Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Decisão controversa do STF sobre responsabilização da imprensa

Decisão controversa do STF sobre responsabilização da imprensa

05/12/2023 Renato Falchet Guaracho

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na quarta-feira (29) que os veículos de imprensa podem ser responsabilizados por fala de seus entrevistados, quando houver indícios concretos de falsidade em relação a imputação ou quando o veículo deixar de observar o cuidado na verificação da veracidade dos fatos.

A decisão é bastante controversa, pois atenta frontalmente contra a liberdade de expressão e liberdade de imprensa!

Para entender melhor, no caso concreto julgado pelo Supremo, o jornal Diário de Pernambuco divulgou a entrevista de um delegado de polícia, que a época imputou falsamente a um cidadão o crime de participar do atentado com uma bomba no Aeroporto de Guararapes, em 1966.

Assim, a defesa deste cidadão entrou com ação em face do Diário de Pernambuco, alegando que a acusação não era verdadeira e pleiteou indenização do veículo de comunicação. O Supremo Tribunal Federal julgou procedente o pleito.

Veja que a decisão é bastante contraditória, isto porque, a entrevista era de um delegado de polícia, que por si só é representante do próprio Estado. Cabe destacar que o veículo de imprensa nada falou, nada imputou, apenas reproduziu a entrevista do delegado.

Não se discute a necessidade de se observar a veracidade das informações veiculadas tanto na internet, quanto na imprensa, todavia, o responsável pelas informações é sempre aquele que a produziu e disseminou, não pode o veículo de imprensa ser responsabilizado por fala reproduzida por terceiro.

Este ponto atenta frontalmente a liberdade de imprensa e liberdade de expressão e, embora o STF negue a “censura prévia”, a verdade é que de certa forma tenta colocar uma mordaça nos veículos de imprensa, que a partir de agora terão que ter cautela total com seus entrevistados.

Imagine a hipótese de uma entrevista ao vivo, o entrevistado narra alguma inverdade, qualquer que seja, qual é a responsabilidade do veículo de imprensa? Mais do que isso, quem vai julgar, naquele momento, se o que está sendo falado de fato é verdade ou não? 

Esta decisão do Supremo Tribunal Federal gera, mais uma vez, enorme insegurança jurídica no país e responsabiliza os veículos de imprensa por falas de terceiros, algo inimaginável em qualquer democracia atual.

A decisão ainda pode ser objeto de recurso dentro do próprio STF, mas dificilmente será modificada.

* Renato Falchet Guaracho é especialista em Direito Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e sócio da Falchet e Marques Sociedade de Advogados.

Para mais informações sobre liberdade de imprensa clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



Neoindustrialização e a nova política industrial

Com uma indústria mais produtiva e competitiva, com equilíbrio fiscal, ganha o Brasil e a sociedade.

Autor: Gino Paulucci Jr.


O fim da ‘saidinha’, um avanço

O Senado Federal, finalmente, aprovou o projeto que acaba com a ‘saidinha’ (ou ‘saidão’) que vem colocando nas ruas milhares de detentos, em todo o país, durante os cinco principais feriados do ano.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


O Brasil e a quarta chance de deixar a população mais rica

O Brasil é perseguido por uma sina de jogar fora as oportunidades. Sempre ouvimos falar que o Brasil é o país do futuro. Um futuro que nunca alcançamos. Vamos relembrar as chances perdidas.

Autor: J.A. Puppio


Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra