiver com seu filho, esteja com ele de fato! O mesmo vale para as horas profissionais.

Portanto, tente desenvolver uma visão realista do que você realmente pode oferecer tanto ao seu filho quanto ao seu trabalho. Esta é a melhor maneira de ajustar as expectativas e realmente cumprir suas promessas em ambos os lados. A ausência dos pais é menos sentida do que a promessa de estar presente não ser realizada.

Alinhar atividades dá mais tranquilidade e equilíbrio para as mães chegarem onde desejam, desempenhando bem os dois papeis.

* Cris Santos é fundadora e diretora da BrainFit, Master Coach pela SLAC (Sociedade Latino-Americana de Coaching), Headhunter, especialista em DISC, motivadores pela TTI Success Insights e Assessment comportamental pela SLAC.

Fonte: FACES Comunicação



Gestão empresarial e perspectivas para 2022

Após mais um ano de pandemia, a alta administração das empresas priorizou a sobrevivência enquanto teve de lidar com expectativas frustradas.


O que a pandemia nos ensinou sobre fortalecer nossas parcerias

A pandemia da COVID-19 forçou mudanças significativas na operação de muitas empresas.


O barulho em torno do criado-mudo

Se você entrar agora no site da Amazon e escrever (ou digitar) “criado-mudo”, vai aparecer uma resposta automática dizendo que você não deve usar essa expressão porque ela é racista.


Reputação digital: é possível se proteger contra conteúdos negativos

O ano é 2022 e há quem pense que a internet ainda é uma terra sem lei. A verdade é que a sociedade avançou e o mundo virtual também.


Questão de saúde pública, hanseníase ainda é causa de preconceito e discriminação

Desde 2016, o Ministério da Saúde realiza a campanha Janeiro Roxo, de conscientização sobre a hanseníase.


Desafios para o Brasil retomar o rumo

A tragédia brasileira está em cartaz há décadas.


Mortes e lama: até quando, Minas?

Tragédias no Brasil são quase sempre pré-anunciadas. É como se pertencessem e integrassem a política de cotas. Sim, há cotas também para o barro e a lama. Cota para a dor.


Proteção de dados de sucesso

Pessoas certas, processos corretos e tecnologia adequada.


Perspectivas e desafios do varejo em 2022

Como o varejo lida com pessoas, a sua dinâmica é fascinante. A inclusão de novos elementos é constante, tais como o “live commerce” e a “entrega super rápida”.


Geração millenials, distintas facetas

A crise mundial – econômica, social e política – produzida pela transformação sem precedentes da Economia 4.0 coloca, de forma dramática, a questão do emprego para os jovens que ascendem ao mercado de trabalho.


Por que ESG e LGPD são tão importantes para as empresas?

ESG e LGPD ganham cada vez mais espaço no mundo corporativo por definirem novos valores apresentados pelas empresas, que procuram melhor colocação no mercado, mais investimentos e consumidores satisfeitos.


O Paradoxo de Fermi e as pandemias

Em uma descontraída conversa entre amigos, o físico italiano Enrico Fermi (1901-1954) perguntou “Onde está todo mundo?” ao analisarem uma caricatura de revista que retratava alienígenas, em seus discos voadores, roubando o lixo de Nova Iorque.