Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Como manter a pele saudável no inverno

Como manter a pele saudável no inverno

31/08/2018 Natali Moraes

Foi-se o tempo em que o inverno era sinônimo de frio.

Atualmente, o período que dura até setembro apresenta muitas variações no clima, o que faz muita gente se confundir sobre a maneira correta de cuidar da pele. Ao ver os braços e pernas um pouco mais ressecados nos dias frios, por exemplo, muita gente recorre aos óleos corporais, mas é importante ressaltar que eles não hidratam a pele.

Outro erro - mais preocupante - é deixar de usar o protetor solar no inverno. Ele é muito importante e deve ser usado nas quatro estações, pois os raios ultravioletas estão presentes em todas elas e podem favorecer o envelhecimento precoce da pele.

Os lábios também merecem atenção nessa época, pois podem sofrer ressecamento por conta da temperatura e da exposição ao vento frio. O hábito de passar a língua ao redor dos lábios para diminuir o aspecto seco, só piora e ainda contribui para o surgimento de fissuras. Para prevenir, o recomendável é usar hidratante labial com protetor solar.

Atenção na hora do banho


Durante o inverno diminuímos a transpiração corporal, o que pode significar menos banhos ao dia para alguns. No entanto, os banhos costumam ser mais quentes no período, o que facilita a remoção do manto lipídico natural da pele e resulta em ressecamento. Por isso, devemos ter alguns cuidados para manter a pele saudável durante o inverno, como:

- Não tomar banho muito quente e demorado;

- Não usar buchas;

- Preferir sabonetes suaves e hidratantes;

- Usar um bom hidratante após o banho.

É importante lembrar que informações são importantes, mas não substituem a consulta médica. Cada pele e organismo reage de um jeito perante as alterações climáticas, por isso busque orientação especializada para tirar dúvidas ou iniciar um tratamento.

* Natali Moraes é médica do ambulatório de dermatologia da Doktor´s, clínica médica popular localizada em São Paulo.

Fonte: Agência Nina



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.