Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Como vencer o medo da mudança

Como vencer o medo da mudança

25/06/2018 Ana Slaviero

O medo é natural e necessário. Medo faz parte de nós, do nosso instinto de preservação.

Como vencer o medo da mudança

Muitas vezes temos medo porque não vemos com clareza, pois o medo é um estado de alerta. Quando passamos a ver com clareza nos libertamos do medo. Enfrentamos o medo com o contraponto da coragem.

Entretanto, a coragem não é a ausência de medo, mas a capacidade de enfrentá-lo. Toda a mudança produz, inicialmente, um momentâneo desequilíbrio e desconforto. É neste momento que pode surgir o medo.

Exemplos clássicos são as mudanças de cidade, de escola, ou de emprego...Ou mudanças ainda mais radicais como casamento, separação, ou um procedimento cirúrgico... Quem já não teve momentos de medo? Gosto de citar o meu próprio exemplo em que já enfrentei momentos de medo.

Quando, em 2006, eu deixei o abrigo, proteção, conhecimento e segurança de 25 anos em uma instituição religiosa para arriscar uma nova vida, senti medo. Ao recomeçar a minha vida fora da instituição religiosa, com poucos recursos financeiros e materiais, precisei recomeçar a minha história. História que conto no eu livro “De Freira a Coach”, onde mostro a certeza de que cada dia é uma nova possibilidade de transformação e superação do medo.

Existem coisas que você pode fazer para superar o medo da mudança. Vou passar a seguir três dicas para que você possa superar o medo de uma mudança, seja pessoal ou profissional.

1 - Uma das primeiras coisas é a batalha com a sua mente. O pensamento inicial é de que a mudança possa não dar certo. Sempre que surgir esta sensação, você precisa estar atento para mudar este padrão de pensamento. Substitua-o por um pensamento positivo e afirme com clareza a si mesmo de que vai dar certo. Este exercício deve ser constante.

2 - Toda mudança precisa de um planejamento. Eu, particularmente precisei fazer uma mudança abrupta, pela necessidade de uma decisão urgente. Entretanto é sempre aconselhável o prévio planejamento de uma mudança. Por vezes é importante planejar a mudança com a sua família, planejar a parte financeira, quais os passos que você precisa dar, criar uma rota de ação.

3 - Estabelecer data e horário para iniciar a mudança. Para sair da zona de conforto, para entrar em ação e ter a clareza de qual o primeiro passo que você vai dar, escreva as coisas que você precisa executar, estabelecendo com clareza a data e mesmo horário em que será executado.

Mudança dá trabalho e precisamos nos preparar, pois são as mudanças que nos proporcionam a evolução. Imagine se eu não tivesse tomado a decisão de mudar. Provavelmente não estaria hoje aqui falando com você.

Encare a mudança de forma positiva, seja protagonista nos processos de mudança. Desapegue-se do passado e viva seu presente, pois quem vai mudar a sua vida é você. Se tudo que eu estou te falando está fazendo sentido até aqui, é sinal que você está começando a entender os princípios da transformação que você quer para sua vida e para sua carreira.

* Ana Slaviero é especialista em transição de carreiras, palestrante e coach.

Fonte: WH Comunicação



Os desafios de tornar a tecnologia acessível à população

Vivemos uma realidade em que os avanços tecnológicos passaram a pautar nosso comportamento e nossa sociedade.


O uso do celular, até para telefonar

Setenta e sete por cento dos brasileiros utilizam o smartphone para pagar contas, transferir dinheiro e outros serviços bancários.


Canto para uma cidade surda

O Minas Tênis Clube deu ao Pacífico Mascarenhas o que a cidade de Belo Horizonte deve ao Clube da Esquina; um cantinho construído pelo respeito, gratidão, admiração, reconhecimento, apreço e amor.


Como acaso tornou famoso notável compositor

Antes de alcançar a celebridade, e a enorme fortuna, Verdi, passou muitas dificuldades financeiras.


Gugu e a fragilidade da vida

A sabedoria aconselha foco no equilíbrio emocional e espiritual diante da fragilidade e fugacidade da vida.


Quando o muro caiu

O Brasil se preparava para o segundo turno das eleições presidenciais, entre o metalúrgico socialista Luís Inácio Lula da Silva e a incógnita liberal salvacionista Fernando Collor de Melo, quando a televisão anunciou a queda do muro de Berlim.


Identidade pessoal e identidade familiar

Cada família gesta a sua identidade, ainda que algumas vezes, de forma inconsciente.


Desprezo e ingratidão

Não sei o que dói mais: se a ingratidão se o desprezo.


A classe esquecida pelo governo

O fato é que a classe média acaba por ser a classe esquecida pelo governo.


O STF em defesa de quem?

A UIF, antigo COAF, foi criada como uma unidade do Ministério da Justiça (hoje, no BACEN) para fazer uma coisa muito simples: receber dos bancos notificações de que alguém teria realizado uma transação suspeita, anormal.


O prazer da leitura

Ao contrário do que se possa pensar, não tenho muitos amigos. Também não são muitos os conhecidos.


Desmoralização do SFT

A moralidade e a segurança jurídica justificam a continuidade da prisão em segunda instância. A mudança desta postura favorece a impunidade dos poderosos e endinheirados.