Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Cuidados com a água hoje e sempre

Cuidados com a água hoje e sempre

28/03/2016 Antonio Luis Francisco

Muitas vezes, damos valor para um bem quando o perdemos.

Cuidados com a água hoje e sempre

Assim tem sido com a água, um bem tão precioso, cada vez mais escasso, caro e distante de nossas torneiras.

De fato, é merecedor o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, data em que podemos fazer uma reflexão sobre como estamos tratando nossos recursos hídricos, tão vitais à vida humana.

Diversas regiões do País comemoram o verão bastante chuvoso registrado neste ano, uma situação diferente daquela vivenciada em 2015, quando alguns Estados entraram em alerta com a escassez de chuvas, especialmente no Sudeste e Centro-Oeste do país, e que causou enormes transtornos para a população.

A crise teve um aspecto positivo, pois despertou nas pessoas a importância de consumir a água de forma mais cuidadosa e eficiente. E mesmo com os consideráveis volumes de chuvas acumulados nos últimos meses, a batalha contra o desperdício continua, a favor do consumo consciente e de medidas que economizem água.

Estas serão necessárias e fundamentais a partir de agora. Utilizar menos e melhor é uma lição para adultos e crianças, empresários e população em geral. As melhores práticas no consumo da água começam em casa, mas estendem-se a todos os lugares que permeiam o dia a dia.

No trabalho, no shopping, no teatro, no restaurante, no clube, nos aeroportos ou hospitais, no posto de gasolina, nos templos, não importa o local, as práticas de consumo racional devem prevalecer.

Mesmo em locais de grande fluxo de pessoas, é possível manter a limpeza com reduzidos volumes de água. Das torneiras e válvulas economizadoras instaladas em banheiros e cozinhas até o uso de equipamentos adequados para a lavagem de pisos de áreas comuns, todas as iniciativas são válidas para economizar água, sem a perda do conforto e dos níveis de higiene.

Este, aliás, é um ponto a ser ressaltado. Consumir menos água, não significa reduzir a qualidade da higienização de locais e instalações, com o risco de afetar a saúde das pessoas.

O país conta com tecnologias de fácil acesso que proporcionam a limpeza correta das mais diferentes áreas, com a eficácia necessária para atender às atuais necessidades da sociedade.

Estamos diante de uma nova realidade. O país das grandes reservas e fontes de recursos hídricos, que nunca soube o que era falta de água, pode agora conhecer o drama dos moradores do sertão nordestino que há décadas enfrentam os efeitos danosos da estiagem.

A elevação dos níveis de armazenamento das represas, graças às chuvas de verão, não é garantia de abundância em longo prazo. Governos e sociedade possuem responsabilidades diferentes e complementares na preservação dos recursos hídricos.

Não podemos esmorecer nos cuidados e práticas para consumir menos água. A natureza tem suas características, seus caprichos e responde aos estímulos que recebe. Os riscos de novas secas ainda existem, por isso, as novas atitudes devem ser mantidas em qualquer situação, indefinitamente.

* Antonio Luis Francisco (PJ) é Diretor Geral da JactoClean, referência nacional em equipamentos para serviços de limpeza.



Luto e perdas na pandemia: o que estamos vivendo?

Temos presenciado uma batalha dolorosa em todo o mundo com o novo coronavírus (COVID-19).


Encare a realidade da forma correta

Em algum momento todos nós vamos precisar dessa mensagem.


Contraponto a manifestação do Jornalista Lucas Lanna

Inicialmente gostaria de parabenizar o jovem e competente jornalista Lucas Lanna Resende, agradecendo a forma respeitosa que diverge da matéria por mim assinada e intitulada “O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson”.


O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson?

Nos últimos dias, um artigo intitulado O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson, do advogado e ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), Bady Curi, foi publicado neste espaço


O Brasil deve um almoço a Roberto Jefferson

A esquerda diz temer pela Democracia em razão de alguns pronunciamentos do Presidente Bolsonaro.


O Brasil, a logística e os “voos de galinha”

Parcerias público-privadas, com base no tripé da sustentabilidade podem proporcionar excelentes projetos para a logística no Brasil.


Eça e a famosa estatueta

Nos derradeiros anos do século transacto, tive a oportunidade de conhecer e entrevistar, D. Emília Eça de Queiroz.


Roda de histórias

Meu avô paterno, Seu Dito, era um bom contador de histórias. Contava com a mesma ênfase, fatos e ficções.


Infodemia: a pandemia de desinformação

Todos os dias em nossos smartphones, computadores e TVs, temos uma verdadeira chuva de informações, e nem sempre é possível conferir a veracidade delas.


O problema não é a Cloroquina

Estamos diante de uma doença ameaçadora, nunca antes vivida por nossa geração.


Liderança: Arte e Ciência

O que faz uma pessoa aceitar e reconhecer a liderança de outra?


Reflexões éticas em tempos de Coronavírus

Atualmente, vivemos num cenário de turbulências e preocupações com os impactos sociais e econômicos atuais que virão em decorrência da pandemia do vírus Covid-19.