Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como superar medos que impedem de realizar sonhos?

Como superar medos que impedem de realizar sonhos?

11/04/2018 Eduardo Shinyashiki

Existem momentos na vida em que queremos seguir em frente e evoluir, mas os medos nos impedem.

Medo da mudança, do novo, do fracasso, medo de decepcionar as pessoas, dos julgamentos de terceiros, entre muitos outros. O medo paralisa as pessoas e as impedem de caminhar pela vida com segurança e conquistar seus objetivos.

Embora seja positivo em alguns casos, por nos proteger e impedir que nos machuque, o medo também pode causar bloqueios e acomodação. Por isso, é tão necessário que se descubra como superar os medos.

O tema é amplo e complexo, mas para te ajudar, preparei essas quatro dicas fundamentais sobre como superar os medos limitantes e conquistar tudo que você almejar:

1º. Capacitar-se

Em qualquer área da vida que você busque crescer, é fundamental que se prepare antes. Se for profissionalmente, por exemplo, é preciso que busque aprender sobre o assunto, para que assim consiga se sobressair.

Já na área pessoal, procure se conhecer melhor e fortaleça sua inteligência emocional. À medida que se torna um especialista sobre o assunto e tendo domínio do seu universo interior e das suas emoções, naturalmente terá coragem de enfrentar qualquer desafio que apareça e superar seus medos.

2º. Acreditar em si

Fortalecer a confiança nas suas capacidades e possibilidades de realizar ajuda a superar seus medos. Isso nem sempre é simples, mas se torna possível à medida que começar a enxergar os seus pontos positivos. Embora em alguns momentos na vida seja normal que se sinta inseguro em relação a suas habilidades, reconheça que todos têm suas qualidades e você tem seus talentos e competências. Não deixe que ninguém faça com que você acredite no contrário disso.

Experimente um exercício diário de encontrar uma qualidade em você e anote, tomando cuidado para não repeti-la. E assim, com o passar do tempo, terá uma lista que sempre te lembrará de que pode confiar em você mesmo.

3º. Desapegar do comodismo

Outro obstáculo que faz com que as pessoas não consigam superar medos é o fato de não quererem se arriscar por estarem presas a uma situação cômoda, uma zona de conforto. Esse comodismo em certas situações contribui para que a pessoa permaneça em um estado por vezes medíocre, ao invés de superar a inércia, dar movimento à vida e buscar sua meta.

4º. Encarar derrotas como aprendizado

O fracasso tem sua função e não há razão para temê-lo, pelo contrário, o erro é humano e o aprendizado vindo dele será a chave para aprender a superar seus medos e finalmente chegar ao resultado escolhido, conquistando tudo aquilo que sempre almejou.

Uma derrota é tão importante quanto uma vitória, quando com ela aprendemos e crescemos enquanto ser humano e nos fortalecemos para realizar os nossos sonhos. Refletir sobre esses quatro pontos é o primeiro passo para a transformação e para mudar o ponto de vista e enxergar você mesmo e o mundo de forma diferente.

Continue procurando e seguindo o caminho do conhecimento e do autodesenvolvimento. Pesquisando e buscando enriquecer sua mente e seu coração. Dentro de você existe um poder extraordinário para ir além dos medos e das adversidades. Permita-se acessá-lo e reconhecê-lo e dizer sim para você e para a plenitude da sua vida.

* Eduardo Shinyashiki é presidente do Instituto Eduardo Shinyashiki, mestre em Neuropsicologia e Liderança Educadora, especialista em desenvolvimento das competências de liderança organizacional e pessoal.

Fonte: Agência Nina



O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder


O gato que caiu dentro das latas de tinta

Todas as histórias começam com Era uma Vez… A minha não vai ser diferente.

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


Apesar da polarização radical, brasileiros não abrem mão da Democracia

Desde as eleições presidenciais de 2018, temos percebido a intensificação da polarização política no país, com eleitores cada vez mais divididos.

Autor: Wilson Pedroso