Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como os peritos avaliam um acidente de trânsito?

Como os peritos avaliam um acidente de trânsito?

02/10/2018 Tuany Caldas Villamarim

A visão do perito em Acidentes de Trânsito e o que ele busca quando faz sua análise.

Quando ocorre um acidente veicular, é normal que os implicados não entreguem detalhes precisos ou detalhes que facilitem a reconstituição precisa dos eventos que resultaram na colisão. O envolvimento pessoal de cada um dos condutores acaba gerando a necessidade de um olhar técnico e objetivo, que defina através de uma metodologia comprovada as responsabilidades de cada um.

Responsável pela análise técnica de um acidente, o perito em Acidentes de Trânsito é quem monta um quebra-cabeças de milhares de peças de distintas formas e tamanhos e de quem depende que o resultado final seja capaz de descrever de forma precisa: Quem? Que? Quando? Onde? Como? E por que?

Além dos conhecimentos técnicos primordiais para elucidar as causas, o profissional deve contar com a capacidade de avaliar como o fator humano ou ambiental, que afeta cada um dos elementos que contribuíram para o ocorrido, seja agravando ou minimizando os danos causados.

Além do conhecimento profundo do Código de Trânsito, que permite que o experto possa elucidar de forma objetiva, baseado nos dados técnicos e vestígios levantados pela autoridade (policial, perito criminal ou judicial), a sequência de fatores que resultou no acidente veicular.

A quantidade e qualidade das informações recolhidas no local da ocorrência é que define se será possível a reconstituição geral dos fatos; o primordial, independente do produto final, é que o perito assistente seja capaz de demonstrar, de forma clara e baseado na metodologia científica, o que aconteceu, como e qual a responsabilidade de cada um dos envolvidos.

Entre as provas mais importantes recolhidas no local do acidente estão as marcas de frenagem, fotografias, análise topográfica, sinalização (placas, faixa de pedestres, semáforo, etc.), tipo de via, entre outros. Todas elas possuem uma escala própria para sua avaliação individual e em conjunto, através de softwares ou não, levarão à descrição da sequência de fatores que resultaram na colisão.

Dentro de um processo judicial, o fato de contar com um perito em Acidente de Trânsito possibilita que seja realizado um estudo ampliado considerando não só o que foi recolhido pela autoridade local, mas o uso de análises científicas que permitam descrever dados como velocidade, distância percorrida, aceleração, tempo de reação, compatibilidade de danos entre os veículos, e com isso defender a tese apresentada pelo causídico.

* Tuany Caldas Villamarim é Coordenadora da área de assistência técnica da Vendrame Consultores Associados, que conta com 20 anos de experiência em Perícias. Engenheira especializada em Segurança do Trabalho e Perícias Criminais, Ciências Forense e aperfeiçoamento em Acidentes de Trânsito.

Fonte: Imprensa Vendrame



Liderança desengajada é obstáculo para uma gestão de mudanças eficaz

O mundo tem experimentado transformações como nunca antes, impulsionadas por inovações tecnológicas, crises econômicas e transições geracionais, dentre outros acontecimentos.

Autor: Francisco Loureiro


Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli