Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cuide do cliente para ele cuidar de você

Cuide do cliente para ele cuidar de você

26/11/2016 Carlos Schwartzmann

O cliente deve se sentir exclusivo sempre.

O trabalho de um prestador de serviço, como uma agência de viagens por exemplo, não acaba na hora que a venda do “pacote” da viagem é finalizada.

Pelo contrário, para garantir que este comprador vire um cliente, ainda mais em uma época de alta concorrência, o jargão tão utilizado no setor comercial “o cliente tem sempre razão” deve ser colocado em prática, mas de uma maneira especial para que a experiência do viajante seja prazerosa e única até depois de voltar para casa.

Assistir o consumidor em todas as etapas da sua viagem, inclusive no momento em que está no destino escolhido, dentro ou fora do país, é essencial. Ele deve se sentir exclusivo sempre. Por mais paradisíaco que seja o destino, pode se tornar mais ou menos encantador no momento em que um problema aparece, como por exemplo, uma bagagem extraviada, um voo turbulento, um check-in demorado.

Evitar uma situação desagradável pode ser impossível, mesmo escolhendo produtos premium algum risco sempre pode existir. Mas faz parte do escopo básico justamente resolver este transtorno o mais rápido possível e de forma surpreendentemente fácil para o passageiro. A estrutura oferecida é o diferencial.

O cliente sabe que problemas acontecem, mas espera que seja cuidado com o mesmo entusiasmo e disponibilidade com o qual foi abordado na hora da venda. A confiança é como um cristal, uma vez quebrado, nunca mais volta a ser o mesmo.

Por isso, ela é a base de uma consultoria personalizada, em qualquer área de atuação. Mais do que preço, a qualidade do serviço oferecido gera essa confiança e certamente fará com que um cliente opte pelo seu serviço em função dessa relação que lhe garante uma segurança única. Melhor ainda, fará com que indique para amigos e familiares. E isso colocará sua empresa à frente das demais.

Mas como saber qual o nível de confiança que o seu negócio oferece? O caminho é buscar um feedback confiável. Ouvir as críticas e sugestões é o primeiro passo para quem busca um crescimento sólido. Mas fuja do “achismo”, pois ele é inimigo da qualidade.

Duas pessoas falando bem ou mal do seu produto pode ser um indicativo, mas não um dado. A satisfação de seu cliente deve ser avaliada com pesquisas que provem toda a experiência vivida com a empresa: desde o estímulo de compra, passando pela tomada de decisão, até o pós-venda. Assim, você saberá se esse processo foi positivo ou não, além de encontrar exatamente o que você pode melhorar.

Cada vez mais as marcas buscam promotores que fazem a propaganda espontânea, defendendo e impulsionando o seu alcance. Conhecidos como brand lovers, estes clientes formam um fã clube com valor inestimável para manter seu negócio bem-conceituado.

Portanto, quanto maior o índice de clientes satisfeitos, maior as chances de sua empresa conquistar brand lovers. Existem metodologias diversas e a sugestão é que escolha sempre as que trabalham com nota de corte alta. O Net Promoter Score (NPS), criado na Universidade de Harvard, usa uma metodologia conhecida como “A pergunta definitiva”: de zero a 10, quanto você indicaria a empresa para um amigo ou familiar, sendo que somente acima de 9 é considerado satisfatório.

Se o consumidor oferece uma nota acima de 9 ou 10 para o seu serviço é porque realmente foi bem assistido e a experiência dele foi única. Neste momento, você conquistou três em um: um cliente, um amigo e um promotor da sua marca.

* Carlos Schwartzmann é Diretor de Marketing e Vendas da Costa Brava Viagens e Eventos, com Especialização em Inovação no Relacionamento e Fidelização Sustentável de Clientes.



Liderança desengajada é obstáculo para uma gestão de mudanças eficaz

O mundo tem experimentado transformações como nunca antes, impulsionadas por inovações tecnológicas, crises econômicas e transições geracionais, dentre outros acontecimentos.

Autor: Francisco Loureiro


Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli