Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como ser feliz nas adversidades

Como ser feliz nas adversidades

27/02/2015 Dominique Magalhães

Satisfação e tranquilidade são duas palavras que, ultimamente, não fazem parte do vocabulário cotidiano dos brasileiros.

A perspectiva para economia do país é de estagnação. Alguns dos maiores Estados brasileiros sofrem com a crise hídrica, e, agravando o quadro atual, há os constantes problemas nos serviços públicos de saúde e educação. Na contramão, a população não perde a fé. Uma pesquisa divulgada no final do último ano pelo Ibope Inteligência mostra que 93% das pessoas, acreditava que teria uma vida melhor em 2015; 79,5% se dizia feliz ou muito feliz, e ,66% afirmava que a vida melhorou em 2014.

Apenas 49% da população acreditava que a situação política do país iria mudar. Sonja Lyubomirsky – professora e psicóloga americana -, diz que “a nossa constatação de felicidade depende somente 10% das eventualidades que possam surgir em nossa trajetória. O resto fica a cargo da nossa genética que influencia a maneira como encaramos os fatos, além de uma capacidade de adaptação às diferentes circunstâncias”. Em resumo, ser feliz depende mesmo só de você.

Conseguiremos ser felizes mesmo diante de uma realidade tão desanimadora? Sim, é possível. Se esperarmos a realização idealizada de situações perfeitas, nunca alcançaremos a real felicidade, pois, afinal, ela está dentro de nós. Comento em meu livro, “O que falta para você ser feliz?”, que temos a péssima mania de culpar as circunstâncias por nossa insatisfação. Existem casos que realmente podem causar tristeza por um período em nossas vidas. Doença, desemprego, a perda de um ente querido, o fim de um relacionamento duradouro.

Contudo, depois da tempestade e do período de cicatrização, devemos levantar a cabeça e prosseguir. É possível encontrarmos novamente alegria de viver. Tudo depende da postura que adquirimos diante das coisas. As pessoas consideradas “felizes” ou “sortudas” não são especiais, são apenas seres humanos que procuram agir de uma forma otimista. Vamos preferir ver o copo metade cheio ou metade vazio? Se esse ano você não tem dinheiro para viajar nas férias, aproveite os dias para descansar, arrumar gavetas e fotos antigas.

Ria de si mesmo! Reviva bons momentos através das imagens que vê; Doe roupas que não quer mais, fazendo a alegria de quem precisa. Fazer o outro feliz também nos alimenta! A alegria está nas pequenas coisas. Ser feliz - absolutamente - não depende de excessos. Faltou água? Que isso seja um aprendizado para preservarmos e agradecermos a Deus pelos recursos naturais. Vamos tomar banho de chuva quando ela vier! Calor? Vamos dormir de janelas e corações abertos. Faltou luz? Vamos fazer jogo de sombras com as crianças! Criatividade é ser feliz. Mantenha a crença de que tudo, por mais desanimador que pareça, pode melhorar. Mas não se esqueça, o melhor deve começar com você mesmo!

*Dominique Magalhães, empresária com forte foco no social.



O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder


O gato que caiu dentro das latas de tinta

Todas as histórias começam com Era uma Vez… A minha não vai ser diferente.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Apesar da polarização radical, brasileiros não abrem mão da Democracia

Desde as eleições presidenciais de 2018, temos percebido a intensificação da polarização política no país, com eleitores cada vez mais divididos.

Autor: Wilson Pedroso