Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como organizar um intercâmbio para menores de idade?

Como organizar um intercâmbio para menores de idade?

16/12/2015 Maurício Marques

Viver uma experiência no exterior fazendo um intercâmbio cultural traz grandes benefícios.

Contudo, será que existe uma idade mínima para o intercâmbio? A resposta é: sim! Mas ao contrário do que muitos pensam, não é preciso ser maior de 16 anos para embarcar nessa.

Existem escolas que oferecem programas específicos para crianças a partir de oito anos, como os conhecidos Summer/Winter Camps, acampamentos de inverno ou verão.

No entanto, será que dá pra confiar e enviar uma criança para o exterior sozinha? Para tranquilizar os pais, afirmo que sim. As escolas que recebem esses alunos são totalmente preparadas para este tipo de programa.

A segurança é total desde o momento em que o aluno entra no avião até estar de volta ao Brasil. O intercâmbio de férias pode ser de uma a oito semanas, dependendo da instituição e da época do ano.

A escola organiza toda a programação. Além das aulas de inglês, as crianças e adolescentes tem atividades à tarde, festas, passeios, pequenas excursões, etc. Ou seja, uma experiência completa.

Existem dois tipos de acomodação disponível: casa de família e residência estudantil. Na casa de família, as crianças são recebidas por moradores locais, e após o período de aulas e atividades voltam para casa “dos pais adotivos” e para o convívio com a cultura do país.

Já na residência estudantil, as crianças ficam juntas em instalações controladas pelo colégio, sempre supervisionadas por monitores treinados. Além de toda a segurança que as escolas dão aos alunos, é importante uma agência de intercâmbio para dar todo o suporte necessário aqui no Brasil.

Desta forma, a viagem pode acontecer com mais tranquilidade. Os preços variam conforme o destino, período do curso, escola escolhida. Os pacotes são sempre completos, incluindo curso, refeições, acomodação e atividades.

Os detalhes variam conforme a instituição escolhida. Esses programas podem ser para a língua inglesa ou espanhola. Os países mais procurados são Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Espanha.

Esse tipo de programa tem sido cada vez mais procurado. Os pais estão apostando nestes formatos, pois é uma excelente forma para que os filhos aprendam e conheçam uma nova cultura.

Mesmo com pouca idade, um acampamento de verão ou inverno é muito bem aproveitado pelas crianças e adolescentes. Essa experiência vai auxiliar no amadurecimento pessoal e profissional e, com certeza, trará lembranças especiais para toda a vida.

Para os mais preocupados, há ainda a possibilidade do intercâmbio em família. Durante o período de férias, as crianças passam o dia nas aulas e atividades, enquanto os pais podem fazer cursos de idiomas.

À noite, pais e filhos podem dividir a mesma acomodação. Ainda há a vantagem de poder passear durante os finais de semana. Uma excelente opção para férias.

* Maurício Marques é diretor comercial da Global Study, franquia de intercâmbios.



Onde está a boa educação?

Outrora, o idoso, era respeitado no local de trabalho e na sociedade.


Saneamento básico no Brasil

A infraestrutura que não chega ao esgoto.


Em novos tempos deve-se ter novas práticas

Na Capital fala-se muito em Menos Brasília, Mais Brasil.


Espiritualidade e alegria junina

Junho traz festas de três santos católicos: Antônio, casamenteiro. São João, profeta precursor de Jesus e São Pedro, único apóstolo que caminhou sobre as águas.


Missão do avô

Na família os avós são conselheiros dos pais e dos netos.


A importância das relações governamentais e institucionais

As relações governamentais e institucionais têm sido um instrumento de alta relevância para qualquer organização no atual momento político brasileiro.


Namoro na adolescência: fato ou fake?

O início da adolescência coincide com o final do Ensino Fundamental, fase em que desabrocham as paixões e, com elas, o convite: “quer namorar comigo?”.


Autobiografias: revelações das experiências em família

A curiosidade de muitas pessoas sobre a (auto) biografia de personalidades tem se tornado cada vez mais crescente, nos últimos anos.


What a wonderful world

Louis Daniel Armstrong foi um cantor e instrumentista nascido na aurora do século 20, e foi considerado “a personificação do jazz”.


A violência doméstica

Em Portugal, desde o início do ano, apesar de se combater, por todos os meios, a violência na família, contam-se já mais de uma dezena de mulheres, assassinadas.


O desrespeito ao teto constitucional e o ativismo judicial

O ativismo do Executivo e do Judiciário está “apequenando” o Legislativo.


Indicadores e painéis urbanos aliados à administração pública

A cidade com fatos visualizados está remodelando a forma como os cidadãos e gestores vêm a conhecê-la e governá-la.