Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Condomínios buscam alternativa para economizar gastos

Condomínios buscam alternativa para economizar gastos

30/08/2017 Amilton Saraiva

Com desemprego e momento econômico desfavorável, condomínios repensam custos e optam por economia.

Condomínios buscam alternativa para economizar gastos

O momento econômico pelo qual o Brasil passa não é de todo mal. O novo cenário trouxe desemprego, mais impostos, baixos PIB e renda, porém também traz o pensamento da economia. É isso que os condomínios estão buscando devido a um mercado cada vez mais desfavorável ao bolso dos brasileiros.

De acordo com a Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC), o valor dos condomínios nos custos gerais estão cerca de 0,53% maiores do que o ano passado.

Mas, como já foi dito, é preciso saber onde e como economizar. Os mesmos dados divulgados também apontam que houve uma queda relevante nas despesas de consumo de água, com cerca de 3,98% - o que já é um bom começo, mas ainda é preciso mais.

Reavaliar os métodos de trabalho para redução dos custos é o primeiro passo. Existem diversas formas de gerar economia com medidas de prevenção nos condomínios e, claro, em serviços como os de portaria e limpeza.

Terceirizar significa transferir o gerenciamento da mão de obra local para uma empresa especializada na gestão de serviços, modernizando assim a sua estrutura, além de ganhar agilidade, segurança, profissionalismo e geração de soluções.

Enquanto o síndico pode ficar focado no gerenciamento e na administração do condomínio, tomando outras medidas para melhorias, pode ter a certeza dos demais trabalhos estarem sendo realizados de forma profissional.

Optar por terceirização é uma maneira eficiente para reduzir custos e com a burocracia de contratar diretamente colaboradores pelo próprio condomínio, já que essa parte fica a cargo da empresa contratada, que realiza toda a parte de recrutamento, seleção e treinamento de pessoal, capacitando-os para o trabalho.

Outra redução de custo é referente à eliminação da folha de pagamento e de seus encargos, o passivo trabalhista e a multa de 50% sobre saldos de FGTS, o que acaba por reduzir substancialmente a taxa da administradora pelo fato de não mais precisar elaborar a folha de pagamento, nem de ter que recolher os encargos e os impostos decorrentes.

Ao contratar uma empresa, não há com o que se preocupar com as faltas de funcionários, já que em caso de ausência de alguém, outro profissional é enviado no lugar para realizar o plantão, não deixando o posto defasado.

Existem condomínios que se beneficiam de outras vantagens de um serviço terceirizado, como possuir liberdade de substituir um empregado a qualquer hora por causa de falta de compromisso ou profissionalismo, por exemplo.

Ao terceirizar serviços não é preciso pagar custos extras de indenização, além de acabar com o tabu de funcionários antigos, que poderão ficar tranquilos quanto à sua prestação de serviços, pois nunca serão substituídos por causa do custo de sua rescisão, o que permite montar assim uma equipe de profissionais dedicados e de sua confiança.

Os condomínios que terceirizam também não precisam investir em equipamentos, acessórios, ferramentas e produtos de limpeza, liberando assim o seu fluxo de caixa.

É um investimento que compensa financeiramente e traz retorno positivo em forma de um serviço bem executado, além de garantir segurança e tranquilidade aos administradores, moradores e usuários de condomínios.

Mas, além de terceirizar, os condomínios também estão orientando os prestadores de serviços, moradores ou usuários quanto aos cuidados com a manutenção e a economia de água e energia.

Uma boa gestão e o apoio cooperativo de todos contribuem para diminuir bastante os valores das despesas ordinárias de condomínio.

* Amilton Saraiva é especialista em condomínios da GS Terceirização.



Woody Allen e Dylan Farrow

A possível síndrome de falsas memórias.


A CPMF e a saída do seu autor

A CPMF foi mal porque, em vez de substituir outros impostos, constituiu-se em mais um.


CPMF: o que foi e como poderá ressurgir na reforma tributária

O Imposto sobre Transações Financeiras (ITF) poderá ser a recriação antiga CPMF.


O Brasil e a agropecuária sustentável

A pecuária brasileira tem se pautado ao longo dos anos pela sustentabilidade em toda cadeia produtiva e pela qualidade e segurança dos alimentos.


“Tô de férias, cadeia é férias pra mim”

É uma vergonha que delinquentes ainda venham desdenhar do sistema carcerário e das autoridades penais.


Locações de curta temporada em aplicativos

Saiba os direitos e deveres da propriedade imobiliária.


O Século das Cidades

“Não somos melhores, nem piores, somos iguais… melhor mesmo é a nossa causa…” (Thiago Mello)


Hollywood e o mundo real

Uma abordagem psiquiátrica do filme Gente como a Gente.


A liderança feminina e seus potenciais

Companhias que possuem, pelo menos, uma mulher em seu time de executivos são mais lucrativas.


A bolsa brasileira é a bola da vez

O ano de 2019 tem sido de recordes para o investidor brasileiro.


Dia do Profissional de Educação Física

No dia 1º de setembro é comemorado o dia do profissional que promove a saúde e a qualidade de vida da população, o profissional de educação física.


A complexidade do saneamento

O Congresso Nacional tem a grande missão de dar um rumo certo para o saneamento brasileiro.